Novas receitas

Almôndegas de porco Harissa com receita de berinjela e painço de salsa

Almôndegas de porco Harissa com receita de berinjela e painço de salsa

  • Receitas
  • Tipo de prato
  • Acompanhamento
  • Molho
  • Harissa

Essas suculentas almôndegas de porco com especiarias harissa são servidas em uma cama de berinjela refogada e molho de tomate.

6 pessoas fizeram isso

IngredientesServe: 2

  • 300g de carne de porco picada
  • 2 colheres de chá de pasta de harissa
  • 1 punhado de salsa fresca picada
  • sal marinho e pimenta preta a gosto
  • óleo de coco ou azeite de oliva, conforme necessário
  • 80g de painço
  • 2 dentes de alho esmagados
  • 1 berinjela cortada em pedaços de 2cm
  • 60g de espinafre
  • 200g de tomate picado
  • 2 colheres de chá de mel

MétodoPreparação: 10min ›Cozimento: 25min› Pronto em: 35min

  1. Pré-aqueça o forno a 200 C / Gás 6 e ferva uma chaleira.
  2. Numa tigela, misture o porco picado com metade da harissa e metade da salsa e tempere com sal marinho e pimenta-do-reino. Enrole a mistura de carne de porco em 12 almôndegas e coloque em uma assadeira. Regue 1/2 colher de sopa de óleo sobre as almôndegas.
  3. Leve ao forno por 15 a 20 minutos, até dourar e cozinhar. Vire a meio da cozedura.
  4. Aqueça uma panela grande e seca e despeje o painço antes da água. Torre o painço por 2 minutos, mexendo sempre. Despeje 400ml de água fervente, reduza o fogo, tampe e cozinhe por 15 minutos.
  5. Enquanto isso, aqueça uma panela com 1/2 colher de sopa de óleo e adicione o alho e a berinjela e cozinhe por 7 minutos até que a berinjela amoleça. Junte o espinafre, o tomate picado, o mel e a harissa restante e cozinhe por mais 5 minutos; Tempere a gosto.
  6. Escorra o painço e mexa com o restante da salsa picada.
  7. Coloque a salsa painço em um prato, sirva junto com o molho de berinjela e cubra com as almôndegas de porco.

Veja no meu blog

Visualizado recentemente

Críticas e avaliaçõesAvaliação global média:(0)

Resenhas em inglês (0)


As melhores caixas de receitas do Reino Unido

Qual é a pior coisa de cozinhar? Se você respondeu "descascar vegetais", você está perto - descascar vegetais é terrível - mas ainda assim está errado, porque é uma pergunta capciosa. A pior coisa de cozinhar não faz parte de cozinhar: é planejar refeições e comprar os ingredientes.

Essas duas coisas vão sugar o tempo como ninguém, mas você pode ignorá-las e ainda desfrutar da parte divertida de cozinhar - a parte na cozinha (além de descascar) - recebendo caixas de receitas na sua porta.

As caixas de receitas se tornaram tão populares ultimamente que empresas têm aparecido em todos os lugares, tornando um pouco complicado escolher entre elas, então temos tentado o máximo de marcas possível para ajudá-lo a tomar uma decisão informada. O fator-chave para muitas pessoas será o custo, que varia muito entre as marcas, mas também há outras coisas a serem consideradas. A preferência alimentar também é obviamente importante - a maioria das marcas atenderá a vegetarianos e veganos, mas outras vão além e oferecem pacotes adequados para dietas gratuitas ou receitas rápidas e descomplicadas para jantares no meio da semana ou refeições elaboradas para apoiar a saúde geral objetivos como aumentar ou perder peso.

Com base em nossa experiência, também achamos que a quantidade e o tipo de embalagem que uma empresa usa também vale a pena levar em consideração, porque dividir uma carga inteira de ingredientes em porções de tamanho de porção pode fazer com que muito plástico vá para o lixo. O ideal é que a empresa use materiais recicláveis ​​e leve a embalagem de volta para uso.

