Novas receitas

Enólogos em destaque: Hollywood And Vine

Enólogos em destaque: Hollywood And Vine

Se você passou sua carreira em Hollywood produzindo programas de TV, o que você faria para um segundo ato? Faça um pouco de vinho, é claro.

Em vez de correr de Studio City para Sonoma, no entanto, Joanne e Bruce Kerner se estabeleceram em Marlborough, na Nova Zelândia (seu currículo de produção inclui Cosby e Um mundo diferente; seu contém Juiz Judy, Sabrina, a bruxa adolescente e vários anos como chefe de produção da Viacom). E, assim como em suas carreiras anteriores, os Kerners contam com a criatividade para garantir seu sucesso.

Tudo começou quando os Kerners tiraram férias com a família na Nova Zelândia no início dos anos 90 e decidiram que era aqui que plantariam suas vinhas - em particular, em um local na área de Upper Wairau que nenhum dos habitantes locais acreditava ser vitícola som. Hoje, Kerner Estate está completamente cercada por outros vinhedos (seus filhos Will e Lizzie se juntaram aos negócios da família também), provando que sua aposta foi boa.

Os Kerners também não apostaram a fazenda em Sauvignon Blanc e, em vez disso, dividiram suas plantações nessa variedade e em outras quatro: Chardonnay, Pinot Gris, Pinot Noir e - o favorito de Joanne - Pinot Blanc. Embora seja uma variedade incomum para a Nova Zelândia, o Pinot Blanc despertou até mesmo as cabeças mais céticas. E o Kerners 'Sauvignon Blanc, disponível nos EUA, também não é o típico branco de Marlborough: é feito metade em aço inoxidável e metade em barris velhos, resultando em um vinho muito macio e potável.

Claro, a história sugere que prosperar em uma indústria não relacionada nem sempre se traduz em sucesso no negócio do vinho. Mas acontece que produzir programas de TV de sucesso e vinhos de alta qualidade não são habilidades terrivelmente diferentes. Para descobrir o porquê, leia nossa entrevista completa com Bruce Kerner abaixo.

(Oh, e você pode identificar Bruce nesta cena famosa em O Exterminador? Dica: ele não é o cara que diz "Eu voltarei".)

Bottlenotes: Qual foi o momento em que você percebeu que queria sair de Hollywood e fazer vinho, e como você se decidiu pela Nova Zelândia?

Bruce Kerner: Viemos aqui como uma família para uma caminhada de férias em 1992. Este era um lugar muito refrescante. Havíamos conversado sobre estabelecer um vinhedo e produzir vinho, mas não podíamos pagar nem mesmo Temecula, muito menos Napa ou Sonoma. Mas podíamos comprar um terreno aqui e partimos em uma busca de vários anos para encontrar a propriedade certa. Tanto Joanne quanto eu estávamos no auge de nossos ganhos no esquema de televisão - ainda eram principalmente programas com roteiro em que estávamos trabalhando, ao contrário do que a televisão se tornou, que são principalmente programas sem roteiro - e estávamos fazendo muito bem.

Compramos terras realmente boas nos arredores de Marlborough. No final das contas, nós o desenvolvemos em 55 hectares de produção de uvas e 25 hectares de azeitonas. A maior parte das azeitonas vai sair e vamos plantar uvas. Houve um tempo em que [a terra] era uma pista de pouso da Força Aérea dos Estados Unidos, depois virou pasto - compramos quando era pasto. Estamos na confluência de dois rios, e nossa terra era originalmente um terraço fluvial. Portanto, é um solo de drenagem muito livre, muito rochoso e quente. Ele simplesmente produz como ninguém. Vendemos a maior parte de nossa produção e guardamos uma pequena quantidade dela para nossa própria gravadora.

Sua terra fica na região de Upper Wairau, que ninguém mais plantou com uvas quando você se mudou para lá. Os habitantes locais pensaram que você estava louco? Eles te contaram tão regularmente?

Sim eles fizeram. Eles também pensaram que éramos malucos por pagarmos o que pagamos pela terra, o que achávamos e ainda achamos muito razoável. Mesmo com a recessão e a tremenda queda nos valores das propriedades, ainda estamos economicamente à frente do jogo. A regra era ir até a periferia da cidade, depois ir um pouco mais longe, e essa é a regra que seguimos. Está totalmente arquivado desde que plantamos. A atitude clássica da Nova Zelândia era: "Você não pode cultivar uvas lá." Bem, quatro anos depois, todas as terras ao nosso redor foram plantadas. Quando começamos a produzir nossas próprias uvas e vinho em 2000, isso estava crescendo por aqui.

Se fizermos 5.000 casos em dois ou três anos, ficaremos muito felizes. Historicamente, fizemos menos de 1.000 casos; neste ano, serão 2.500 caixas. Fazemos coisas um pouco fora do comum. Fizemos [nosso Sauvignon Blanc em] 50% em aço inoxidável e 50% em carvalho velho. É uma sensação na boca muito boa e um saboroso para beber muito suave. Não tem nada da qualidade verde efervescente do histórico e clássico Marlborough Sauvignon Blanc. Descobrimos que as pessoas da cidade de Nova York, que é nosso mercado principal, gostam muito disso.

Por que Pinot Blanc?

Joanne queria produzir Pinot Blanc porque ela começou a beber como uma alternativa ao Chardonnay da Califórnia. Então, colocamos cinco acres dela. Bom vinho, venda difícil. Mas, no final das contas, esses cinco acres estão produzindo muito bem e agora são um bloco orgânico junto com nosso Pinot Gris.

A maior produção que fizemos de Pinot Blanc é de 1.000 caixas (agora produzimos apenas 200-300 caixas). Se você colocar o nosso ao lado de um Pinot Blanc da Alsácia, poderá saborear a variedade e também o solo - a contribuição da Nova Zelândia para isso. Criamos um vinho muito bom - estou muito satisfeito com ele. Estávamos alugando fileiras para o [enólogo] Mike Weersing, que lançou um Pinot Blanc sob seu rótulo Pyramid Valley. Em última análise, é a melhor fruta da nossa vinha.

Fiz várias ligações de vendas para bares de vinho, bistrôs e restaurantes em Nova York, e cada um deles achou nosso vinho muito diferente. Vários encomendaram e reordenaram - eles têm clientes que apreciam um bom vinho a um preço muito razoável.

