Novas receitas

Mas (La Grillade) fechando para abrir caminho para novo restaurante

Mas (La Grillade) fechando para abrir caminho para novo restaurante

O espaço West Village de Galen Zamarra abrigará um novo restaurante neste outono

Mas (la grillade) está se fechando para dar lugar a um novo conceito que não incluirá as churrasqueiras a lenha que incomodam tantos vizinhos.

Mas (la grillade), o segundo restaurante do West Village do chef Galen Zamarra, fechará suas portas após o serviço de jantar em 16 de agosto e deverá reabrir em algum momento neste outono como um restaurante completamente diferente.

O primeiro posto avançado de West Village de Zamarra, Mas (casa de fazenda), ainda está aberto e deve comemorar seu 10º aniversário este ano. O Mas (la grillade) foi inaugurado em 2011 com um menu voltado para grelhados com foco na cozinha em forno a lenha. Mas, embora os grelhadores a lenha produzissem comida muito saborosa, também produziam fumo que incomodava alguns dos vizinhos do restaurante.

“No Mas (la grillade), o cardápio do Chef Zamarra apresentava cozinha simples e saborosa em forno a lenha, servido à la carte”, disse o restaurante em um comunicado. “Embora as críticas positivas tenham chegado, o aspecto de fogo de lenha das operações do restaurante criou desafios para os vizinhos e, portanto, não estará mais no novo restaurante.”

De acordo com DNAinfo, Zamarra gastou centenas de milhares de dólares tentando controlar o cheiro de fumaça, mas finalmente decidiu que o conceito de grelha a lenha simplesmente não poderia funcionar no espaço.

“Fizemos várias coisas ao longo do ano para tentar controlar [o cheiro], torná-lo mais adequado para o bairro, para deixar as pessoas mais felizes com ele”, disse Zamarra ao DNAinfo. "Sentimos que não éramos capazes de manter a identidade e a visão que tínhamos originalmente, então era hora de uma mudança."

O Mas (la grillade) deve servir seu último jantar no forno a lenha em 16 de agosto. Zamarra espera reabrir o espaço em outubro com um conceito completamente novo.

"Não estou pronto para falar sobre o que é isso, mas temos uma ideia muito divertida", disse Zamarra. "Estou muito animado com isso."


Comentário: No Mas ', Jonathan Gold encontra comida saudável e apimentada, assim como sua mãe islâmica chinesa costumava fazer

Tendão de carne picante fria no Mas ’Chinese Islamic Restaurant em Anaheim.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Camarão com sal e pimenta no Mas ’Chinese Islamic Restaurant.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Guisado de borrego na panela quente, servido no Mas 'Chinese Islamic Restaurant.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Pão fino de gergelim com cebolinha à esquerda e pão de gergelim com cebolinha.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Pão de gergelim com cebolinha.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Janet Sanchez saboreia sua refeição, que inclui carne com pimenta preta, no Mas ’Chinese Islamic Restaurant em Anaheim.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Camarão com folhas de vagem e pão de gergelim com cebolinha.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

As costelas, servidas no Mas ’Chinese Islamic Restaurant em Anaheim.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Um encontro em volta da mesa para o almoço no Mas 'Chinese Islamic Restaurant.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

A placa diz tudo em Anaheim.

(Glenn Koenig / Los Angeles Times)

Você já passou pelo restaurante islâmico chinês Mas '? Porque é meio selvagem em uma tarde de domingo, um mundo de lenços na cabeça e vestidos brilhantes, ternos justos e gorros, e crianças estupefatas com as pilhas enormes de carne com pimenta-do-reino fervente. Os pãezinhos de cebola verde - cada mesa tem um! - são tão grandes quanto bolos de aniversário, e quando você pega uma cunha, pode ver dezenas de estratos. Pedaços crocantes de costela de boi, cortados lateralmente e finos no que os restaurantes coreanos chamam de “L.A. estilo ”, são empilhados com 15 centímetros de altura.

O ar está inebriante de alho e cominho, pimentões queimados e carne carbonizada. As mesas são postas com garfos - você tem que pedir pauzinhos. A culinária do Jamillah Mas é farta e cheia de sabor, picante, exceto quando não é, e sem medo do excesso.

Houve uma época em um passado não muito distante em que a culinária chinesa islâmica parecia o futuro, um futuro inundado de molho de gergelim e potes quentes de órgão de carneiro. Quando o grande shopping de comida chinesa San Gabriel Square era jovem, o restaurante mais popular provavelmente era o Tung Lai Shun, inspirado em um famoso restaurante islâmico em Pequim e servindo um estilo de comida que nunca tínhamos visto antes. Eu costumava levar escritores de livros de receitas visitantes a Tung Lai Shun - estava convencido de que Richard Olney encontraria traços da Provença no cordeiro assado de pelúcia e que a autora da Fannie Farmer Marion Cunningham poderia encontrar inspiração nos pães achatados. (Eles não fizeram isso, mas de forma alguma diminuiu minha admiração.)

Eu me regozijei com os sabores afiados dos espetos de carneiro ao estilo Xinxiang no Feng Mao e o efêmero 818 e da deliciosa culinária uigur no Omar's em San Gabriel. Por um tempo, o banco de dados de restaurantes halal em zabihah.com parecia um lugar tão bom quanto qualquer outro para procurar novos restaurantes interessantes, especialmente dada a ênfase de seus colaboradores na hospitalidade e respeito, mesmo nas salas de jantar mais humildes.

O Mas 'Islamic pode não ser o que você consideraria um restaurante voltado para o serviço - a comida pode levar muito tempo para chegar à mesa - mas é alegre, talvez atendendo mais às necessidades de famílias numerosas do que a grupos dispersos de dois ou três, que podem se surpreender com o extenso cardápio e a quantidade de comida. É possível pedir coisas como frango com laranja, camarão frito tipo delivery e cream cheese, mas eu não recomendaria.

Você deve observar que o estacionamento inclui muitas vagas do tamanho de ônibus. Esta não será uma refeição de 15 minutos.

O que você vai comer então? Tem aquele pão de gergelim recheado com cebolinha, seja o gigante ou uma versão mais fina, um pouco mais crocante e saborosa, que sai em cerca de um terço das vezes. (Pense nisso como uma pizza de massa grossa versus fina.) Você pode colocar pedaços de carne “mongol” no pão, ou cordeiro frito com cominho, vagem frita com pimenta ou cordeiro com cebolinha. Se houver muitos de vocês, você pode considerar o pão crocante recheado com pasta de feijão vermelho também. Não é uma sobremesa ruim.

A maioria dos pratos frios são adoráveis ​​- carne fria apimentada, tripa fria com pimenta - especialmente fatias de tendão de carne levemente temperada prensada em uma espécie de terrina translúcida, e talvez as delicadas folhas de feijão-mungo escorregadias cobertas com pasta de gergelim com alho.

Se Anaheim já tivesse uma noite fria de inverno, a panela quente - uma terrina gigantesca cheia de caldo, cordeiro, macarrão de celofane e repolho em conserva - provavelmente seria a coisa certa. Gosto do que o cardápio chama de "croutons caseiros com ensopado de cordeiro", que se assemelha ao prato Xi'an de cordeiro assado e pão rasgado e denso que você pode ter provado em um dos restaurantes de estilo Shaanxi em San Gabriel Vale. O macarrão grosso, fatiado à mão, frito com legumes, cordeiro e ovo, tem uma boa mordida, embora possa ser mais forte do que refinado.

A última vez que entrei, pedi a um gerente que recomendasse um prato de que sua mãe pudesse gostar. Ele trouxe uma omelete solta e fumegante de tofu com molho marrom, uma omelete de estatura tão heróica que as sobras encheram dois recipientes do tamanho de um litro. Não tenho certeza se a omelete de tofu era meu prato favorito no Mas ', mas apreciei o gesto. Mamãe não queria que ninguém fosse embora com fome.


Mas (La Grillade) fechando para abrir caminho para novo restaurante - receitas

Uma noite perfeita começa com uma refeição perfeita

Tucanos é perfeito para todos os gostos. Estaremos servindo a você um corante para o baile de formatura, carnes salgadas, frutos do mar e vegetais grelhados direto de nossas churrasqueiras a fogo aberto. Além disso, você também pode desfrutar do maior Festival de Salada do estado.

A Tucanos tem uma oferta especial para o seu Baile de Formatura. Estamos oferecendo 2 churrascos saborosos, nosso Festival de Salada Ilimitado, 2 bebidas (não alcoólicas) E uma das famosas sobremesas feitas de raiz de Tucano (para ser compartilhada) por apenas $ 60 *

* A oferta Prom Night inclui gorjeta e impostos para sua conveniência também.

Faça suas reservas para o baile do Tucanos agora

* ao fazer reservas do baile, certifique-se de mencionar o "Prom Special" para o seu fofer especial. Impostos e gorjetas estão incluídos nesta oferta.