Ao testar caixas de receita, também avaliamos o quão repetível as receitas são. Se misturas de temperos pré-fabricados ou ingredientes difíceis de encontrar são usados, é provável que você faça isso uma vez e nunca mais, então nós concedemos crédito extra para empresas que enviam receitas que são fáceis de fazer com ingredientes até mesmo de um pequeno supermercado. Afinal, parte do apelo da caixa de receitas é expandir seu repertório culinário.

Com tudo isso em mente, aqui estão as melhores caixas de receitas que tentamos em ordem alfabética, com o melhor dos melhores selos de Escolha do Editor.


Resumo da receita

  • Folha de alumínio antiaderente Reynolds Wrap®
  • 2 ½ libra de carne moída
  • 2 libras de porco moído
  • ½ xícara de migalhas de pão seco
  • 2 colheres de chá de tempero para bife
  • ½ colher de chá de sal
  • ¼ colher de chá de pimenta
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • 2 ovos
  • 1 recipiente (32 onças) de molho de churrasco
  • 1 frasco (32 onças) de geléia de uva
  • 1 colher de chá de molho picante

Pré-aqueça o forno a 375 graus F e forre 4 assadeiras com Reynolds & reg NonStick Aluminum Foil (lado fosco para cima).

Combine a carne com todos os outros ingredientes da almôndega e forme cerca de 80 almôndegas pequenas. Coloque 20 almôndegas em cada assadeira e asse por 35 minutos ou até dourar por completo.

Enquanto as almôndegas estão assando, despeje o molho barbecue e a geléia de uva em uma panela e leve ao fogo médio até que estejam bem misturados. Se você quiser que suas almôndegas tenham um toque extra, adicione um pouco de molho picante à mistura. Assim que as almôndegas estiverem prontas, você pode deslizá-las para fora da assadeira e colocá-las na travessa. Despeje o molho por cima e sirva imediatamente. O prato pronto vai bem no microondas se você for levá-lo para uma festa e precisar reaquecê-lo.


Poppers de almôndega de peru doce e picante com Harissa

Estes poppers de almôndegas caramelizados se juntam em um flash com cebola finamente ralada os mantém ultra úmidos e macios. Doce e um pouco picante, essas mini almôndegas são tudo menos enfadonhas.
Por Jill Nammar

Esses poppers de almôndegas caramelizados se juntam em um piscar de olhos. A cebola finamente ralada os mantém ultra úmidos e macios. O peru moído os mantém do lado mais leve. Doce e um pouco picante, essas mini almôndegas são tudo menos enfadonhas. O glacê de mel pegajoso, o cominho aconchegante e a harissa picante (ou sriracha) dão a eles um toque marroquino. Eles são deliciosamente satisfatórios, atingindo todas as notas de sabor certas.

Harissa é uma mistura de especiarias marroquinas que contém pimenta. Se você não quiser caçá-lo, troque-o por um molho de sriracha, flocos de pimenta vermelha ou pimenta vermelha moída. A Teeny Tiny Spice Company de Vermont faz uma ótima mistura seca de especiarias harissa que uso nesta receita. Sirva com um pouco de lima ou limão.

  • 1 quilo de peru moído
  • 1 cebola média, ralada nos menores orifícios de um ralador de caixa
  • & # 8531 xícara de migalhas de pão simples
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de tempero harissa seco (ou um fiozinho de molho sriracha a gosto)
  • 1 colher de chá de páprica moída
  • 1 colher de chá de cominho em pó
  • & frac14 colher de chá de canela em pó
  • 1 colher de chá de hortelã seca ou orégano seco
  • Algumas garotas de mel
  • Sal a gosto
  • Azeite para cozinhar
  • Opções de serviço: Espremido de limão ou lima, iogurte grego puro para mergulhar
  1. Misture o peru moído com a cebola ralada, pão ralado, ovo, molho de harissa ou sriracha, páprica, cominho, canela, hortelã e sal. Molhe as mãos e dê à mistura a forma de grandes bolas de gude.
  2. Aqueça uma frigideira antiaderente grande com azeite. Coloque as almôndegas na frigideira e deixe dourar por todos os lados. As almôndegas cozinham rapidamente, então ajuste o fogo à medida que for consumindo. Tome cuidado para não cozinhar demais. Eles devem estar cozidos, mas ainda suculentos. Quando estiverem quase terminando de cozinhar, adicione um par de gotas de mel e agite as almôndegas no mel quente para revestir.
  3. Retire do fogo e sirva com qualquer uma das sugestões.