[Enólogo] Brent Marris [originalmente] fez o Pinot Blanc para nós, e ele disse que não queria que seu nome fosse conhecido como o enólogo. Mas fade out, fade in, ele estava no Auckland Wine and Food Show servindo nosso Pinot Blanc porque era um vinho excepcional.

Existe algum paralelo entre fazer uma boa TV ou filmes e fazer um bom vinho? Os desafios têm alguma sobreposição?

sim. Eu fiz uma direção episódica muito limitada - passei meu tempo como produtor, e nos últimos sete ou oito anos da minha carreira fui vice-presidente sênior de produção da Big Ticket e da Viacom Productions. Em termos de organização da temporada na TV, essa [habilidade] era totalmente transferível para aqui. Se você entende os problemas sazonais e o que acontece na floração e no fechamento dos cachos, só para citar dois na epopeia da estação de crescimento, então você sabe como alocar ativos como mão de obra e equipamentos. Realmente requer um conjunto de habilidades que a maioria dos cineastas possui. É interessante que tantos cineastas entrem na produção de vinho - Francis Ford Coppola, Sam Neill, Roger Donaldson. A produção de uvas é quase como produzir um filme. As pessoas acham que sou louco quando digo isso, mas você tem uma data de início e uma de término, e você tem que alcançar certos resultados em cada um dos momentos críticos.

Quando fazemos nosso orçamento, eu faço como se fosse uma temporada para x número de episódios. Temos cinco variedades aqui, e todas amadurecem e se desenvolvem em épocas diferentes. É exatamente como ter cem caras em um programa de TV vezes sete.

Você se vê no mesmo tamanho daqui a 10 anos, apenas mantendo a qualidade alta e o volume baixo? Você espera que tenhamos a mesma conversa daqui a uma década?

Esperançosamente estaríamos produzindo 15.000 caixas de vinho daqui a uma década. Não vamos produzir 40.000 ou 100.000. Esse é um negócio totalmente diferente. Isso simplesmente sai do controle. Você não pode fazer vinho 'feito à mão' nesses níveis. 5.000 caixas é um grande resultado para nós. Basicamente, sou apenas Joanne, eu e meu filho, que está indo para o Chile agora para ser um enólogo assistente.

Tenho que trabalhar muito aqui porque a venda de uvas caiu. [Mas] o estilo de vida não pode ser superado. As pessoas pensam que sou maluco, mas adoro o meu trabalho no trator.

Fale um pouco sobre como e por que você está mudando para a agricultura orgânica.

A epifania subjacente para mim é que quando meu filho foi para o Taruna College e estudou agricultura biodinâmica e orgânica, fizemos uma viagem para a Califórnia e Oregon, e fomos para vinícolas. Fomos a um lugar absolutamente lindo, totalmente equilibrado, e o vinho tinha um gosto melhor. Comecei então a provar muitos vinhos que vinham de vinhas orgânicas e eram feitos em adegas certificadas e tinham um sabor melhor. As frutas e vegetais que saíam da mesma terra também tinham um gosto melhor.

Meu filho trabalhava para a Seresin Estate, que é orgânica, e eles estão logo adiante, então tivemos a chance de ver o que estava acontecendo. Então decidimos que faríamos o Pinot Gris e o Pinot Blanc usando técnicas orgânicas. O solo se rejuvenesceu em duas temporadas. As vinhas são mais saudáveis. E as flores, a grama e o trevo que crescem entre as fileiras, é simplesmente bom estar nelas, em vez de um regime químico de terra arrasada. Estou fazendo isso todos os dias e noto uma diferença completa e total entre a saúde inerente e a real das plantas, e acho que isso se traduz no vinho.


Horário de encerramento do clube de Hollywood

Preservacionistas que esperam salvar a fachada de um prédio projetado por Richard Neutra na esquina mais famosa de Hollywood foram informados de que estão 70 anos atrasados ​​para impedir a demolição.

Trabalhadores estão removendo os restos mortais da boate basca, que foi destruída há cerca de seis meses por um misterioso incêndio antes do amanhecer no cruzamento da Hollywood com a Vine.

O proprietário do local ordenou a demolição após decidir que o prédio danificado era um risco à segurança e que uma remodelação do local em 1939 havia apagado todas as evidências do estilo de Neutra.

Esta semana a demolição estava quase completa, com apenas a frente curva do ponto de encontro das celebridades - onde Lindsay Lohan comemorou seu 21º aniversário - remanescente.

Mas os ativistas de Hollywood que consideram o edifício histórico exigiram que os restos remanescentes sejam salvos e incorporados ao projeto de qualquer estrutura de substituição.

Eles protestaram em frente à estrutura cercada e pressionaram líderes estaduais e locais para ajudar a restaurar o que eles afirmam ser o brilho original da "era de ouro" de Hollywood e Vine.

A recriação do estilo modernista original de granito, vidro e aço que Neutra usou poderia caber facilmente em uma estrutura contemporânea, disse o preservacionista Gregory Paul Williams, historiador e autor de Hollywood.

O edifício foi encomendado em 1931 pelo fundador da Universal Pictures Carl Laemmle. Ele havia planejado originalmente um cinema com 900 lugares na esquina, mas a Grande Depressão acabou com essa ideia.

Em seu livro “The Story of Hollywood: an Illustrated History”, Williams conta como Laemmle transformou o prédio em um refeitório moderno chamado Coco Tree Cafe. O design do Neutra o tornou aberto e arejado, e ele estava cheio de clientes, apesar da crise econômica do período.

Laemmle morreu em 1939 e o restaurante foi convertido pelo proprietário do Pig ‘n’ Whistle, Sidney Hoedemaker, no restaurante Melody Lane. De acordo com o livro de Williams, "todos os traços da arquitetura de Richard Neutra" foram arrancados.

O lugar foi transformado no Hody's Restaurant na década de 1950 e encimado por um outdoor gigante que exibia um palhaço cujo nariz em forma de bola de praia girava.

O descarte da aparência de Neutra por Hoedemaker foi o que condenou o prédio em agosto, quando as autoridades municipais avaliaram um pedido de licença de demolição para a boate basca incendiada, de acordo com uma porta-voz do vereador da cidade de Hollywood Eric Garcetti.

Embora o local faça parte do Registro Nacional de Locais Históricos, denominado Distrito Comercial e de Entretenimento do Hollywood Boulevard, a reforma de 1939 despojou o edifício de sua importância histórica, disse a assessora do conselho Julie Wong.