Vamos comer carne no pátio. O Pátio dos Tucanos está Aberto

Junte-se a nós para um almoço ou jantar notável em nosso pátio. E para tornar o Patio Dining um pouco mais financeiro, adicionamos alguns petiscos saborosos "somente para o pátio":

Batatas Fritas
Os tucanos recém-feitos Golden Fries cobertos com queijo Cheddar / Jack, Bacon Bits, Cebolinha e regados com nosso molho Ranch legal.

Nachos picantes
Chips de Tortilla Quentes, polvilhados com Assado, Queijo, Feijão Preto, Alface, Azeitonas Pretas, Tomates e Pimentas de Banana cozidos tenros, com uma tigela de Salsa Fresca ao lado.

Sliders Pichana (2)
Fatias de Pichana grelhadas salgadas, com uma fatia de queijo Pepper Jack em um pão tucano recém-assado.

Sliders Assado (2)
Deliciosas fatias de Assado cozidas lentamente com queijo Cheddar e Jack Cheese em um pão tucano recém-assado.

Pedais Siracha Cebola
Os pedais de cebola recém-fritos salpicados com molho Siracha Boom Boom e polvilhados com queijo parmesão.


Mas (La Grillade) fechando para abrir caminho para novo restaurante - receitas

Escrevi isso quase 15 meses depois de fecharmos nossa sala de jantar, e estou tão animado para compartilhar que reabriremos o Eleven Madison Park em 10 de junho.

A pandemia deixou nossa indústria de joelhos. Com nosso fechamento, dispensamos a maior parte de nossa equipe e realmente não sabíamos se haveria um Parque Eleven Madison.

Mantivemos uma pequena equipe empregada e, com seu notável esforço, em colaboração com a organização sem fins lucrativos Rethink Food, preparamos cerca de um milhão de refeições para os nova-iorquinos em situação de insegurança alimentar. Através deste trabalho, eu experimentei a magia da comida de uma maneira totalmente nova, e também vi um lado diferente da nossa cidade & ndash e hoje eu amo Nova York mais do que nunca.

O que começou como um esforço para manter nossa equipe empregada e, ao mesmo tempo, alimentar os necessitados, tornou-se um dos trabalhos mais gratificantes de minha carreira. É um capítulo da minha vida que tem sido profundamente comovente e pelo qual sou muito grato.

Ficou claro para mim que esse trabalho deve se tornar a pedra angular do nosso restaurante.

Portanto, evoluímos nosso modelo de negócios. Quando reabrirmos o Eleven Madison Park em 10 de junho, cada jantar que você comprar nos permitirá fornecer cinco refeições para nova-iorquinos com insegurança alimentar. Esses alimentos estão sendo entregues pela Eleven Madison Truck, operada por nossa equipe em parceria com a Rethink Food. Nós & rsquove criamos um ecossistema circular onde nossos hóspedes, nossa equipe e nossos fornecedores participam.

Em meados do ano passado, quando começamos a imaginar como seria o EMP após a pandemia & ndash quando começamos a pensar sobre comida de maneiras criativas novamente & ndash, percebemos que não apenas o mundo mudou, mas que nós também mudamos . Sempre agimos com sensibilidade ao impacto que causamos em nosso entorno, mas estava ficando cada vez mais claro que o sistema alimentar atual simplesmente não é sustentável, de muitas maneiras.

Usamos a comida para nos expressarmos da maneira mais rica e autêntica que nosso ofício permite & ndash e nossa criatividade sempre esteve ligada a um momento específico no tempo. Desta forma, o restaurante é uma expressão pessoal no diálogo com os nossos clientes.

Estava claro que, depois de tudo o que vivemos no ano passado, não poderíamos abrir o mesmo restaurante.

Com isso em mente, estou animado em compartilhar que nós tomamos a decisão de servir um menu à base de plantas, no qual não usamos nenhum produto de origem animal e todos os pratos são feitos de vegetais, tanto da terra quanto do mar, bem como de frutas , legumes, fungos, grãos e muito mais.

Temos trabalhado incansavelmente para mergulhar nesta gastronomia. Foi uma jornada incrível, um tempo de muito aprendizado. Continuamos a trabalhar com fazendas locais com as quais temos conexões profundas e com ingredientes que conhecemos, mas encontramos novas maneiras de prepará-los e trazê-los à vida.

Sinto-me mais comovido e inspirado por pratos que centram vegetais impecavelmente preparados e naturalmente gravitei em direção a uma dieta mais baseada em vegetais. Esta decisão foi inspirada no desafio de conhecer mais profundamente os nossos ingredientes e de nos esforçarmos criativamente. Não estava claro desde o início onde acabaríamos. Prometemos a nós mesmos que só mudaríamos de direção se a experiência fosse tão memorável quanto antes.

Nos perguntamos: quais são os aspectos mais deliciosos de nossos pratos e como poderíamos atingir o mesmo nível de sabor e textura sem carne?

É fundamental para nós que, independentemente dos ingredientes, o prato deve corresponder a alguns dos meus favoritos do passado. É um tremendo desafio criar algo tão satisfatório quanto o pato com cobertura de mel de lavanda ou a lagosta escaldada na manteiga, receitas que aperfeiçoamos.

Não vou mentir, às vezes me levanto no meio da noite, pensando no risco que corremos ao abandonar os pratos que um dia nos definiram.

Mas então eu volto para a cozinha e vejo o que nós criamos. Somos obcecados em fazer os caldos e caldos de vegetais mais saborosos. Nossos dias são consumidos pelo desenvolvimento de leites, manteigas e cremes totalmente vegetais. Estamos explorando a fermentação e entendemos que o tempo é um dos ingredientes mais preciosos. O que a princípio parecia limitante começou a ser libertador, e estamos apenas arranhando a superfície.

Tudo isso nos deu a confiança para reinventar o que pode ser um jantar requintado. Faz-nos acreditar que é um risco que vale a pena correr.

É hora de redefinir o luxo como uma experiência que serve a um propósito maior e mantém uma conexão genuína com a comunidade. A experiência de um restaurante é muito mais do que o que há no prato. Estamos entusiasmados em compartilhar as possibilidades incríveis da culinária à base de plantas, ao mesmo tempo em que aprofundamos nossa conexão com nossas casas: nossa cidade e nosso planeta.

Acredito que o momento mais emocionante em restaurantes está por vir. A essência do EMP está mais forte do que nunca. Não podemos esperar para que venha e experimente este novo capítulo do restaurante. Estamos ansiosos para compartilhar essa jornada com você.


Vai pescar! Receitas fáceis de fazer em casa

por Jill Waldbieser, AARP, 19 de março de 2021 | Comentários: 0

Lauri Patterson / Getty Images

En español | Com menos refeições em pessoa durante a pandemia, o consumo de peixe despencou. Isso porque mais de dois terços dos frutos do mar que comemos são tradicionalmente comprados em restaurantes - seja como peixe com batatas fritas no pub de sua vizinhança ou lagosta em sua ocasião especial.

Preparar frutos do mar nós mesmos, diz Wayne Samiere, CEO e fundador da Honolulu Fish Company, intimida muitos cozinheiros domésticos: “Se você der a uma pessoa comum alguns quilos de carne crua ou frango, eles terão uma ideia do que fazer com isto. Mas dê-lhes peixe cru, e eles não saberão se é bacalhau, solha ou atum. ” Esse fenômeno, ele observa, remonta ao fato de que a cultura americana tem suas raízes na agricultura, uma prática de 400 anos aqui. A grande pesca comercial no país, por outro lado, tem apenas cerca de 60 anos.

Nossos temores de peixes são completamente infundados. O peixe é uma das proteínas mais fáceis de preparar em geral; quanto menos você fizer um filé, melhor. Descongela e cozinha rapidamente para uma refeição de última hora, combina bem com muitos sabores diferentes e resiste a uma variedade de técnicas de cozimento. Além disso, é uma das proteínas mais magras que você pode comer e uma das únicas fontes de ácidos graxos ômega-3, que têm sido associados à saúde do coração e do cérebro, entre outros benefícios.

Liquidação do Dia da Memória

Apesar de tudo isso, uma pesquisa do Food Marketing Institute descobriu que apenas um pouco mais da metade dos americanos comem frutos do mar - incluindo coisas como atum enlatado - duas vezes por mês. E, quando o comemos, tendemos a nos limitar ao que costumava ser: o camarão, o salmão e o atum estão no topo da lista dos frutos do mar mais populares há anos.

É hora de uma mudança radical. Se você quiser facilitar seu caminho para algo novo, experimente qualquer peixe suave de carne branca: tilápia, bacalhau, solha, linguado, barramundi e mahi-mahi são todas boas escolhas e sustentáveis ​​também, diz Casey Corn, da FultonFishMarket.com embaixador da culinária. Os filés também cozinham mais rápido do que bifes ou peixes inteiros.