Jill cozinha e serve refeições a maior parte da vida. Enquanto ela crescia, seus pais eram donos de um restaurante e uma sorveteria, onde ela mergulhava na comida. A cozinha é realmente sua zona de conforto. As receitas de Jill são influenciadas pela França, Mediterrâneo e Marrocos, e muitas vezes pelos sabores brilhantes da culinária do sudeste asiático também. Ela cozinha para inspirar outras pessoas a preparar alimentos saborosos em suas próprias cozinhas. Cada receita tem uma seção de notas com dicas úteis, técnicas e ingredientes secretos a seguir. Prove e veja como é fácil criar refeições deliciosas.


Assar frango e berinjela

Assar frango e berinjela


Da cozinha de HELENNJONES

2 peitos de frango médios
pimenta vermelha pequena, berinjela, alho-poró e 3 tomates fatiados
purê de tomate 1 colher de sopa
tomates picados de lata
meio litro de caldo de vegetais
tempero
1 onça de cheddar desnatado
2 colheres de sopa de pão ralado fresco.

Misture a frigideira com spray de cozinha com baixo teor de gordura e frango marrom e berinjela.

Retire da frigideira, adicione o alho-poró, o caldo de vegetais e deixe cozinhar por cinco minutos e junte o purê de tomate e os tomates em lata. Cozinhe por mais cinco minutos.

Num prato refratário, espalhe metade da berinjela e tomate por baixo, cubra com o frango dourado e metade do alho-poró e pimenta. Ponha uma camada de berinjela e tomate em uma camada e despeje sobre o resto do molho.

Cubra com queijo ralado e pão ralado e leve ao forno por 30 minutos em forno moderado a aproximadamente gás 5/6


Melhores receitas de grão de bico

Ingredientes

Pescada com grão-de-bico defumado com colorau

O grão de bico é cozido com cebola, alho, pimenta, limão em conserva e páprica aqui para criar um acompanhamento picante e cheio de sabor para a pescada simplesmente grelhada. Uma refeição hipocalórica e rica em proteínas.

Bolinhos de grão de bico com iogurte, pimenta verde e salada de pepino

Transforme seu grão de bico nesses bolinhos levemente temperados e sirva com uma salada picante de pepino para um almoço rápido e de baixa caloria.

Saag chana masala

O curry indiano clássico de grão de bico e espinafre de Asma Khan é o acompanhamento vegetariano perfeito para qualquer banquete indiano.

Grão de bico de missô e abacate na torrada

Transforme um prato básico em uma torção neste prato de brunch popular, animado com sementes de gergelim e cebolinhas.

Radga Pattice

Cada garfada desses hambúrgueres de batata com gengibre e pimenta é uma bomba de sabor. Eles podem ser facilmente feitos com antecedência e aquecidos para um deleite picante que embala muito sabor.

Salada de grão de bico, pimenta e trigo integral

Faça nossa vibrante salada vegetariana com grão de bico para uma refeição nutritiva no meio da semana, pronta em menos de meia hora.

Coroação de grão de bico e salada de maçã

Torne este almoço clássico vegetariano favorito, substituindo o frango por grão de bico. Refrescante, crocante e cheia de sabor, esta fácil receita de salada fica pronta em apenas 20 minutos.

Picante de grão de bico, batata e fatia de filo

Coloque o grão-de-bico no centro desta torta vegetariana. Nosso tempero assado de grão de bico com batatas é coberto com massa filo crocante fina. Esta receita fácil é vegetariana, fica pronta em menos de uma hora e serve quatro pessoas. Nossa fatia de filo é melhor comida no dia, enquanto a massa ainda está crocante.