Como mais da metade da estrutura sobreviveu ao incêndio de 30 de abril, o pedido de demolição desencadeou uma análise cuidadosa por três agências municipais, disse Wong. Eles concluíram que os restos do antigo edifício de Neutra não se qualificavam como históricos ou arquitetônicos significativos.

No entanto, Garcetti "está disposto a falar sobre a proteção da fachada", disse Wong na quarta-feira.

Um porta-voz do proprietário do local, o Clarett Group, com sede em Nova York, disse que buscou a demolição somente depois que seus próprios especialistas concordaram que o casco do prédio não era culturalmente valioso.

Mas pressões econômicas semelhantes às enfrentadas por Laemmle na Depressão de 1930 fizeram com que a empresa arquivasse indefinidamente os planos de reconstrução do local, disse o porta-voz, que pediu para não ser identificado.

Enquanto isso, os conservacionistas tinham esperança de que um comitê estadual de artes e turismo da Assembleia pudesse vir em seu auxílio. A presidente do comitê, deputada Betty Karnette (D-Long Beach), “está curiosa para ver se é algo em que gostaríamos de nos envolver”, disse um membro da equipe do comitê.

Os especialistas em incêndio criminoso do Corpo de Bombeiros de Los Angeles não determinaram a causa do incêndio. “É uma investigação em andamento”, disse o investigador Mario Newte.

Mas alguns em Hollywood sugerem que incêndios misteriosos freqüentemente precedem a demolição de prédios históricos próximos ao cruzamento de Hollywood com Vine.

As autoridades dizem que não há evidências de que qualquer um dos incêndios tenha sido relacionado à reconstrução. Mas Williams disse que contou 10 prédios próximos que foram demolidos após serem danificados por um incêndio. Um deles, o renomado restaurante Brown Derby na Vine Street, foi incendiado 16 vezes, disse ele.

“Esta é a capital mundial do incêndio criminoso não resolvido”, disse o ativista de longa data de Hollywood John Walsh.


Horário de encerramento do clube de Hollywood

Preservacionistas que esperam salvar a fachada de um edifício projetado por Richard Neutra na esquina mais famosa de Hollywood foram informados de que estão 70 anos atrasados ​​para impedir a demolição.

Trabalhadores estão removendo os restos mortais da boate basca, que foi destruída há cerca de seis meses por um misterioso incêndio antes do amanhecer no cruzamento da Hollywood com a Vine.

O proprietário do local ordenou a demolição após decidir que o edifício danificado era um risco à segurança e que uma remodelação do local em 1939 havia apagado todas as evidências do estilo de Neutra.

Esta semana a demolição estava quase completa, restando apenas a curva da frente do ponto de encontro das celebridades - onde Lindsay Lohan comemorou seu 21º aniversário.

Mas os ativistas de Hollywood que consideram o edifício histórico exigiram que os restos remanescentes sejam salvos e incorporados ao projeto de qualquer estrutura de substituição.

Eles protestaram em frente à estrutura cercada e pressionaram líderes estaduais e locais para ajudar a restaurar o que eles afirmam ser o brilho original da "era de ouro" de Hollywood e Vine.

A recriação do estilo modernista original de granito, vidro e aço que Neutra usou poderia caber facilmente em uma estrutura contemporânea, disse o preservacionista Gregory Paul Williams, um historiador e autor de Hollywood.

O edifício foi encomendado em 1931 pelo fundador da Universal Pictures Carl Laemmle. Ele havia planejado originalmente um cinema com 900 lugares na esquina, mas a Grande Depressão acabou com essa ideia.

Em seu livro “The Story of Hollywood: an Illustrated History”, Williams relata como Laemmle transformou o prédio em um refeitório moderno chamado Coco Tree Cafe. O design do Neutra o tornou aberto e arejado, e ele estava cheio de clientes, apesar da crise econômica do período.

Laemmle morreu em 1939 e o restaurante foi convertido pelo proprietário do Pig ‘n’ Whistle, Sidney Hoedemaker, no restaurante Melody Lane. De acordo com o livro de Williams, "todos os traços da arquitetura de Richard Neutra" foram arrancados.

O lugar foi transformado no Hody's Restaurant na década de 1950 e encimado por um outdoor gigante que exibia um palhaço cujo nariz em forma de bola de praia girava.

O descarte da aparência de Neutra por Hoedemaker foi o que condenou o prédio em agosto, quando autoridades municipais avaliaram um pedido de licença de demolição para a boate basca incendiada, de acordo com uma porta-voz do vereador da cidade de Hollywood, Eric Garcetti.

Embora o local esteja dentro do Registro Nacional de Locais Históricos, denominado Distrito Comercial e de Entretenimento do Hollywood Boulevard, a reforma de 1939 tirou o edifício de sua importância histórica, disse a assessora do conselho Julie Wong.

Como mais da metade da estrutura sobreviveu ao incêndio de 30 de abril, o pedido de demolição desencadeou uma análise cuidadosa por três agências municipais, disse Wong. Eles concluíram que os restos do antigo edifício de Neutra não se qualificavam como históricos ou arquitetônicos significativos.

No entanto, Garcetti "está disposto a falar sobre a proteção da fachada", disse Wong na quarta-feira.

Um porta-voz do proprietário do local, o Clarett Group, de Nova York, disse que buscou a demolição somente depois que seus próprios especialistas concordaram que o casco do prédio não era culturalmente valioso.

Mas pressões econômicas semelhantes às enfrentadas por Laemmle na Depressão de 1930 levaram a empresa a adiar indefinidamente os planos de reconstrução do local, disse o porta-voz, que pediu para não ser identificado.

Enquanto isso, os conservacionistas tinham esperança de que um comitê estadual de artes e turismo da Assembleia pudesse vir em seu auxílio. A presidente do comitê, deputada Betty Karnette (D-Long Beach), “está curiosa para ver se é algo em que gostaríamos de nos envolver”, disse um membro da equipe do comitê.

Os especialistas em incêndio criminoso do Corpo de Bombeiros de Los Angeles não determinaram a causa do incêndio. “É uma investigação em andamento”, disse o investigador Mario Newte.

Mas alguns em Hollywood sugerem que incêndios misteriosos freqüentemente precedem a demolição de prédios históricos próximos ao cruzamento de Hollywood com Vine.