Então, siga duas regras simples. Regra número um: obtenha os frutos do mar mais frescos e da mais alta qualidade que puder comprar. Peixes frescos e de alta qualidade devem cheirar a oceano, com carne úmida. Nunca deve cheirar mal (& quot; de peixe & quot) ou parecer opaco. Se você for comprar peixes inteiros, os olhos devem ser claros e brilhantes, não opacos ou fundos. Um peixeiro de renome poderá orientá-lo se você não tiver certeza. Caso contrário, não ignore a seção de alimentos congelados. É uma prática comum que os barcos de pesca congelem rapidamente o pescado quando ainda estão no mar, então ainda tem um gosto ótimo e você pode encontrar pechinchas. Regra número dois: não cozinhe demais.

Precisa de mais orientação? Aqui estão três receitas de peixe básicas para você começar.

Peixe em pergaminho

Cozinhar o peixe em pergaminho faz com que o conteúdo ferva suavemente e é uma maneira infalível de garantir que a proteína esteja úmida e não cozida demais. Além disso, a limpeza não poderia ser mais fácil. Você pode adicionar vegetais - abóbora ou abobrinha em fatias finas, cenoura ou feijão verde - ao pacote e fazer uma refeição completa em 15 minutos.

  • Filetes sugeridos: tilápia, barramundi, solha, salmão
  • 1 limão, dividido pela metade
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de azeite virgem extra
  • 1/2 colher de sopa de queijo parmesão
  • 4 filetes de peixe de 120 gramas
  • Sal kosher e pimenta-do-reino a gosto
  • Salsa para enfeitar (opcional)

    Pré-aqueça o forno a 375 graus F.

Tacos de peixe

Quem não ama tacos? O peixe os torna mais saudáveis ​​ao cortar a gordura, e vai muito bem com sabores frescos como limão e coentro. Eles são uma ótima refeição para toda a família, mas você também pode preparar o peixe da mesma maneira e usá-lo em uma salada ou embrulho.

  • Filetes sugeridos: mahi-mahi, bife de atum, pargo, linguado, bacalhau
  • 1 colher de chá de páprica defumada
  • 1 colher de chá de açúcar mascavo
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • 1 colher de chá de cominho
  • 1/2 colher de chá de pimenta em pó
  • 1/2 colher de chá de sal kosher
  • 1-2 colheres de sopa de azeite virgem extra
  • Filetes de peixe sem pele de 1 quilo, cortados em pedaços de 5 cm

Para servir: tortilhas de milho, coentro fresco, repolho roxo fatiado, abacate, fatias de limão

    Combine os temperos e cubra os pedaços de peixe com o tempero.

Peixe Mediterrâneo assado lentamente

Os métodos de cozimento a quente e rápido correm o risco de cozer demais o peixe, a única coisa que pode estragá-lo. Em vez disso, opte por um calor baixo e lento para reter a umidade. Isso funciona igualmente bem para filés ou, se você ficar um pouco mais ousado, um peixe inteiro.


ESPALHE A BOA PALAVRA

Assim:

Mais coisas de Westchester

Os cachorros-quentes da Arbetter são um marco da culinária em Miami

Frankie’s Pizza é Miami & # 8217s OG Pizza Joint

O icônico Rio Cristal em Westchester, Flórida

Por mais de uma década, o Burger Beast documentou suas excursões de hambúrguer / comida caseira e descobertas da história da comida por meio de seu blog e da mídia social.


Martin Berasategui

Martín Berasategui (Donostia-San Sebastián, 1960) é um dos porta-estandartes da cozinha de vanguarda espanhola e, não surpreendentemente, o único chef na Espanha dono de dois restaurantes na Espanha com três estrelas Michelin, um no Basco Country e outro em Barcelona.

Quando criança, Berasategui aprendeu a cozinhar com sua mãe Gabriela e sua tia María em seu tradicional restaurante basco, Bodegón Alejandro no antigo centro de Donostia-San Sebastián. Aos quinze anos, ele gostava de ajudar a preparar pratos populares, como almôndegas, marmitako (caldeirada de atum) e lula na própria tinta. Era um dos quatro filhos, mas o único interessado em seguir a carreira de cozinheiro e, aos 20 anos, após a morte do pai, assumiu a direção do restaurante. Nos dias de folga e nas férias, estudou - pastelaria, charcutaria e gelados - em França, sobretudo na região de Les Landes. Em seguida, de volta para casa, ele introduziu gradualmente mudanças e novas técnicas, eventualmente recebendo sua primeira estrela Michelin no Bodegón Alejandro.

Continuou a desenvolver o seu estilo pessoal e acabou por abrir o seu próprio restaurante em 1993. Localizado em Lasarte-Oria, muito perto da cidade de Donostia-San Sebastián, o Martín Berasategui restaurante, lançou uma revisão da cozinha tradicional basca e mostrou que a cozinha de autor é possível em pequenos e grandes estabelecimentos. Em 2001, foi o quarto restaurante espanhol a receber a terceira estrela Michelin, depois de Arzak. El Racó de Can Fabes e elBulli.

Quando sentiu a necessidade de mostrar que podia fazer mais do que cozinhar, criou o grupo Berasategui. Administra não só o restaurante Lasarte-Orio (três estrelas), mas também assessoria para outros restaurantes na Espanha. As outras linhas de negócio do Grupo incluem a edição e um departamento de assessoria para o setor alimentar e hoteleiro que tem colaborado, entre outros, na conceção de porcelanas para a empresa Porcelanas Bidasoa com a marca Vajilla Quatrum e no lançamento da linha spuMb de descartáveis ​​catering equipamento.

Prioridade máxima, os produtos

Existem três características específicas na abordagem profissional de Berasategui que ele tem defendido nas últimas três décadas - excelentes produtos alimentares, técnicas qualificadas e, acima de tudo, trabalho árduo. Estes factores aliados a uma clara influência da cozinha basca resultam numa cozinha sincera, reveladora de carácter e harmoniosa entre os produtos e os estilos de cozinha utilizados. Berasategui reconhece abertamente que gosta de cozinhar de maneira simples, com o mínimo de distrações. É o sabor que deve se destacar, e esse sabor deve ser o mais natural possível.

Ele prefere ingredientes locais, especialmente se eles puderem ser cultivados à mão, alcançando-o com todas as suas propriedades quase intactas e desempenhando um papel importante no processo criativo. Ele costuma se concentrar em produtos espanhóis: azeite, vinho, alho. Esta é a sua forma pessoal de recordar a infância, quando costumava acompanhar a mãe ou a tia ao Mercado de Bretxa em San Sebastián para comprar frutas e verduras, carnes e peixes, tudo com a máxima frescura. E de referir o cuidado serviço prestado às mesas do restaurante sob a supervisão da sua mulher, Oneka Aguirre.

Mas cozinhar para o Berasategui não termina no restaurante. Diz que sozinho pode cozinhar em casa porque, se cozinha para os seus clientes, obviamente também tem que cozinhar para a família e amigos. Seus pratos favoritos incluem, para o ambiente doméstico, omelete de batata com bacalhau salgado ou bochechas de pescada. Em casa, ele ainda usa um fogão a carvão antigo e economizador de energia, ao lado de um fogão simples e moderno.

Seu zelo pela perfeição profissional e disciplina não o impediu de desenvolver um aspecto-chave da gastronomia hoje, o trabalho em equipe. Nas suas cozinhas tem dado formação a alguns dos grandes jovens chefs que pretendem manter a bandeira da gastronomia espanhola, garantindo um futuro mais do que promissor. A título de nota de rodapé, é de referir uma placa afixada à entrada do seu restaurante, a anunciar em língua basca aos visitantes e aos que trabalham para a Berasategui: "Quem trabalha comerá".

Mudanças e novos projetos

No final de 2008, o Grupo Berasategui passou por uma profunda transformação. Andoni Luis Aduriz e Bixente Arrieta romperam os laços com Martín Berasategui e assumiram a responsabilidade total pelo Mugaritz, El Bodegón de Alejandro e o restaurante Guggenheim. Martín Berasategui centrou-se no seu restaurante em Lasarte e na sua assessoria gastronómica. Poucos meses depois desta notícia, Aduriz e Arrieta anunciaram que a partir de 1 de janeiro de 2010 também assumiriam a direção do restaurante do Kursaal, o Auditório e Centro de Congressos de Donostia-San Sebastián, anteriormente em poder da Berasategui.

A remodelação do Grupo Berasategui deu a Martín Berasategui a oportunidade de conceber novos projetos. Em meados de 2009, anunciou que iria abrir o restaurante Martín Shanghai em Xangai, na China. Isso representa seu primeiro empreendimento internacional e foi inaugurado oficialmente em setembro de 2009 em um local particularmente atraente, uma mansão de estilo francês datada de 1921, perto do conhecido parque Xujiahui. Com três andares e um terraço ao ar livre, o restaurante acomoda cerca de 150 pessoas.

Dois menus são oferecidos - um quente, um frio - e os pratos resultam da combinação de criações exclusivas do restaurante Berasategui em Lasarte (País Basco) e os ingredientes locais chineses.