Costeletas de porco com grão de bico agridoce

Para um jantar rápido e delicioso no meio da semana, confira esta receita de costeletas de porco suculentas. O grão-de-bico marinado oferece uma verdadeira mistura de sabores agridoces e leva apenas 20 minutos para fazer. Fácil!

Bacalhau à base de páprica com grão de bico

Confira nosso potente pote de bacalhau com tomates suculentos e uma base de grão de bico. Esta simples bandeja para assar é uma refeição fácil de baixa caloria no meio da semana para quando você está com pouco tempo, mas ainda quer algo saudável.

Salada temperada de grão de bico com halloumi e lentilhas

Confira nossa receita de salada quente com lentilhas picantes, halloumi dourado e grão de bico. Esta salada vegetariana simples tem poucas calorias e chega à mesa em 40 minutos.

Sopa vegetariana marroquina com grão de bico

Confira nossa receita fácil de sopa vegana marroquina com limão, grão de bico e muito tempero. Esta sopa de baixa caloria serve quatro pessoas e fica pronta em menos de uma hora.

Grão de bico com tâmaras, açafrão, canela e amêndoas

Confira nosso ensopado de grão de bico fácil, repleto de tâmaras, amêndoas crocantes e açafrão vibrante. O grão-de-bico de cozimento lento com uma seleção inebriante de especiarias realmente aumenta o sabor deste prato frugal. Tente obter grãos-de-bico gordinhos e extragrandes em potes para obter uma textura superior.

Filetes de cavala condimentada com cebola e grão de bico de limão

Esta receita de filés de cavala condimentada com cebola e grão de bico de limão é rápida e fácil de fazer e tem menos de 500 calorias

Caril de grão de bico e abóbora com coco

Este curry de grão de bico e coco com abóbora é uma excelente refeição vegetariana saudável no meio da semana. Se você conseguir, a alternativa ao leite de coco Alpro tem menos gordura saturada e menos calorias do que o leite de coco normal, pois é feito à base de leite de arroz. Experimente nossas outras receitas de curry vegetariano aqui

Frango assado rápido com grão de bico

Este é o jantar perfeito do meio da semana - apenas despeje os peitos de frango, tomate cereja e grão de bico em uma bandeja e assado com estragão. O jantar não fica mais fácil do que isso!

Salada de grão de bico e queijo feta esmagados

Esta salada esmagada de grão de bico e queijo feta faz um jantar farto e sem cozimento para dois em apenas 15 minutos. É uma ótima lancheira também. Esmagar o grão de bico ajuda-os a absorver um pouco do molho

Tigela de arroz de camarão marroquino de 10 minutos

Esta receita de tigela de arroz de camarão marroquino de 10 minutos oferece grandes sabores em nenhum momento E tem menos de 500 calorias, tornando-a perfeita para uma refeição no meio da semana.

Hummus elegante

Este homus poshed-up com tomates e cebolinha tem um gosto muito melhor do que comprado em loja. Coma como um mergulho ou em wraps de falafel - será o seu novo favorito.

Cenouras assadas com grão de bico crocante e tahine

Adoramos grão-de-bico assado, e esses fáceis, servidos com cenoura assada e molho de tahine, são os melhores. Quaisquer sobras farão um ótimo almoço embalado.

Salada de bife e grão de bico com molho de iogurte harissa

Pronta em apenas 15 minutos, esta salada de bife e grão de bico com molho de iogurte harissa tem baixo teor de gordura e IG. Uma salada rápida e saudável para você passar a semana.

Caril de grão de bico, pimenta vermelha e espinafre

Este curry vegetariano de grão de bico, pimenta vermelha e espinafre é aromatizado com gengibre, pimenta, garam masala, cominho e açafrão e faz uma refeição rápida e maravilhosa após o trabalho, pronta em menos de 30 minutos e servida com naan ou chapatis indianos.