As autoridades dizem que não há evidências de que qualquer um dos incêndios tenha sido relacionado à reconstrução. Mas Williams disse que contou 10 prédios próximos que foram demolidos após serem danificados por um incêndio. Um deles, o renomado restaurante Brown Derby na Vine Street, foi incendiado 16 vezes, disse ele.

“Esta é a capital mundial do incêndio criminoso não resolvido”, disse o ativista de longa data de Hollywood John Walsh.


Horário de encerramento do clube de Hollywood

Preservacionistas que esperam salvar a fachada de um edifício projetado por Richard Neutra na esquina mais famosa de Hollywood foram informados de que estão 70 anos atrasados ​​para impedir a demolição.

Trabalhadores estão removendo os restos mortais da boate basca, que foi destruída há cerca de seis meses por um misterioso incêndio antes do amanhecer no cruzamento da Hollywood com a Vine.

O proprietário do local ordenou a demolição após decidir que o prédio danificado era um risco à segurança e que uma remodelação do local em 1939 havia apagado todas as evidências do estilo de Neutra.

Esta semana a demolição estava quase completa, com apenas a frente curva do ponto de encontro das celebridades - onde Lindsay Lohan comemorou seu 21º aniversário - remanescente.

Mas os ativistas de Hollywood que consideram o edifício histórico exigiram que os restos remanescentes sejam salvos e incorporados ao projeto de qualquer estrutura de substituição.

Eles protestaram em frente à estrutura cercada e pressionaram os líderes estaduais e locais para ajudar a restaurar o que eles afirmam ser o brilho original da "era de ouro" de Hollywood e Vine.

A recriação do estilo modernista original de granito, vidro e aço que Neutra usou poderia caber facilmente em uma estrutura contemporânea, disse o preservacionista Gregory Paul Williams, um historiador e autor de Hollywood.

O edifício foi encomendado em 1931 pelo fundador da Universal Pictures Carl Laemmle. Ele havia planejado originalmente um cinema com 900 lugares na esquina, mas a Grande Depressão acabou com essa ideia.

Em seu livro “The Story of Hollywood: an Illustrated History”, Williams conta como Laemmle transformou o prédio em um refeitório moderno chamado Coco Tree Cafe. O design do Neutra o tornou aberto e arejado, e ele estava cheio de clientes, apesar da crise econômica do período.

Laemmle morreu em 1939 e o restaurante foi convertido pelo proprietário do Pig ‘n’ Whistle, Sidney Hoedemaker, no restaurante Melody Lane. De acordo com o livro de Williams, "todos os traços da arquitetura de Richard Neutra" foram arrancados.

O lugar foi transformado no Hody's Restaurant na década de 1950 e encimado por um outdoor gigante que exibia um palhaço cujo nariz em forma de bola de praia girava.

O descarte da aparência de Neutra por Hoedemaker foi o que condenou o prédio em agosto, quando as autoridades municipais avaliaram um pedido de licença de demolição para a boate basca incendiada, de acordo com uma porta-voz do vereador da cidade de Hollywood Eric Garcetti.

Embora o local faça parte do Registro Nacional de Locais Históricos, denominado Distrito Comercial e de Entretenimento do Hollywood Boulevard, a reforma de 1939 despojou o edifício de sua importância histórica, disse a assessora do conselho Julie Wong.

Como mais da metade da estrutura sobreviveu ao incêndio de 30 de abril, o pedido de demolição desencadeou uma análise cuidadosa por três agências municipais, disse Wong. Eles concluíram que os restos do antigo edifício de Neutra não se qualificavam como históricos ou arquitetônicos significativos.

No entanto, Garcetti "está disposto a falar sobre a proteção da fachada", disse Wong na quarta-feira.

Um porta-voz do proprietário do local, o Clarett Group, de Nova York, disse que buscou a demolição somente depois que seus próprios especialistas concordaram que o casco do prédio não era culturalmente valioso.

Mas pressões econômicas semelhantes às enfrentadas por Laemmle na Depressão de 1930 fizeram com que a empresa arquivasse indefinidamente os planos de reconstrução do local, disse o porta-voz, que pediu para não ser identificado.

Enquanto isso, os conservacionistas tinham esperança de que um comitê estadual de artes e turismo da Assembleia pudesse vir em seu auxílio. A presidente do comitê, deputada Betty Karnette (D-Long Beach), “está curiosa para ver se é algo em que gostaríamos de nos envolver”, disse um membro da equipe do comitê.

Os especialistas em incêndio criminoso do Corpo de Bombeiros de Los Angeles não determinaram a causa do incêndio. “É uma investigação em andamento”, disse o investigador Mario Newte.

Mas alguns em Hollywood sugerem que incêndios misteriosos freqüentemente precedem a demolição de prédios históricos próximos ao cruzamento de Hollywood com Vine.

As autoridades dizem que não há evidências de que qualquer um dos incêndios tenha sido relacionado à reconstrução. Mas Williams disse que contou 10 prédios próximos que foram demolidos após serem danificados por um incêndio. Um deles, o renomado restaurante Brown Derby na Vine Street, foi incendiado 16 vezes, disse ele.

“Esta é a capital mundial de incêndios criminosos não resolvidos”, disse o ativista de longa data de Hollywood John Walsh.


Horário de encerramento do clube de Hollywood

Preservacionistas que esperam salvar a fachada de um edifício projetado por Richard Neutra na esquina mais famosa de Hollywood foram informados de que estão 70 anos atrasados ​​para impedir a demolição.

Trabalhadores estão removendo os restos mortais da boate basca, que foi destruída há cerca de seis meses por um misterioso incêndio antes do amanhecer no cruzamento da Hollywood com a Vine.

O proprietário do local ordenou a demolição após decidir que o edifício danificado era um risco à segurança e que uma remodelação do local em 1939 havia apagado todas as evidências do estilo de Neutra.

Esta semana a demolição estava quase completa, restando apenas a curva da frente do ponto de encontro das celebridades - onde Lindsay Lohan comemorou seu 21º aniversário.

Mas os ativistas de Hollywood que consideram o edifício histórico exigiram que os restos remanescentes sejam salvos e incorporados ao projeto de qualquer estrutura de substituição.

Eles protestaram em frente à estrutura cercada e pressionaram os líderes estaduais e locais para ajudar a restaurar o que eles afirmam ser o brilho original da "era de ouro" de Hollywood e Vine.

A recriação do estilo modernista original de granito, vidro e aço que Neutra usou poderia caber facilmente em uma estrutura contemporânea, disse o preservacionista Gregory Paul Williams, um historiador e autor de Hollywood.