Paixão por Martín Berasategui

Sol Meliá anunciou em dezembro de 2011 uma aliança com o Chef espanhol Martín Berasategui para lançar uma parceria de marca através de Paixão por Martín Berasategui, um novo conceito de restaurante que transformará a marca Paradisus da rede de hotéis nos únicos hotéis com tudo incluído nas Américas com cozinha de um chef com estrela Michelin.

O primeiro Passion by Martín Berasategui estreia no Paradisus Playa del Carmen La Perla, uma das duas mais novas propriedades mexicanas que a Sol Meliá lançou no prestigioso enclave caribenho da Riviera Maya. No âmbito do acordo, a rede hoteleira poderá formar e desenvolver a sua equipa de cozinha e serviço na Lasarte, sob a supervisão direta da Berasategui, o que já aconteceu para o lançamento deste primeiro restaurante hoteleiro.

A inspiração de Berasategui foi incorporar sabores caribenhos em sua culinária. Os frutos do mar locais terão um papel de destaque no menu do Passion by Martin Berasategui, onde combinações de vinhos especiais foram desenvolvidas a partir de três cartas de vinhos separadas criadas exclusivamente para o restaurante. Passion by Martin Berasategui será uma experiência gastronômica somente para adultos, servindo jantar todas as noites e com mesas internas e externas. O restaurante também estará acessível aos residentes locais e visitantes.

Paradisus Resorts, a marca de luxo com tudo incluído da cadeia de hotéis espanhola Sol Meliá, ampliou sua colaboração com o Chef espanhol Martín Berasategui com a inauguração em abril de 2012 de Fuego Gastro Bar no Paradisus Punta Cana e Paixão por Martín Berasategui no Paradisus Palma Real, ambos na República Dominicana.

Em 2017, o chef basco Martín Berasategui tornou-se o chef espanhol que mais estrelas recebeu na história da edição espanhola do Guia Michelin. A atribuição da terceira estrela ao seu restaurante Lasarte, dirigido pelo chef executivo Paolo Casagrande, é a confirmação de uma relação amorosa permanente entre o Guia Michelin, este chef basco, e a sua formação e modelo de negócio, que se baseia no criando uma reserva de grandes chefs capazes de divulgar o estilo Berastaegui de alta gastronomia pelo mundo.
 


Native Foods X Support + Feed

A Native Foods está trabalhando com a Support + Feed, uma organização de caridade sem fins lucrativos criada por Maggie Baird (mãe das estrelas pop Billie Eilish e Finneas), para ajudar a alimentar as pessoas necessitadas neste verão.

O Support + Feed fornece refeições nutritivas à base de plantas para crianças e famílias, idosos, abrigos para moradores de rua e para abusos domésticos, bancos de alimentos e centros LGBTQ + em comunidades marginalizadas.

Para obter mais informações, clique aqui ou visite supportandfeed.com.

Você quer nos ajudar a alimentar os necessitados? Maravilhoso! Basta selecionar um valor de doação na categoria "Suporte + Feed" ao fazer seu pedido online ou informar a um membro da equipe na loja que você gostaria de doar.


‘Havia muitas pessoas para separar todos’

Dov Charney, proprietário da LA Apparel, é uma figura polêmica que foi demitida da American Apparel em 2014 em meio a alegações de assédio sexual. Desde então, ele transformou a LA Apparel em uma marca conhecida que vende itens básicos como camisetas, moletons e body diretamente aos consumidores.

Em meados de março, a empresa começou a acelerar a produção de máscaras para agências governamentais e também para clientes regulares, usando o Instagram para promover imagens de modelos usando as máscaras, bem como dos trabalhadores que as fabricam. A oferta da empresa de US $ 14,25 a hora, com possibilidade de pagamento extra se os trabalhadores produzissem mais, deixou Tzul animado para aceitar o emprego.

Este artigo inclui conteúdo fornecido pelo Instagram. Pedimos sua permissão antes de qualquer coisa ser carregada, pois eles podem estar usando cookies e outras tecnologias. Para ver este conteúdo, clique em & # x27Permitir e continuar & # x27.

Tzul diz que a empresa mediu temperaturas e distribuiu desinfetante para as mãos no chão da fábrica. Maribel Maldonado, outro trabalhador do setor de vestuário que teve um teste positivo para Covid-19 enquanto trabalhava em uma fábrica de LA Apparel, diz que os trabalhadores usavam máscaras. Mas tanto Maldonado quanto Tzul dizem que não houve uma fiscalização consistente por parte da administração de nenhuma dessas medidas e que o maior risco era a falta de distanciamento social.

Maldonado, de 50 anos e originária do México, foi despedida de seu trabalho de limpeza de quartos de hotel devido à pandemia quando soube que a LA Apparel estava contratando fabricantes de máscaras. Ela começou a trabalhar lá em abril, aparando os fios soltos das máscaras de pano, e foi diagnosticada com Covid-19 em maio. Ela conta que contraiu a doença na fábrica e que era saudável até começar a trabalhar lá.

Maldonado diz que as estações de trabalho não foram instaladas com os necessários 6 pés de distância, o distanciamento social era impossível e a fiscalização era frouxa. “Havia gente demais para separar todo mundo”, disse ela ao Guardian em espanhol. “Não cabíamos.”

Maldonado acredita que havia muitos dispostos a trabalhar e isso tornava mais fácil para os gestores ignorarem as preocupações, já que alguém estava sempre pronto para substituí-los. Ela diz que os vendedores ambulantes iam até o chão da fábrica para vender salgadinhos. Tzul também descreve os trabalhadores aglomerados ao redor do micro-ondas durante os intervalos de almoço.

Ela começou a apresentar sintomas de Covid-19 no chão de fábrica, incluindo diarreia, náuseas, suores frios e calafrios. Ela diz que os gerentes da LA Apparel não prestaram muita atenção aos seus sintomas e foi apenas com a ajuda do GWC que ela conseguiu fazer o teste e descobrir que tinha o vírus.

Em junho, as autoridades de saúde do condado começaram a investigar a LA Apparel e descobriram que a empresa estava violando ordens obrigatórias de controle de infecção de saúde pública, incluindo requisitos de distanciamento social. Na época, a empresa relatou 151 casos confirmados de Covid-19.

Em 27 de junho, o departamento de saúde pública (DPH) ordenou que a LA Apparel fechasse suas operações até que pudesse implementar os protocolos adequados de segurança e infecção. O pedido ainda estava em vigor quando, 10 dias depois, a empresa reabriu sua fábrica. O DPH emitiu outra diretiva ordenando que a LA Apparel cessasse as operações e, em 10 de julho, o DPH confirmou que há mais de 300 casos de Covid entre os trabalhadores da LA Apparel e quatro morreram.

“A morte de quatro dedicados trabalhadores do setor de confecções é dolorosa e trágica”, disse a Dra. Barbara Ferrer, diretora do DPH, em um comunicado. “Os proprietários e operadores de empresas têm uma responsabilidade corporativa, moral e social com seus funcionários e suas famílias para fornecer um ambiente de trabalho seguro que cumpra todas as diretivas do oficial de saúde - essa responsabilidade é importante, agora mais do que nunca, à medida que continuamos a lutar este vírus mortal. ”

Ferrer disse que seu departamento continuará monitorando a LA Apparel e outras fábricas para garantir que sejam ambientes de trabalho seguros para os funcionários.

In response to the county’s claims that LA Apparel had flouted health orders, Charney told the Guardian his company has been “totally cooperative” with county health officials, despite receiving conflicting directives. He said that LA Apparel was “doing everything we can to take care of our people. We love our employees, they’re our partners, and we’re working to build an environment of safety and prosperity.”

In response to workers’ claims, Charney says the company has taken precautions to keep people safe and insists that social distancing between work stations has been enforced, but he acknowledges that enforcing distancing during breaks is challenging.

“We are working very hard. We reorganized our factory many times,” Charney says. He is skeptical that people caught the virus at work and attributes the recent outbreak to a countywide spike in Covid-19 cases, saying workers could have been exposed during lunches or after work hours. “We can’t control social distancing: what people do at home, or when they go out and eat,” Charney says. “To even imply that it’s because we’re not doing our duty is laughable.”

He says the company now plans to test all of its workers every week.


Eu sou Todd Wilbur, Hacker de comida crônica

Por 30 anos venho desconstruindo os alimentos de marca mais icônicos da América para fazer as melhores receitas de clones originais para você usar em casa. Bem-vindo ao meu laboratório.

Inclui oito (8) receitas de 79 ¢ à sua escolha todos os meses!

($ 23,88 anualmente) *
Economize $ 12 em comparação ao mês

Inclui oito (8) receitas de 79 ¢ à sua escolha todos os meses!

Em 1991, os figurões do Kentucky Fried Chicken decidiram melhorar a imagem da terceira maior rede de fast-food da América. À medida que uma sociedade mais preocupada com a saúde começou a afetar as vendas de frango frito, a empresa mudou seu nome para KFC e introduziu um alimento mais leve de frango sem pele.