Taça de falafel mezze

Esta tigela de mezze de falafel rápida e fácil é uma excelente refeição vegetariana no meio da semana, repleta de ingredientes nutritivos, incluindo homus caseiro feito de grão de bico.

Sopa ardente de grão de bico e harissa

Uma sopa picante fácil de preparar e rápida à base de grão de bico. Esta receita vegetariana ganha calor com a harissa, a pasta de malagueta picante do Marrocos. Pronto rapidamente em 20 minutos.

Envolvimentos quentes de grão de bico e cominho com molho de iogurte

Grão-de-bico temperado é coberto com iogurte de coentro e embrulhado em uma tortilha quente. Esta receita sem culpa é embalada com vegetais e é muito simples de montar.

Cuscuz vegetal temperado

O cuscuz é uma excelente base para um prato principal vegetariano rápido e fácil para dois. Basta adicionar pimentas, cenouras e grão de bico para um jantar fácil depois do trabalho. Quaisquer sobras podem ser levadas para o trabalho para o almoço no dia seguinte.

Brócolis e sopa de coco com grão de bico frito

Esta sopa de brócolis e coco com grão de bico frito é uma forma moderna de saborear a sopa de brócolis. Com coco cremoso, um chute de pimenta e grão de bico crocante, este será o seu novo favorito. Pronto em menos de uma hora, dá para atender toda a família.

Salada Caesar com grão de bico crocante e couve

Esta salada césar crocante de grão de bico e couve é um ótimo toque saudável em um clássico. Você também pode comer o grão-de-bico crocante como um lanche.

Salmão indiano com guisado de grão de bico

Esta receita de salmão indiano com guisado de grão-de-bico é um jantar simples e excelente para quando vocês estão apenas dois. A maioria dos ingredientes que você já tem em seu armário

Ensopado de cordeiro persa

Esta receita de ensopado de cordeiro persa é realmente fácil e tem menos de 500 calorias - comida caseira perfeita no meio da semana

Salada de grão de bico em tigela grande

Esta salada vegetariana de grão de bico em tigela grande é super rápida e fácil de preparar - perfeita para um almoço ou um jantar rápido. Experimente nossas receitas de comida reconfortantes.

Salada de cenoura assada, cominho e grão de bico

Asse cenouras e sirva com grão de bico para uma salada rápida ou uma refeição fácil no meio da semana. Cominho adiciona um tempero sutil e queijo feta esfarelado por cima é tudo o que precisa. Sirva com pão crocante ao lado, se quiser.

Vegetais marroquinos e tagine de grão de bico

Esta receita de vegetais marroquinos e tagine de grão de bico é vegana, com baixo teor de gordura e muito fácil de fazer. Dá para quatro, mas as sobras congelam bem.

Caril de grão de bico e couve-flor

Envolva aquela lata de grão de bico neste curry vegano rico em proteínas, junto com muitos temperos aquecedores e leite de coco cremoso. Uma refeição nutritiva no meio da semana.


Diretrizes de receita / Depósito de receita - SWT 2019

.
.
Dicas e diretrizes gerais para a culinária regional
.
1) Ao enviar receitas regionais para a turnê mundial de Susie, considere a receita como um todo o foco não está em um único ingrediente, porque muitas cozinhas compartilham ingredientes comuns. Por exemplo, arroz e molho de soja são ingredientes típicos em muitas cozinhas asiáticas. Portanto, outros ingredientes na receita podem ajudar a categorizar ainda mais uma receita.

EXEMPLO: uma receita com arroz e molho de soja e . . .
. Pimenta de Szechwan - pode ter uma influência chinesa mais forte
. pimentões de pássaros - podem ter uma influência tailandesa mais forte
. algas marinhas - podem ter uma influência japonesa mais forte

2) Para o Culinary Quest, procuramos uma representação autêntica da culinária original de um país.

A melhor dica que podemos dar aqui é evitar o envio de receitas “squeak-by” para uma determinada região, com base em um ou dois ingredientes, e esperar para ver quais receitas são aprovadas. Envie apenas receitas que você acredita serem uma representação adequada da culinária daquela região.