O edifício foi encomendado em 1931 pelo fundador da Universal Pictures Carl Laemmle. Ele havia planejado originalmente um cinema com 900 lugares na esquina, mas a Grande Depressão acabou com essa ideia.

Em seu livro “The Story of Hollywood: an Illustrated History”, Williams relata como Laemmle transformou o prédio em um refeitório da moda chamado Coco Tree Cafe. O design do Neutra o tornou aberto e arejado, e ele estava cheio de clientes, apesar da crise econômica do período.

Laemmle morreu em 1939 e o restaurante foi convertido pelo proprietário do Pig ‘n’ Whistle, Sidney Hoedemaker, no restaurante Melody Lane. De acordo com o livro de Williams, "todos os traços da arquitetura de Richard Neutra" foram arrancados.

O lugar foi transformado no Hody's Restaurant na década de 1950 e encimado por um outdoor gigante que exibia um palhaço cujo nariz em forma de bola de praia girava.

O descarte da aparência de Neutra por Hoedemaker foi o que condenou o prédio em agosto, quando as autoridades municipais avaliaram um pedido de licença de demolição para a boate basca incendiada, de acordo com uma porta-voz do vereador da cidade de Hollywood Eric Garcetti.

Embora o local faça parte do Registro Nacional de Locais Históricos, denominado Distrito Comercial e de Entretenimento do Hollywood Boulevard, a reforma de 1939 despojou o edifício de sua importância histórica, disse a assessora do conselho Julie Wong.

Como mais da metade da estrutura sobreviveu ao incêndio de 30 de abril, o pedido de demolição desencadeou uma análise cuidadosa por três agências municipais, disse Wong. Eles concluíram que os restos do antigo edifício de Neutra não se qualificavam como históricos ou arquitetônicos significativos.

No entanto, Garcetti "está disposto a falar sobre a proteção da fachada", disse Wong na quarta-feira.

Um porta-voz do proprietário do local, o Clarett Group, de Nova York, disse que buscou a demolição somente depois que seus próprios especialistas concordaram que o casco do prédio não era culturalmente valioso.

Mas pressões econômicas semelhantes às enfrentadas por Laemmle na Depressão de 1930 levaram a empresa a adiar indefinidamente os planos de reconstrução do local, disse o porta-voz, que pediu para não ser identificado.

Enquanto isso, os conservacionistas tinham esperança de que um comitê estadual de artes e turismo da Assembleia pudesse vir em seu auxílio. A presidente do comitê, deputada Betty Karnette (D-Long Beach), “está curiosa para ver se é algo em que gostaríamos de nos envolver”, disse um membro da equipe do comitê.

Os especialistas em incêndio criminoso do Corpo de Bombeiros de Los Angeles não determinaram a causa do incêndio. “É uma investigação em andamento”, disse o investigador Mario Newte.

Mas alguns em Hollywood sugerem que incêndios misteriosos freqüentemente precedem a demolição de prédios históricos próximos ao cruzamento de Hollywood com Vine.

As autoridades dizem que não há evidências de que qualquer um dos incêndios tenha sido relacionado à reconstrução. Mas Williams disse que contou 10 prédios próximos que foram demolidos após serem danificados por um incêndio. Um deles, o renomado restaurante Brown Derby na Vine Street, foi incendiado 16 vezes, disse ele.

“Esta é a capital mundial do incêndio criminoso não resolvido”, disse o ativista de longa data de Hollywood John Walsh.


Horário de encerramento do clube de Hollywood

Preservacionistas que esperam salvar a fachada de um edifício projetado por Richard Neutra na esquina mais famosa de Hollywood foram informados de que estão 70 anos atrasados ​​para impedir a demolição.

Trabalhadores estão removendo os restos mortais da boate basca, que foi destruída há cerca de seis meses por um misterioso incêndio antes do amanhecer no cruzamento da Hollywood com a Vine.

O proprietário do local ordenou a demolição após decidir que o prédio danificado era um risco à segurança e que uma remodelação do local em 1939 havia apagado todas as evidências do estilo de Neutra.

Esta semana a demolição estava quase completa, restando apenas a curva da frente do ponto de encontro das celebridades - onde Lindsay Lohan comemorou seu 21º aniversário.

Mas os ativistas de Hollywood que consideram o edifício histórico exigiram que os restos remanescentes sejam salvos e incorporados ao projeto de qualquer estrutura de substituição.

Eles protestaram em frente à estrutura cercada e pressionaram líderes estaduais e locais para ajudar a restaurar o que eles afirmam ser o brilho original da "era de ouro" de Hollywood e Vine.

A recriação do estilo modernista original de granito, vidro e aço que Neutra usou poderia caber facilmente em uma estrutura contemporânea, disse o preservacionista Gregory Paul Williams, um historiador e autor de Hollywood.

O edifício foi encomendado em 1931 pelo fundador da Universal Pictures Carl Laemmle. Ele havia planejado originalmente um cinema com 900 lugares na esquina, mas a Grande Depressão acabou com essa ideia.

Em seu livro “The Story of Hollywood: an Illustrated History”, Williams relata como Laemmle transformou o prédio em um refeitório moderno chamado Coco Tree Cafe. O design do Neutra o tornou aberto e arejado, e ele estava cheio de clientes, apesar da crise econômica do período.

Laemmle morreu em 1939 e o restaurante foi convertido pelo proprietário do Pig ‘n’ Whistle, Sidney Hoedemaker, no restaurante Melody Lane. De acordo com o livro de Williams, "todos os traços da arquitetura de Richard Neutra" foram arrancados.

O lugar foi transformado no Hody's Restaurant na década de 1950 e encimado por um outdoor gigante que exibia um palhaço cujo nariz em forma de bola de praia girava.

O descarte da aparência de Neutra por Hoedemaker foi o que condenou o prédio em agosto, quando as autoridades municipais avaliaram um pedido de licença de demolição para a boate basca incendiada, de acordo com uma porta-voz do vereador da cidade de Hollywood Eric Garcetti.

Embora o local faça parte do Registro Nacional de Locais Históricos, denominado Distrito Comercial e de Entretenimento do Hollywood Boulevard, a reforma de 1939 despojou o edifício de sua importância histórica, disse a assessora do conselho Julie Wong.