Nos últimos quarenta anos, a KFC experimentou um crescimento extraordinário. Cinco anos após a primeira franquia do negócio, o Coronel Harland Sanders tinha 400 pontos de venda nos Estados Unidos e Canadá. Quatro anos depois, existiam mais de 600 franquias, incluindo uma na Inglaterra, o primeiro outlet no exterior. Em 1964, John Y. Brown, Jr., um jovem advogado de Louisville, e Jack Massey, um financista de Nashville, compraram o negócio do Coronel por US $ 2 milhões. Apenas sete anos depois, em 1971, a Heublein, Inc., comprou a KFC Corporation por US $ 275 milhões. Então, em 1986, por incríveis US $ 840 milhões, a PepsiCo acrescentou a KFC ao seu conglomerado, que agora inclui a Pizza Hut e a Taco Bell. Isso significa que a PepsiCo possui mais lojas de fast food do que qualquer outra empresa, incluindo o McDonald's.

Em cada restaurante KFC, os trabalhadores misturam leitelho real com uma mistura seca para criar a conhecida receita de biscoitos de leitelho KFC que se tornou um item de menu popular desde sua introdução em 1982. Combine esses biscoitos de leitelho com a receita de macarrão e queijo do KFC e o famoso KFC Receita original de frango e pule o drive-thru esta noite!

A Jerrico, Inc., empresa controladora da Long John Silver's Seafood Shoppes, teve seu início em 1929 como uma barraca de hambúrguer com seis bancos chamada White Tavern Shoppe. Jerrico foi iniciado por um homem chamado Jerome Lederer, que viu as treze unidades de Long John Silver diminuírem na sombra da Segunda Guerra Mundial para apenas três unidades. Então, com determinação, ele começou a reconstruir. Em 1946, Jerome lançou um novo restaurante chamado Jerry's e foi um sucesso estrondoso, com crescimento em todo o país. Em seguida, ele arriscou-se no que seria seu empreendimento de maior sucesso em 1969, com a inauguração do primeiro Long John Silver's Fish 'n' Chips. O nome foi inspirado na Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson. Em 1991, havia 1.450 Long John Silver Seafood Shoppes em 37 estados, Canadá e Cingapura, com vendas anuais de mais de US $ 781 milhões. Isso significa que a empresa detém cerca de 65% dos negócios de frutos do mar de serviço rápido de US $ 1,2 bilhão.

Quem gosta de Olive Garden provavelmente também é um grande fã da cesta sem fundo de palitos de alho quentes servidos antes de cada refeição na enorme rede casual italiana. Meu palpite é que os palitos de pão são à prova de água e depois enviados a cada restaurante, onde são assados ​​até dourar, untados com manteiga e polvilhados com sal de alho. Conseguir o pão perfeito para uma boa receita de breadstick no Olive Garden foi complicado - eu tentei várias quantidades diferentes de fermento na farinha de trigo, mas depois me fixei na farinha de pão para dar a esses baguetes a mesma mordida mastigável dos originais. O processo de fermentação em dois estágios também é uma etapa crucial nesta tão solicitada receita de breadstick caseiro Olive Garden. Verifique também nossa receita de molho para salada italiana Olive Garden.

Descrição do Menu: "Aqui estão eles em toda a sua glória vencedora de prêmios: Buffalo, asas de frango ao estilo de Nova York giradas em seu molho favorito."

Como Buffalo, em Nova York, ficava muito longe, Jim Disbrow e Scott Lowery satisfizeram seu desejo irresistível em 1981, abrindo um restaurante apimentado de frango perto de casa em Kent, Ohio. Com molhos exclusivos e uma atmosfera festiva, a rede evoluiu de um bar esportivo com asas no campus da faculdade para um restaurante familiar com mais de 300 unidades. Embora fritar asinhas de frango não seja um segredo real - simplesmente coloque-as em gordura quente por cerca de 10 minutos - os deliciosos molhos picantes tornam as asas especiais. Existem 12 variedades de molhos disponíveis para revestir suas partes crocantes de frango na rede, e estou apresentando clones para os sabores mais tradicionais. Esses molhos são muito espessos, quase como molho ou molho, então usaremos uma técnica de emulsificação que garantirá um produto final cremoso, onde o óleo não se separará dos outros ingredientes. Aqui está a técnica de cozimento e revestimento de asa de frango, seguida de clones para os molhos mais populares: Alho Picante, Médio e Quente. As receitas de molho podem parecer as mesmas no início, mas cada uma tem pequenas variações para tornar o molho mais quente ou mais suave, ajustando o nível de pimenta caiena. Você pode encontrar o molho de pimenta do Frank junto com os outros molhos picantes do mercado. Se você não conseguir encontrar essa marca, você também pode usar o molho picante Crystal Louisiana.

No início de 1985, o restaurateur Rich Komen sentiu que havia um nicho de especialidade em serviço de comida de conveniência esperando para ser preenchido. Sua ideia era criar um outlet eficiente que pudesse servir pãezinhos de canela feitos na hora em shoppings de todo o país. Komen e sua equipe levaram nove meses para desenvolver uma receita de pãozinho de canela que ele sabia que os clientes considerariam "o pãozinho de canela mais fresco, mais pegajoso e de dar água na boca já provado". O conceito foi testado pela primeira vez no shopping Sea-Tac de Seattle no final daquele ano, com trabalhadores misturando, revisando, enrolando e assando os pãezinhos à vista dos clientes. Agora, mais de 626 pontos de venda depois, Cinnabon se tornou a padaria de pão de canela de crescimento mais rápido no mundo.

Descrição do Menu: "Feito do zero em nossas cozinhas com batatas frescas Grau A Fancy Russet, cebola fresca picada, queijo Colby natural e especiarias. Cozidas frescas o dia todo."

No final dos anos 60, Dan Evins era um "jobber" da Shell Oil em busca de uma nova forma de comercializar a gasolina. Ele queria criar um lugar especial que despertasse a curiosidade e puxasse os viajantes para fora das rodovias. Em 1969, ele abriu o primeiro Cracker Barrel perto da Interstate 40 em Lebanon, Tennessee, oferecendo gás, comida de estilo country e uma seleção de antiguidades para venda. Hoje, existem mais de 529 lojas em 41 estados, com cada restaurante ainda projetado como uma parada de descanso do país e loja de presentes. Na verdade, essas lojas que vendem em média 4.500 itens diferentes cada um fizeram da Cracker Barrel o maior varejista de artesanato acabado de fabricação americana nos Estados Unidos.

Quem conhece o Cracker Barrel adora o restaurante por seus deliciosos cafés da manhã caseiros. Esta caçarola, feita com batatas cortadas em fatias de hash brown, queijo Colby, leite, caldo de carne e especiarias, é servido com muitos dos pratos clássicos de café da manhã no restaurante. A receita aqui é projetada para uma frigideira que também é segura para colocar no forno (portanto, sem alças de plástico). Se você não tiver um desses, pode facilmente transferir a caçarola para uma assadeira após terminar de cozinhar no fogão.

Adora o Cracker Barrel? Confira minhas outras receitas de clones aqui.

They're the world's most famous French fries, responsible for one-third of all U.S. French fry sales, and many say they're the best. These fried spud strips are so popular that Burger King even changed its own recipe to better compete with the secret formula from Mickey D's. One-quarter of all meals served today in American restaurants come with fries a fact that thrills restaurateurs since fries are the most profitable menu item in the food industry. Proper preparation steps were developed by McDonald's to minimize in-store preparation time, while producing a fry that is soft on the inside and crispy on the outside. This clone requires a two-step frying process to replicate the same qualities: the fries are par-fried, frozen, then fried once more to crispy just before serving. Be sure to use a slicer to cut the fries for a consistent thickness (1/4-inch is perfect) and for a cooking result that will make them just like the real thing. As for the rumor that you must soak the fries in sugar water to help them turn golden brown, I also found that not to be necessary. If the potatoes have properly developed they contain enough sugar on their own to make a good clone with great color.

Now, how about a Big Mac or Quarter Pounder to go with those fries? Click here for a list of all my McDonald's copycat recipes.

Popeyes Famous Fried Chicken and Biscuits has become the third-largest quick-service chicken chain in the world in the twenty-two years since its first store opened in New Orleans in 1972. (KFC has the number-one slot, followed by Church's Chicken). Since then, the chain has grown to 813 units, with many of them overseas in Germany, Japan, Jamaica, Honduras, Guam, and Korea.

Cayenne pepper and white pepper bring the heat to this crispy fried chicken hack.

Did you like this recipe? Get your hands on my secret recipe for Popeyes Chicken Sandwich and other Popeyes dishes here.

Esta sopa é um dos itens mais elogiados do Chili, e o assunto de muitas pesquisas de receitas aqui no site. Parte do segredo para criar seu clone é a adição de masa harina - uma farinha de milho que você encontrará em seu supermercado perto das outras farinhas, ou onde todos os alimentos mexicanos são estocados.