3) Honestamente, não queremos desencorajar ninguém a postar novas receitas. No entanto, não sinta que é necessário postar ou criar uma infinidade de novas receitas para qualquer região em particular, apenas para atender ao número máximo de receitas permitido para cada região. Preferimos qualidade em vez de quantidade para nossas experiências Culinary Quest.

4) Os títulos das receitas podem, às vezes, ajudar a distinguir a culinária específica de uma receita. Mas os títulos às vezes também podem ser enganosos. Por exemplo, o molho russo não é realmente russo, e o bife suíço não é da Suíça.

5) Não presuma que, por ter encontrado uma receita em um site de culinária, é uma autêntica cozinha regional. Por exemplo, a maioria dos sites classifica Crab Rangoon como uma receita tailandesa (embora alguns dos principais ingredientes da receita não existam no sudeste da Ásia), mas na verdade é uma receita americana.


Diretrizes específicas da região e dicas úteis

Benelux (Bélgica, Holanda, Luxemburgo)

Cozinha belga é amplamente variado com variações regionais significativas, ao mesmo tempo que reflete as cozinhas da vizinha França, Alemanha e Holanda. Costuma-se dizer que a comida belga é servida na quantidade da culinária alemã, mas com a qualidade da comida francesa. Fora do país, a Bélgica é mais conhecida por seus chocolates, waffles, batatas fritas e cerveja.

Embora a Bélgica tenha muitos pratos nacionais distintos, muitos alimentos internacionalmente populares também são populares na Bélgica, e a maior parte do que os belgas comem também é consumida nos países vizinhos. Portanto, a 'culinária belga' geralmente se refere a pratos de origem belga ou àqueles considerados tipicamente belgas. A Bélgica tem uma infinidade de pratos que são locais para uma área específica, mas são apreciados em toda a Bélgica.

As listas a seguir representam alguns dos ingredientes mais populares / comuns para todas as áreas do Benelux. Alguns são cultivados localmente, outros são importados, mas consumidos regularmente.

Bebidas
A cerveja é quase uma bebida nacional na Bélgica, a Holanda é famosa pelo seu gin e Luxemburgo é conhecido pela produção de vinho desde os tempos romanos.
Cerveja (trigo, loira, tripel, dubbel, lambic de frutas, bock, trappist ales, stout)
Jenever (gim holandês)
Brandewijn
Advocaat
Café
Chá
Koffie verkeerd
Kwast (limonada quente)
Anijsmelk
Chocolate quente
Leite - branco, chocolate e leitelho
Vinho

Pães
Não apenas para sanduíches, os pães podem ser fartos e substanciais no Benelux, com alguns para satisfazer os gulosos.
Sûkerbôle / suikerbrood (pão de açúcar)
Duivekater
Pão de trigo integral
Hagelslag
Craquelin
Pão preto belga
pão de centeio
Fritas roggebrood
pão branco
Kerststol / Weihnachtsstollen
Laugenbrot

Queijos
Embora a Holanda seja o maior país exportador de queijo do mundo, o queijo é feito e apreciado em todas as áreas do Benelux.
Gouda
Edam
Frísio
Limburger
Maasland
Leyden
Bruxelas
Chimay
Herve
Limburger
Maredsous
Passendale
Remedou
Kachkéis
Berdorfer

Fruta
A variedade de frutas cultivadas localmente está se expandindo, as importações também são populares.
Maçãs
Bagas
Cerejas
Uvas
kiwi

Pêssegos
Peras
Ameixas
Ruibarbo
Morangos
Bananas (cultivadas nos trópicos, são as frutas mais populares em todo o mundo e a Bélgica abriga a maior coleção de bananas do mundo - para pesquisa e proteção de espécies!)