Como mais da metade da estrutura sobreviveu ao incêndio de 30 de abril, o pedido de demolição desencadeou uma análise cuidadosa por três agências municipais, disse Wong. Eles concluíram que os restos do antigo edifício de Neutra não se qualificavam como históricos ou arquitetônicos significativos.

No entanto, Garcetti "está disposto a falar sobre a proteção da fachada", disse Wong na quarta-feira.

Um porta-voz do proprietário do local, o Clarett Group, de Nova York, disse que buscou a demolição somente depois que seus próprios especialistas concordaram que o casco do prédio não era culturalmente valioso.

Mas pressões econômicas semelhantes às enfrentadas por Laemmle na Depressão de 1930 fizeram com que a empresa arquivasse indefinidamente os planos de reconstrução do local, disse o porta-voz, que pediu para não ser identificado.

Enquanto isso, os conservacionistas tinham esperança de que um comitê estadual de artes e turismo da Assembleia pudesse vir em seu auxílio. A presidente do comitê, deputada Betty Karnette (D-Long Beach), “está curiosa para ver se é algo em que gostaríamos de nos envolver”, disse um membro da equipe do comitê.

Os especialistas em incêndio criminoso do Corpo de Bombeiros de Los Angeles não determinaram a causa do incêndio. “É uma investigação em andamento”, disse o investigador Mario Newte.

Mas alguns em Hollywood sugerem que incêndios misteriosos freqüentemente precedem a demolição de prédios históricos próximos ao cruzamento de Hollywood com Vine.

As autoridades dizem que não há evidências de que qualquer um dos incêndios tenha sido relacionado à reconstrução. Mas Williams disse que contou 10 prédios próximos que foram demolidos após serem danificados por um incêndio. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Closing time at Hollywood club

Preservationists hoping to save the facade of a Richard Neutra-designed building at Hollywood’s most famous corner have been told they are 70 years too late to stop demolition.

Workers are removing the remains of the Basque nightclub, which was gutted about six months ago by a mysterious predawn fire at the intersection of Hollywood and Vine.

The owner of the site ordered the tear-down after deciding that the damaged building was a safety hazard and that a 1939 remodel of the place had erased all evidence of Neutra’s styling.

This week the demolition was almost complete, with only the curving front of the celebrity hangout -- where Lindsay Lohan celebrated her 21st birthday -- remaining.

But Hollywood activists who consider the building historic have demanded that surviving remnants be saved and incorporated into the design of any replacement structure.

They have protested in front of the fenced-off structure and lobbied state and local leaders to help restore what they claim is Hollywood and Vine’s original “golden era” luster.

Recreation of the original modernist granite, glass and steel styling that Neutra used could easily fit into a contemporary structure, said preservationist Gregory Paul Williams, a Hollywood historian and author.

The building was commissioned in 1931 by Universal Pictures founder Carl Laemmle. He had originally planned a 900-seat movie theater at the corner, but the Great Depression killed that idea.

In his book “The Story of Hollywood: an Illustrated History,” Williams recounts how Laemmle instead turned the building into a fashionable lunchroom called the Coco Tree Cafe. Neutra’s design made it open and airy, and it was filled with customers despite the period’s economic downturn.

Laemmle died in 1939 and the restaurant was converted by Pig ‘n’ Whistle owner Sidney Hoedemaker into the Melody Lane restaurant. According to Williams’ book, “every trace of Richard Neutra’s architecture” was ripped out.

The place was turned into Hody’s Restaurant in the 1950s and topped by a giant billboard that featured a clown whose beach-ball-shaped nose twirled.

Hoedemaker’s junking of Neutra’s look is what doomed the building in August when city officials evaluated a request for a demolition permit for the burned Basque nightclub, according to a spokeswoman for Hollywood-area City Councilman Eric Garcetti.

Although the site is within the National Register of Historic Places-designated Hollywood Boulevard Commercial and Entertainment District, the 1939 renovation stripped the building of its historic importance, council aide Julie Wong said.

Because more than half of the structure survived the April 30 fire, the demolition application triggered a close review by three city agencies, Wong said. They concluded the remnants of Neutra’s old building did not qualify as historic or architecturally significant.

However, Garcetti “is willing to talk about the facade’s protection,” Wong said Wednesday.

A spokesman for the site’s owner, the New York-based Clarett Group, said it sought demolition only after its own experts agreed that the building’s hulk was not culturally valuable.

But economic pressures similar to those faced by Laemmle in the 1930s Depression have caused the company to indefinitely shelve rebuilding plans for the site, said the spokesman, who asked not to be identified.

Preservationists, meanwhile, held out hope that a state Assembly committee on arts and tourism may come to their aid. The committee chair, Assemblywoman Betty Karnette (D-Long Beach), “is curious to see if it’s something we might want to get involved in,” a committee staff member said.

Los Angeles Fire Department arson experts have not determined the cause of the blaze. “It is an ongoing investigation,” said Investigator Mario Newte.

But some in Hollywood suggest that mysterious fires frequently precede demolition of historic buildings near the Hollywood and Vine intersection.

Officials say they have no evidence that any of the blazes were tied to redevelopment. But Williams said he has counted 10 nearby buildings that were torn down after being damaged by fire. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Closing time at Hollywood club

Preservationists hoping to save the facade of a Richard Neutra-designed building at Hollywood’s most famous corner have been told they are 70 years too late to stop demolition.

Workers are removing the remains of the Basque nightclub, which was gutted about six months ago by a mysterious predawn fire at the intersection of Hollywood and Vine.

The owner of the site ordered the tear-down after deciding that the damaged building was a safety hazard and that a 1939 remodel of the place had erased all evidence of Neutra’s styling.

This week the demolition was almost complete, with only the curving front of the celebrity hangout -- where Lindsay Lohan celebrated her 21st birthday -- remaining.

But Hollywood activists who consider the building historic have demanded that surviving remnants be saved and incorporated into the design of any replacement structure.

They have protested in front of the fenced-off structure and lobbied state and local leaders to help restore what they claim is Hollywood and Vine’s original “golden era” luster.

Recreation of the original modernist granite, glass and steel styling that Neutra used could easily fit into a contemporary structure, said preservationist Gregory Paul Williams, a Hollywood historian and author.

The building was commissioned in 1931 by Universal Pictures founder Carl Laemmle. He had originally planned a 900-seat movie theater at the corner, but the Great Depression killed that idea.

In his book “The Story of Hollywood: an Illustrated History,” Williams recounts how Laemmle instead turned the building into a fashionable lunchroom called the Coco Tree Cafe. Neutra’s design made it open and airy, and it was filled with customers despite the period’s economic downturn.