No início dos anos 90, o Boston Chicken estava arrasando. O estoque da rede de substitutos de refeição doméstica estava disparando e as filas estavam cheias de clientes famintos esperando para cravar os dentes em uma porção do delicioso frango assado da rede. A rede de frango teve tanto sucesso que a empresa rapidamente decidiu que era hora de apresentar outras opções de entradas, a primeira delas era um delicioso bolo de carne de lombo moído coberto com molho barbecue. Mas oferecer as outras entradas apresentava um dilema à empresa: o que fazer com o nome. Os figurões decidiram que era hora de mudar o nome para Boston Market, para refletir um menu mais amplo. Isso significou substituir as placas em centenas de unidades e reformular as campanhas de marketing. Essa mudança de nome, somada à rápida expansão da rede e ao crescimento de outros conceitos semelhantes de refeições caseiras, fez a empresa entrar em parafuso. Em 1988, o ganso do Boston Market estava cozido e a empresa pediu concordata. Logo o McDonald's entrou em cena para comprar a empresa, com a ideia de fechar muitas das lojas para sempre, e colocar a Golden Arches no resto. Mas esse plano foi abandonado quando, depois de vender muitos dos mercados de baixo desempenho de Boston, a rede começou a voar mais uma vez. Um ano após a aquisição, o Boston Market era lucrativo e as refeições com sabor caseiro ainda são servidas em mais de 700 restaurantes do Boston Market em todo o país.

Que tal alguns daqueles acompanhamentos famosos do Boston Market para acompanhar sua receita de bolo de carne imitando? Clonei todos os melhores aqui.

To copy Taco Bell's most famous burrito at home you first must assemble the meaty foundation of many of the chain's top-selling products: the spiced ground beef. Toss it and seven other tasty ingredients into a large flour tortilla and fold using the same technique as taught to new recruits to the chain. Add your favorite hot sauce for a bit of heat, or clone a Taco Bell hot sauce, such as the Taco Bell Fire Border Sauce with the clone recipe here.

One of the most protected, discussed, and sought-after secret recipes in the food world is KFC's Original Recipe Fried Chicken. Long ago I published my first hack of the famous formula, but the recipe, which was based on research from "Big Secrets" author William Poundstone, includes only salt, pepper, MSG, and flour in the breading, and not the blend of eleven herbs and spices we have all heard about. The fried chicken made with my first recipe is good in a pinch, but it really needs several more ingredients to be a true clone. That is why, over twenty years later, I was happy to get another crack at the secret when we shot the pilot episode for my CMT TV series Receita secreta. In the show, I visited KFC headquarters, talked to friends of Harlan Sanders who had seen the actual recipe, and even checked out the Corbin, Kentucky, kitchen where Harland Sanders first developed his chicken recipe. During that four-day shoot I was able to gather enough clues about the secret eleven herbs and spices to craft this new recipe—one that I believe is the closest match to the Colonel's secret fried chicken that anyone has ever revealed.

Os Kraft Cheddar Singles de fusão fácil e embrulhados individualmente são o ingrediente secreto perfeito para esta receita de sopa de cheddar de brócolis Panera Bread que é servida nesta grande parada de sopa. Neste clone, os brócolis frescos são primeiro cozidos no vapor e depois cortados em pedacinhos antes de combiná-los com caldo de galinha, meio a meio, cenoura ralada e cebola. Agora você está a apenas 30 minutos do intervalo da colher de sopa.

Clique aqui para obter mais receitas do meu imitador Pão Panera.

Here's a clone for another of KFC's famous side dishes. We'll use easy-to-melt Velveeta, with its very smooth texture, as the main ingredient for the cheese sauce. Then a bit of Cheddar cheese is added to give the sauce a perfect Cheddary sharpness like the original. This KFC mac and cheese recipe is an easy one that will take you only around 15 minutes to prepare.

Peça uma entrada da maior rede de restaurantes de frutos do mar da América e você receberá uma cesta com alguns dos biscoitos de alho e queijo mais saborosos do planeta servidos como acompanhamento. Por muitos anos, essa receita foi a receita de clones mais pesquisada na Internet, de acordo com a Red Lobster. Como resultado, várias versões estão circulando, incluindo uma que foi impressa diretamente na caixa da mistura para assar Bisquick.

O problema de fazer biscoitos com Bisquick é que, se você seguir as instruções da caixa, não ficará com um produto acabado muito fofo ou flácido, pois a maior parte da gordura da receita vem da gordura incluída na mistura. Por si só, o encurtamento da temperatura ambiente não faz um bom trabalho ao criar a textura leve e arejada que você deseja de bons biscoitos e contribui pouco em termos de sabor. Então, vamos convidar um pouco de manteiga fria na viagem - com queijo Cheddar ralado e um pouco de alho em pó. Agora você estará no caminho certo para a deliciosa Baía de Cheddar. Onde quer que seja.

Descrição do Menu: "Our appetizing cheese dip with seasoned beef. Served with warm tostada chips."

Take your chips for a dip in this top-secret Chili's skillet queso copycat recipe that comes to your table in a small cast iron skillet along with a big bowl of tortilla chips. A popular recipe that's been circulating calls for combining Velveeta with Hormel no-bean chili. Sure, it's a good start, but there's more to Chili's spicy cheese dip than that. Toss a few other ingredients into the saucepan and after about 20 minutes you'll have a great dip for picnic, party, or game time.

Agora, o que há para o jantar? Check out my other Chili's copycat recipes here.

What is it about Stouffer's Macaroni & Cheese that makes it the number one choice for true mac & cheese maniacs? It's probably the simple recipe that includes wholesome ingredients like skim milk and real Cheddar cheese, without any preservatives or unpronounceable chemicals. The basic Stouffer's Mac and Cheese ingredients are great for kitchen cloners who want an easy fix that doesn't require much shopping. I found the recipe to work best as an exact duplicate of the actual product: a frozen dish that you heat up later in the oven. This way you'll get slightly browned macaroni & cheese that looks like it posed for the nicely lit photo on the Stouffer's box. Since you'll only need about 3/4 cup of uncooked elbow macaroni for each recipe, you can make several 4-person servings with just one 16-ounce box of macaroni, and then keep them all in the freezer until the days when your troops have their mac & cheese attacks. Be sure to use freshly shredded Cheddar cheese here, since it melts much better than pre-shredded cheese (and it's cheaper). Use a whisk to stir the sauce often as it thickens, so that you get a smooth—not lumpy or grainy—finished product.

If you're still hungry, check out my copycat recipes for famous entrées here.

Descrição do Menu: "Nearly world-famous. Often imitated, hardly ever duplicated."

"Hooters is to chicken wings what McDonald's is to hamburgers," claims promotional material from the company. True, the six fun-loving Midwestern businessmen who started Hooters in Clearwater, Florida, on April Fool's Day in 1983 chose a classic recipe for chicken wings as their signature item. But while some might say it's the buffalo wings that are their favorite feature of the restaurant, others say it's the restaurant chain's trademark Hooters girls—waitresses casually attired in bright orange short-shorts and skin tight T-shirts.

Today there are over 375 Hooters across the United States serving more than 200 tons of chicken wings every week. The original dish can be ordered in 10-, 20-, or 50-piece servings or if you want to splurge, there's the "Gourmet Chicken Wing Dinner" featuring 20 wings and a bottle of Dom Perignon champagne, for only $125. To further enhance the Hooters experience when you serve these messy wings, throw a whole roll of paper towels on the table, rather than napkins, as they do in the restaurants.

Descrição do Menu: "Parmesan, Romano and mozzarella cheese, clams and herb breadcrumbs baked in mushroom caps."

Breadcrumbs, clams and three types of cheese are baked into white mushroom caps in this clone of a top pick from Olive Garden's appetizer menu. Mix all the stuffing ingredients together in a bowl, fill the mushroom caps, sprinkle on some minced red bell pepper, cover the mushrooms with a blanket of mozzarella cheese slices, and bake. After 15 minutes you'll have a great appetizer or hors d'oeuvre for 4 to 6 people—that's twice the serving size of the dish from the restaurant.

Did you love this copycat Olive Garden stuffed mushrooms recipe? Confira mais de minhas receitas de clones aqui.

Esta receita super simples de salsa de pimentão pode ser feita em uma pitada com uma lata de tomates em cubos, alguns jalapeños enlatados, suco de limão fresco, cebola, temperos e um processador de alimentos ou liquidificador. Além disso, você pode facilmente dobrar a receita enviando uma lata maior de 28 onças de tomates em cubos e simplesmente dobrando todos os outros ingredientes. Use este molho versátil como um mergulho para chips de tortilla ou coloque-o em qualquer prato que precise de ajuda de sabor - de ovos a saladas de taco e wraps a peixe. Você pode ajustar o nível de calor da receita de salsa do pimentão de acordo com seu gosto ajustando a quantidade de jalapeños enlatados na mistura.