Legumes e grãos
Durante os tempos difíceis, grãos e batatas eram básicos com a adição de vegetais sazonais.
Espargos (especialmente branco)
Feijões
Beterraba
Brócolis
Endívia belga
Couve de bruxelas
Repolho
Cenouras
Couve-flor
Chicória (witloof)
Pepinos
Couve
Alho-poró
Alface
Cogumelos
Cebolas
Parsnips
Batatas
Rabanetes
Espinafre
Pimentões
Tomates
Aveia
Arroz
Centeio
Trigo

Carnes e frutos do mar
Grande variedade, senão quantidade, de carnes variando de camarão a linguiça, caça selvagem e as carnes criadas em fazendas mais comuns.
Carne
Frango
Bacalhau
Enguia
presunto
arenque
Cavalinha
Mexilhões
Ostras
Faisão
Solha (peixe chato)
Carne de porco
Coelho
Salmão
Sardinhas
Salsicha - muitas variedades
Camarão
Único
Truta
Atum
Peixe branco


Pratos populares em Benelux

Aperitivos
Bitterballen
Boterhammen
Brabants Worenbroodje
Jambon d'Ardenne
Patê
Tomate aux crevettes / Tomaat conheceu Grijze Garnalen

Pratos principais / sopas / ensopados
Balkenbrij
Boudin com purê de maçã e purê de batata
Boulets liégeois
Carbonade Flamande
Chicons au gratin / gegratineerd witloof
Éisleker Ham
Erwtensoep
Filet américain
F'rell am Rèisleck
Friture de la Moselle
Gromperekichelcher
Hong am Rèisleck
Hollandse nieuwe haring
Hutspot
Judd mat Gaardebounen
Kibbeling
Batatas fritas
Nasi Goreng - arroz frito holandês-indonésio
Öennenzop
Pêche au Thon
Slavink
Stamppot
Stoofvlees
Truite a l'Ardenaisse
Vol-au-vent
Waterzooi
Zuurkoolstamppot

Acompanhamentos, saladas e molhos amplos
Appelmoes
Appelstroop
Endívia belga refogada
salada de repolho
Molho holandês satay
Gromperekichelcher
Maionese (incluindo variações com adições como alho, pasta de tomate, pimentão, cebola, curry).
Salade de Liege / Salade liégeoise
Salada Wallonie
Stoemp
Tierteg

Pratos doces e sobremesas
Waffle de Liège, waffle de Bruxelas e Stroopwafel
Broodjes (baguetes recheadas)
Speculoos
Rijstevlaai
Appeltaart
Poffertjes
Bolinho de chuva
Broodpap
Griesmeelpudding
Rijstebrij
Vlaai
Quetscheflued
.
.

Mais importante sobre a comida cubana é que é saboroso e robusto, mast NÃO PICANTE . Um equívoco comum para os recém-chegados à culinária cubana é que ela é semelhante à comida mexicana e, portanto, picante. A culinária cubana se diferencia por ser bem temperada.

Embora a comida cubana tenha influências espanholas, africanas, caribenhas e até mesmo algumas asiáticas, os pratos cubanos são mais comumente baseados em ingredientes / cozinha espanhóis, combinados com a culinária regional. A comida cubana é geralmente saudável e, portanto, os molhos fritos e cremosos são secundários. Cuba também tem como vizinhos Jamaica, Haiti e Ilhas Cayman, o que significa que as influências africanas fazem parte da culinária cubana. Um dos estilos de comida caseira mais populares de Cuba é chamado de "criollo" em homenagem às suas origens espanholas. Outros estilos cubanos incluem o uso de "mojo" e "sofrito".

A comida cubana não é apenas carne de porco, vaca e frango - os cubanos também se orgulham dos frutos do mar frescos que estão disponíveis. A culinária cubana aproveita uma grande variedade de frutas e vegetais, no entanto, eles são baseados na disponibilidade. Uma refeição típica cubana geralmente inclui arroz, feijão preto e banana-da-terra, todos servidos com uma variedade de carnes, aves e peixes. Pode-se pensar que a comida cubana é apenas carne e batatas, no entanto, os sabores complexos de especiarias, marinadas e molhos realmente elevam a comida cubana a um novo nível.