Laemmle died in 1939 and the restaurant was converted by Pig ‘n’ Whistle owner Sidney Hoedemaker into the Melody Lane restaurant. According to Williams’ book, “every trace of Richard Neutra’s architecture” was ripped out.

The place was turned into Hody’s Restaurant in the 1950s and topped by a giant billboard that featured a clown whose beach-ball-shaped nose twirled.

Hoedemaker’s junking of Neutra’s look is what doomed the building in August when city officials evaluated a request for a demolition permit for the burned Basque nightclub, according to a spokeswoman for Hollywood-area City Councilman Eric Garcetti.

Although the site is within the National Register of Historic Places-designated Hollywood Boulevard Commercial and Entertainment District, the 1939 renovation stripped the building of its historic importance, council aide Julie Wong said.

Because more than half of the structure survived the April 30 fire, the demolition application triggered a close review by three city agencies, Wong said. They concluded the remnants of Neutra’s old building did not qualify as historic or architecturally significant.

However, Garcetti “is willing to talk about the facade’s protection,” Wong said Wednesday.

A spokesman for the site’s owner, the New York-based Clarett Group, said it sought demolition only after its own experts agreed that the building’s hulk was not culturally valuable.

But economic pressures similar to those faced by Laemmle in the 1930s Depression have caused the company to indefinitely shelve rebuilding plans for the site, said the spokesman, who asked not to be identified.

Preservationists, meanwhile, held out hope that a state Assembly committee on arts and tourism may come to their aid. The committee chair, Assemblywoman Betty Karnette (D-Long Beach), “is curious to see if it’s something we might want to get involved in,” a committee staff member said.

Los Angeles Fire Department arson experts have not determined the cause of the blaze. “It is an ongoing investigation,” said Investigator Mario Newte.

But some in Hollywood suggest that mysterious fires frequently precede demolition of historic buildings near the Hollywood and Vine intersection.

Officials say they have no evidence that any of the blazes were tied to redevelopment. But Williams said he has counted 10 nearby buildings that were torn down after being damaged by fire. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Closing time at Hollywood club

Preservationists hoping to save the facade of a Richard Neutra-designed building at Hollywood’s most famous corner have been told they are 70 years too late to stop demolition.

Workers are removing the remains of the Basque nightclub, which was gutted about six months ago by a mysterious predawn fire at the intersection of Hollywood and Vine.

The owner of the site ordered the tear-down after deciding that the damaged building was a safety hazard and that a 1939 remodel of the place had erased all evidence of Neutra’s styling.

This week the demolition was almost complete, with only the curving front of the celebrity hangout -- where Lindsay Lohan celebrated her 21st birthday -- remaining.

But Hollywood activists who consider the building historic have demanded that surviving remnants be saved and incorporated into the design of any replacement structure.

They have protested in front of the fenced-off structure and lobbied state and local leaders to help restore what they claim is Hollywood and Vine’s original “golden era” luster.

Recreation of the original modernist granite, glass and steel styling that Neutra used could easily fit into a contemporary structure, said preservationist Gregory Paul Williams, a Hollywood historian and author.

The building was commissioned in 1931 by Universal Pictures founder Carl Laemmle. He had originally planned a 900-seat movie theater at the corner, but the Great Depression killed that idea.

In his book “The Story of Hollywood: an Illustrated History,” Williams recounts how Laemmle instead turned the building into a fashionable lunchroom called the Coco Tree Cafe. Neutra’s design made it open and airy, and it was filled with customers despite the period’s economic downturn.

Laemmle died in 1939 and the restaurant was converted by Pig ‘n’ Whistle owner Sidney Hoedemaker into the Melody Lane restaurant. According to Williams’ book, “every trace of Richard Neutra’s architecture” was ripped out.

The place was turned into Hody’s Restaurant in the 1950s and topped by a giant billboard that featured a clown whose beach-ball-shaped nose twirled.

Hoedemaker’s junking of Neutra’s look is what doomed the building in August when city officials evaluated a request for a demolition permit for the burned Basque nightclub, according to a spokeswoman for Hollywood-area City Councilman Eric Garcetti.

Although the site is within the National Register of Historic Places-designated Hollywood Boulevard Commercial and Entertainment District, the 1939 renovation stripped the building of its historic importance, council aide Julie Wong said.

Because more than half of the structure survived the April 30 fire, the demolition application triggered a close review by three city agencies, Wong said. They concluded the remnants of Neutra’s old building did not qualify as historic or architecturally significant.

However, Garcetti “is willing to talk about the facade’s protection,” Wong said Wednesday.

A spokesman for the site’s owner, the New York-based Clarett Group, said it sought demolition only after its own experts agreed that the building’s hulk was not culturally valuable.

But economic pressures similar to those faced by Laemmle in the 1930s Depression have caused the company to indefinitely shelve rebuilding plans for the site, said the spokesman, who asked not to be identified.

Preservationists, meanwhile, held out hope that a state Assembly committee on arts and tourism may come to their aid. The committee chair, Assemblywoman Betty Karnette (D-Long Beach), “is curious to see if it’s something we might want to get involved in,” a committee staff member said.

Los Angeles Fire Department arson experts have not determined the cause of the blaze. “It is an ongoing investigation,” said Investigator Mario Newte.

But some in Hollywood suggest that mysterious fires frequently precede demolition of historic buildings near the Hollywood and Vine intersection.

Officials say they have no evidence that any of the blazes were tied to redevelopment. But Williams said he has counted 10 nearby buildings that were torn down after being damaged by fire. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Closing time at Hollywood club

Preservationists hoping to save the facade of a Richard Neutra-designed building at Hollywood’s most famous corner have been told they are 70 years too late to stop demolition.

Workers are removing the remains of the Basque nightclub, which was gutted about six months ago by a mysterious predawn fire at the intersection of Hollywood and Vine.

The owner of the site ordered the tear-down after deciding that the damaged building was a safety hazard and that a 1939 remodel of the place had erased all evidence of Neutra’s styling.

This week the demolition was almost complete, with only the curving front of the celebrity hangout -- where Lindsay Lohan celebrated her 21st birthday -- remaining.

But Hollywood activists who consider the building historic have demanded that surviving remnants be saved and incorporated into the design of any replacement structure.

They have protested in front of the fenced-off structure and lobbied state and local leaders to help restore what they claim is Hollywood and Vine’s original “golden era” luster.