Agora, o que há para o jantar? Confira alguns pratos imitadores de seus restaurantes favoritos aqui.

Nunca pensei que pãezinhos fossem algo com que pudesse ficar animado até que coloquei a mão no cesto de pão no Texas Roadhouse. Os pãezinhos acabam de sair do forno e chegam à mesa quando você faz isso, então não há espera para se rasgar em um pão doce magnificamente pegajoso coberto com manteiga de canela macia. A primeira mordida o fará pensar em um pãozinho de canela fresco, e então você não conseguirá parar de comê-lo. E quando o primeiro lançamento acaba, você fica impotente para resistir a agarrar apenas mais um. Mas nunca é apenas mais um. São mais dois ou três, mais alguns extras para levar para casa amanhã.

Descobrir o segredo para fazer em casa pãezinhos com gosto tão bom quanto os reais envolveu fazer vários lotes de massa, cada um mais doce que o anterior (adoçado com açúcar, não mel - eu verifiquei), até um lote bem pegajoso, à prova de 2 horas, produziu exatamente o que eu estava procurando. Você pode fazer a massa com uma batedeira ou de mão, a única diferença é que você deve amassar a massa com as mãos, sem batedeira. Ao trabalhar com a massa adicione um pouco de farinha de cada vez para evitar que grude, e saiba que a massa ficará menos pegajosa e mais trabalhável após a primeira levedura.

Abra a massa e meça conforme especificado aqui, e depois de uma prova final e um assado rápido - além de uma pincelada generosa de manteiga nas pontas - você produzirá pãezinhos que parecem e têm gosto dos melhores pãezinhos que já provei qualquer cadeia de jantares americana famosa.

A primeira loja de pretzel da Auntie Anne foi inaugurada em 1988 no coração da região dos pretzel - um mercado de fazendeiros Amish da Pensilvânia. Mais de 500 lojas depois, Auntie Anne's é uma das receitas secretas de clones mais solicitadas, especialmente na internet. Muitas das receitas de pretzel macios da tia Anne imitadoras divulgadas na web exigem farinha de pão e algumas usam mel como adoçante. Mas, estudando o kit caseiro de fazer pretzel da Tia Anne no laboratório subterrâneo secreto, descobri uma solução melhor para recriar as delícias do shopping do que qualquer receita de clone por aí. Para obter uma massa de melhor qualidade, você só precisa de farinha multiuso. E o açúcar de confeiteiro funciona muito bem para adoçar perfeitamente a massa. Agora você só precisa decidir se quer fazer os pretzels salgados mais tradicionais ou os doces com cobertura de açúcar e canela. Decisões decisões.

Nicknamed "Sliders" and "Gut Bombers," these famous tiny burgers were one of the earliest fast-food creations. It all started in 1921 when E.W. Ingram borrowed $700 to open a hamburger stand in Wichita, Kansas. Ingram chose the name White Castle because "white" signified purity and cleanliness, while "castle" represented strength. permanence, and stability. White Castle lived up to its name, maintaining that permanence and stability by growing steadily over the years to a total of 380 restaurants.

Ingram's inspiration was the development of steam-grilling, a unique process that helped the burgers retain moisture. The secret is grilling the meat over a small pile of onions that give off steam as they cook. Five holes in each mini-burger help to ensure that the meat is completely cooked without having to flip the patties. Today customers can buy these burgers "by the sack" at the outlets, or pick them up in the freezer section of most grocery stores, but hey, making them at home is fun!

Now, how about some fries and a milkshake to complete the meal.

Descrição do Menu: "Bife rapidamente cozido com cebolinha e alho."

Os amantes de carne enlouquecem com este no restaurante. O bife do flanco é cortado em pedaços pequenos contra o grão, depois é levemente polvilhado com amido de batata (em nosso caso usaremos amido de milho), frito em óleo e regado com um incrível molho de soja doce e alho. A carne fica macia como pode ser, e o molho simples canta para o seu paladar. Elaborei esta receita para usar uma wok, mas se você não tiver uma, uma frigideira será suficiente (pode ser necessário adicionar mais óleo na frigideira para cobrir a carne na etapa de fritar rapidamente). O molho secreto de P. F. Chang é o que torna este prato tão bom e é versátil. Se você não gosta de carne, pode substituí-la por frango. Ou você pode pincelar com salmão grelhado.

Clonei muitos dos melhores pratos da P.F. De Chang. Clique aqui para ver se agarrei o seu favorito.

Once a regular menu item, these sweet, saucy wings are now added to the KFC menu on a "limited-time-only" basis in many markets. So how are we to get that sticky sauce all over our faces and hands during those many months when we are cruelly denied our Honey BBQ Wings? Now it's as easy as whipping up this KFC honey BBQ wings recipe that re-creates the crispy breading on the chicken wings, and the sweet-and-smoky honey BBQ sauce. "Limited-time-only" signs—we laugh at you.

How about some famous coleslaw or wedge potatoes? Check out my collection of KFC clone recipes here.

Older than both McDonald's and Burger King, Jack-in-the Box is the world's fifth-largest hamburger chain, with 1,089 outlets by the end of 1991 in thirteen states throughout the West and Southwest. The restaurant, headquartered in San Diego, boasts one of the largest menus in the fast food world.

Now taste for yourself the homemade version of Jack's most popular item. The Jack-in-the Box Taco has been served since the inception of the chain, with very few changes over the years. If you're a fan of the Jumbo Jack or any of Jack's Shakes click here for my clone recipes.

Eu criei o clone para esta receita de estilo Cajun em 1994 para o segundo livro TSR, Mais receitas secretas, mas nunca fiquei muito feliz com os resultados. Depois de convencer um gerente do Popeyes a me mostrar os ingredientes escritos na caixa da mistura de feijão vermelho, eu determinei que a única maneira de clonar com precisão este aqui é incluir um ingrediente importante omitido da primeira versão: gordura de porco. Emeril Lagasse - um mestre da culinária cajun - diz: "Regras de gordura de porco", e é o que acontece. Poderíamos obter a deliciosa gordura esfumada transformando os jarretes de presunto defumado, mas isso leva muito tempo. A maneira mais fácil é cozinhar 4 ou 5 pedaços de bacon, guardar o bacon cozido para outra receita (ou comê-lo!) E, em seguida, usar 1/4 de xícara da gordura para este hack. Quanto aos feijões, encontre feijões vermelhos (eles são menores do que feijões roxos) em duas latas de 15 onças. Se você estiver tendo problemas para rastrear o feijão vermelho, o feijão vermelho será um bom substituto.

Não consegue Popeyes suficientes? Encontre todas as minhas receitas aqui.

A good chicken pot pie has perfectly flakey crust and the right ratio of light and dark meat chicken and vegetables swimming in a deliciously creamy white sauce. KFC serves up a pie that totally fits the bill, and now I'm going to show you how to make the same thing at home from scratch. You'll want to start this recipe a couple hours before you plan to bake the pies, since the dough for the crust should chill awhile and the chicken needs to soak in the brine. When it comes time for baking, use small pie tins, ramekins, or Pyrex baking dishes (custard dishes) that hold 1 1/2 cups. The recipe will then yield exactly 4 pot pies. If your baking dishes are smaller, there should still be enough dough here to make crust for up to 6 pot pies. And don't forget to brush egg whites over the top of the pies before you pop them into the oven to get the same shiny crust as the original.

This is a simple recipe to clone the contents of the seasoning packet that bears the Taco Bell logo found in most grocery stores these days. You probably expect the seasoning mix to make meat that tastes exactly like the stuff you get at the big chain. Well, not exactly. It's more like the popular Lawry's taco seasoning mix, which still makes good spiced ground meat, and works great for a tasty bunch of tacos.

Os chefs talentosos do Benihana cozinham alimentos em churrasqueiras hibachi com talento e carisma, tratando a preparação como um pequeno show de palco. Eles fazem malabarismos com saleiros e pimenteiros, cortam a comida na velocidade da luz e jogam o camarão e os cogumelos perfeitamente em pratos de servir ou em seu chapéu alto de chef.

Um dos acompanhamentos que todos parecem adorar é o arroz frito. No Benihana, este prato é preparado por chefs com arroz pré-cozido em churrasqueiras hibachi abertas, e é pedido à la cart para complementar qualquer prato Benihana, incluindo bife de Hibachi e frango. Gosto quando o arroz é jogado na grelha quente de hibachi e parece ganhar vida ao chiar e dançar como um punhado de feijões saltitantes. Ok, então eu me divirto facilmente.

Esta receita de arroz frito japonês Benihana vai bem com praticamente qualquer entrada japonesa e pode ser parcialmente preparada com antecedência e mantida na geladeira até que o resto da refeição esteja quase pronto.

You've got a hankerin' for pancakes or biscuits, but the recipe calls for Bisquick, and you're plum out. Não se preocupe. Now you can make a clone of the popular baking mix at home with just four simple ingredients. Store-bought Bisquick includes shortening, salt, flour, and leavening, so that's exactly what we need to duplicate it perfectly at home. This recipe makes about 6 cups of the stuff, which, just like the real thing, you can keep sealed up in a container in your pantry until it's flapjack time. When that time comes, just add milk and eggs for pancakes or waffles, or only milk if it's biscuits you want. You'll find all those recipes below in the "Tidbits."

This delicious crispy chicken in a citrusy sweet-and-sour chicken is the most popular dish at the huge Chinese take-out chain. Panda Express cooks all of its food in woks. If you don't have one of those, you can use a heavy skillet or a large saute pan.

Descrição do Menu: "This succulent 10 oz. steak is jazzed up with Cajun spices and served with sauteed onions, mushrooms, garlic mashed potatoes and garlic toast."

This Cajun-style dish is named after the famous street in the French Quarter in New Orleans, so you won't need any booze for this recipe unless it's for you to drink while you're making it. Plan to make this dish 12 to 24 hours in advance, so the steaks have time to soak up the goodness. This marinating time will also give the meat tenderizer a chance to do its thing, but don't go longer than 24 hours or the protein fibers may become so tender that they turn mushy. I used McCormick brand tenderizer, which uses bromelian, a pineapple extract, to tenderize the meat. Lawry's (Adolph's) meat tenderizer, uses papain from papayas, to tenderize the proteins, but this brand also brings other spices into the mix and will alter the flavor of your finished product. Both of these tenderizers contain a lot of salt so we won't need to include salt in the marinade formula.

Try my copycat recipe for Applebee's almond rice pilaf as great side-dish.

Ah, chicken gizzard. It took me more than eighteen years to find a recipe that requires chicken gizzard -- not that I was looking for one. But I've seen the ingredients list on the box that comes from the supplier for the Cajun gravy from Popeyes, and if we're gonna do this one right I think there's got to be some gizzard in there. The gizzard is a small organ found in the lower stomach of a chicken, and your butcher should be able to get one for you. After you saute and chop the gizzard, it is simmered with the other ingredients until you have a thick, authentic Southern gravy that goes great over the Popeyes Buttermilk Biscuits clone, or onto whatever begs to be swimming in pure flavor. Get ready for some of the best gravy that's ever come off your stovetop.

Complete your meal with my recipe for Popeyes Famous Fried Chicken.

Descrição do Menu: "Tender, crispy wild gulf shrimp tossed in a creamy, spicy sauce."

O Bonefish Grill refere-se orgulhosamente a este aperitivo como a "especialidade da casa". E por que não, é um prato atraente com um sabor excelente, especialmente se você gosta de comida no lado picante. The heat in this Bang Bang Shrimp recipe comes from the secret sauce blend that's flavored with chili garlic sauce, also known as sambal. You can find this bright red sauce where the Asian foods in your market—and while you're there, pick up some rice vinegar. Uma vez que o molho é feito, você cobre o camarão em um empanado simples temperado, frita-o até um bom marrom dourado, joga-o delicadamente no molho e, em seguida, serve-o em uma cama de verduras misturadas para pessoas famintas que, com sorte, têm uma bebida fresca por perto para suavizar a picada.

You might also like my recipes for Bonefish Grill's Saucy Shrimp and Citrus Herb Vinaigrette.

The real version of this chili sauce comes to each Wienerschnitzel unit as concentrated brown goo in big 6-pound, 12-ounce cans. After adding 64 ounces of water and 15 chopped hamburger patties the stuff is transformed into the familiar thick and spicy chili sauce dolloped over hot dogs and French fries at America's largest hot dog chain. The proper proportion of spices, tomato paste, and meat is crucial but the real challenge in hacking this recipe is finding a common grocery store equivalent for modified food starch that's used in the real chili sauce as a thickener. After a couple days in the underground lab with Starbucks lattes on intravenous drip, I came out, squinting at the bright sunshine, with a solution to the chili conundrum. This secret combination of cornstarch and Wondra flour and plenty of salt and chili powder makes a chili sauce that says nothing but "Wienerschnitzel" all over it.

Since Panera Bread makes all its ingredients known, it's not hard to find out that there’s no chicken broth in the original recipe, yet every copycat recipe I located online calls for chicken broth, as well as other ingredients clearly not found in Panera's version. Unlike those other recipes, this hack uses the same or similar ingredients to those listed on the company’s website.

One of the ingredients in the soup, according to the posted list, is yeast extract. This tasty ingredient adds an MSG-like savoriness to Panera’s soup, and we can duplicate it by using nutritional yeast—often called "nooch"—now found in many stores, including Whole Foods. A little bit of nooch will provide the umami deliciousness that replaces chicken broth or bouillon.

Panera keeps its soup gluten-free by thickening it with a combination of rice flour and cornstarch, rather than wheat flour. I’ve included those ingredients as well so that your clone is similarly gluten-free. Use the steps below and in about an hour you’ll have 8 servings of a soup that is a culinary doppelganger to Panera Bread's all-time favorite soup, and at a mere fraction of the cost.

El Pollo Loco, ou "The Crazy Chicken", está crescendo loucamente desde que cruzou a fronteira do México com os Estados Unidos. Francisco Ochoa, sem saber, deu início a um fenômeno alimentar internacional em 1975, quando pegou uma receita familiar de marinada de frango e abriu uma pequena estrada restaurante em Gusave, México. Ele logo tinha 90 lojas em 20 cidades do México. O primeiro El Pollo Loco nos Estados Unidos foi inaugurado em Los Angeles em dezembro de 1980 e foi um sucesso imediato. Foi apenas três anos depois que Ochoa chamou a atenção dos figurões da Dennys, Inc., que lhe ofereceu US $ 11,3 milhões por suas operações nos Estados Unidos. Ochoa aceitou o negócio, e El Pollo Loco cresceu de 17 para mais de 200 pontos de venda na década seguinte.

Recrie toda a experiência El Pollo Loco em casa com minhas receitas imitadoras de molho de abacate, feijão, arroz espanhol e feijão preto para churrasco.

The automated process for creating Krispy Kreme doughnuts, developed in the 1950's, took the company many years to perfect. When you drive by your local Krispy Kreme store between 5:00 and 11:00 each day (both a.m. and p.m.) and see the "Hot Doughnuts Now" sign lit up, inside the store custom-made stainless steel machines are rolling. Doughnut batter is extruded into little doughnut shapes that ride up and down through a temperature and humidity controlled booth to activate the yeast. This creates the perfect amount of air in the dough that will yield a tender and fluffy finished product. When the doughnuts are perfectly puffed up, they're gently dumped into a moat of hot vegetable shortening where they float on one side until golden brown, and then the machine flips them over to cook the other side. When the doughnuts finish frying, they ride up a mesh conveyor belt and through a ribbon of white sugar glaze. If you're lucky enough to taste one of these doughnuts just as it comes around the corner from the glazing, you're in for a real treat—the warm circle of sweet doughy goodness practically melts in your mouth. It's this secret process that helped Krispy Kreme become the fastest-growing doughnut chain in the country.

As you can guess, the main ingredient in a Krispy Kreme doughnut is wheat flour, but there is also some added gluten, soy flour, malted barley flour, and modified food starch plus egg yolk, non-fat milk, flavoring, and yeast. I suspect a low-gluten flour, like cake flour, is probably used in the original mix to make the doughnuts tender, and then the manufacturer adds the additional gluten to give the doughnuts the perfect framework for rising. I tested many combinations of cake flour and wheat gluten, but found that the best texture resulted from cake flour combined with all-purpose flour. I also tried adding a little soy flour to the mix, but the soy gave the dough a strange taste and it didn't benefit the texture of the dough in any way. I excluded the malted barley flour and modified food starch from the Krispy Kreme original glazed doughnut recipe since these are difficult ingredients to find. These exclusions didn't seem to matter because the real secret in making these doughnuts look and taste like the original lies primarily in careful handling of the dough.

The Krispy Kreme original glazed doughnut recipe dough will be very sticky when first mixed together, and you should be careful not to over mix it or you will build up some tough gluten strands, and that will result in chewy doughnuts. You don't even need to touch the dough until it is finished with the first rising stage. After the dough rises for 30 to 45 minutes it will become easier to handle, but you will still need to flour your hands. Also, be sure to generously flour the surface you are working on when you gently roll out the dough for cutting. When each doughnut shape is cut from the dough, place it onto a small square of wax paper that has been lightly dusted with flour. Using wax paper will allow you to easily transport the doughnuts (after they rise) from the baking sheet to the hot shortening without deflating the dough. As long as you don't fry them too long—1 minute per side should be enough—you will have tender homemade doughnuts that will satisfy even the biggest Krispy Kreme fanatics.


Assista o vídeo: Odwiedzam WSZYSTKIE złomy w Słupsku plus podliczam ile kasy wpadło w wakacje na plażach: (Outubro 2021).