Recreation of the original modernist granite, glass and steel styling that Neutra used could easily fit into a contemporary structure, said preservationist Gregory Paul Williams, a Hollywood historian and author.

The building was commissioned in 1931 by Universal Pictures founder Carl Laemmle. He had originally planned a 900-seat movie theater at the corner, but the Great Depression killed that idea.

In his book “The Story of Hollywood: an Illustrated History,” Williams recounts how Laemmle instead turned the building into a fashionable lunchroom called the Coco Tree Cafe. Neutra’s design made it open and airy, and it was filled with customers despite the period’s economic downturn.

Laemmle died in 1939 and the restaurant was converted by Pig ‘n’ Whistle owner Sidney Hoedemaker into the Melody Lane restaurant. According to Williams’ book, “every trace of Richard Neutra’s architecture” was ripped out.

The place was turned into Hody’s Restaurant in the 1950s and topped by a giant billboard that featured a clown whose beach-ball-shaped nose twirled.

Hoedemaker’s junking of Neutra’s look is what doomed the building in August when city officials evaluated a request for a demolition permit for the burned Basque nightclub, according to a spokeswoman for Hollywood-area City Councilman Eric Garcetti.

Although the site is within the National Register of Historic Places-designated Hollywood Boulevard Commercial and Entertainment District, the 1939 renovation stripped the building of its historic importance, council aide Julie Wong said.

Because more than half of the structure survived the April 30 fire, the demolition application triggered a close review by three city agencies, Wong said. They concluded the remnants of Neutra’s old building did not qualify as historic or architecturally significant.

However, Garcetti “is willing to talk about the facade’s protection,” Wong said Wednesday.

A spokesman for the site’s owner, the New York-based Clarett Group, said it sought demolition only after its own experts agreed that the building’s hulk was not culturally valuable.

But economic pressures similar to those faced by Laemmle in the 1930s Depression have caused the company to indefinitely shelve rebuilding plans for the site, said the spokesman, who asked not to be identified.

Preservationists, meanwhile, held out hope that a state Assembly committee on arts and tourism may come to their aid. The committee chair, Assemblywoman Betty Karnette (D-Long Beach), “is curious to see if it’s something we might want to get involved in,” a committee staff member said.

Los Angeles Fire Department arson experts have not determined the cause of the blaze. “It is an ongoing investigation,” said Investigator Mario Newte.

But some in Hollywood suggest that mysterious fires frequently precede demolition of historic buildings near the Hollywood and Vine intersection.

Officials say they have no evidence that any of the blazes were tied to redevelopment. But Williams said he has counted 10 nearby buildings that were torn down after being damaged by fire. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Closing time at Hollywood club

Preservationists hoping to save the facade of a Richard Neutra-designed building at Hollywood’s most famous corner have been told they are 70 years too late to stop demolition.

Workers are removing the remains of the Basque nightclub, which was gutted about six months ago by a mysterious predawn fire at the intersection of Hollywood and Vine.

The owner of the site ordered the tear-down after deciding that the damaged building was a safety hazard and that a 1939 remodel of the place had erased all evidence of Neutra’s styling.

This week the demolition was almost complete, with only the curving front of the celebrity hangout -- where Lindsay Lohan celebrated her 21st birthday -- remaining.

But Hollywood activists who consider the building historic have demanded that surviving remnants be saved and incorporated into the design of any replacement structure.

They have protested in front of the fenced-off structure and lobbied state and local leaders to help restore what they claim is Hollywood and Vine’s original “golden era” luster.

Recreation of the original modernist granite, glass and steel styling that Neutra used could easily fit into a contemporary structure, said preservationist Gregory Paul Williams, a Hollywood historian and author.

The building was commissioned in 1931 by Universal Pictures founder Carl Laemmle. He had originally planned a 900-seat movie theater at the corner, but the Great Depression killed that idea.

In his book “The Story of Hollywood: an Illustrated History,” Williams recounts how Laemmle instead turned the building into a fashionable lunchroom called the Coco Tree Cafe. Neutra’s design made it open and airy, and it was filled with customers despite the period’s economic downturn.

Laemmle died in 1939 and the restaurant was converted by Pig ‘n’ Whistle owner Sidney Hoedemaker into the Melody Lane restaurant. According to Williams’ book, “every trace of Richard Neutra’s architecture” was ripped out.

The place was turned into Hody’s Restaurant in the 1950s and topped by a giant billboard that featured a clown whose beach-ball-shaped nose twirled.

Hoedemaker’s junking of Neutra’s look is what doomed the building in August when city officials evaluated a request for a demolition permit for the burned Basque nightclub, according to a spokeswoman for Hollywood-area City Councilman Eric Garcetti.

Although the site is within the National Register of Historic Places-designated Hollywood Boulevard Commercial and Entertainment District, the 1939 renovation stripped the building of its historic importance, council aide Julie Wong said.

Because more than half of the structure survived the April 30 fire, the demolition application triggered a close review by three city agencies, Wong said. They concluded the remnants of Neutra’s old building did not qualify as historic or architecturally significant.

However, Garcetti “is willing to talk about the facade’s protection,” Wong said Wednesday.

A spokesman for the site’s owner, the New York-based Clarett Group, said it sought demolition only after its own experts agreed that the building’s hulk was not culturally valuable.

But economic pressures similar to those faced by Laemmle in the 1930s Depression have caused the company to indefinitely shelve rebuilding plans for the site, said the spokesman, who asked not to be identified.

Preservationists, meanwhile, held out hope that a state Assembly committee on arts and tourism may come to their aid. The committee chair, Assemblywoman Betty Karnette (D-Long Beach), “is curious to see if it’s something we might want to get involved in,” a committee staff member said.

Los Angeles Fire Department arson experts have not determined the cause of the blaze. “It is an ongoing investigation,” said Investigator Mario Newte.

But some in Hollywood suggest that mysterious fires frequently precede demolition of historic buildings near the Hollywood and Vine intersection.

Officials say they have no evidence that any of the blazes were tied to redevelopment. But Williams said he has counted 10 nearby buildings that were torn down after being damaged by fire. One, the renowned Brown Derby restaurant on Vine Street, was set on fire 16 times, he said.

“This is the unsolved arson capital of the world,” said longtime Hollywood activist John Walsh.


Assista o vídeo: Dicas do Enólogo. Miolo. ep. 5 (Outubro 2021).