NOTAS ADICIONAIS SOBRE O ALIMENTO CUBANO.
Estas são as diretrizes gerais. Cada receita enviada será revisada e avaliada por conta própria como um todo. Procuramos receitas cubanas autênticas e tradicionais.


Bebidas
Café - Café Con Leche, Café Cubano
Vinho
Cerveja
Rum
Refrigerantes
Refrigerantes de frutas

Pão e grãos
Pão Cubano (semelhante ao pão francês)
Rolinhos cubanos doces (semelhantes ao brioche)
Arroz
Trigo
Soja
Cereais

Feijão / Legumes
Feijões pretos
Feijão Great Northern
Garbanzos
Ervilhas verdes
Lentilhas

Condimentos / molhos
Sofrito
Mojo Criollo
Azeite
Vinagre de xerez / xerez para cozinhar
Estoque - frango, carne
ketchup
mel
Molho de alho cubano
molho worchestershire
molho de soja
molho de tomate

Laticínio
Leite
Nata
Creme
Manteiga
Ovos

Frutas
Limões
Limes
Toranja
Laranjas azedas
Laranjas sevilhanas
Passas de uva
Ameixas
Banana da terra
Bananas
Abacate
Coco
Manga
Mamão
Goiaba
Azeitonas
Mamey Sapote

Ervas e especiarias
Salsa
Orégano
Cebolinha
Coentro / Coentro
noz-moscada
Páprica
Folha de louro
Açafrão
Cominho
Pimenta da Jamaica
Tomilho
Sementes de urucum / óleo de Achiote
Baunilha
Canela

Peixe e frutos do mar
Anchovas
Cioba
Camarão
Lagosta
Atum
Caranguejo
Badejo
Mahi Mahi
Garoupa

Carnes / Aves
Carne
Porco - presunto, porco assado, porco salgado, bacon
Frango
Vitela
Cordeiro / Cabra
Chouriço espanhol

Legumes
Alho
Cebolas
Cebolinha
Tomates
Salsão
Cenouras
Batatas
Pimentão - verde
Verduras de nabo / Verduras de couve
Alface
Repolho
Pimento
alcaparras
Coentro
Alho-poró
Azeitonas (recheadas com pimentão)
Yuca
Pepino
Quiabo
Espinafre
Raiz de Taro
Batata Doce / Inhame
Milho
Beterraba sacarina
Malanga
Rabanete
Amendoim
Nozes
Abobrinha
Abóboras
Chayote Squash
Jicama
Beringela

Comidas tradicionais
Arroz con leche - pudim de arroz
Bistec Encebollado (bife do lombo coberto com cebola)
Feijão preto e arroz
Sopa de feijao preto
Boliche - carne assada
Bonaito Con Mojo - batata doce em molho de alho cítrico
Bunuelos de Anis - bolinhos cubanos com aroma de anis
Repolho Sufocado em Alho / Molho de Lima
Caldo Gallego - sopa de nabo verde
Carne Con Papa (carne cubana com ensopado de batata)
Frango e arroz amarelo
Churrizo (massa frita)
Cocido de garbanzos - guisado de grão de bico
Croqueta
Croquetas cubanas
Molho de alho cubano
Sanduíche cubano
Dulce de leche - molho de caramelo
Elana Ruz - sanduíche doce / salgado de chá da tarde
Empanadas - camarão e carne
Flan - sobremesa à base de creme
Peixe com Molho de Escabeche
Fricase 'de pollo - ensopado de frango
Gambas y camarones
Guiso de Berenjena (ensopado de berinjela cubana)
Guiso de carne com platano (ensopado de banana e carne cubana)
Huevos habaneros - ovos à moda de Havana com tomate, pimentão e cominho
Huevos frito con arroz - ovos fritos com arroz
La Caldosa - canja de galinha
Maduros - banana doce frita
Bolinhos malanga
Sobremesas de manga
Mojo Criollo
Nome com mojode ajo (inhame com alho / molho de limão)
Natilla - creme de leite espanhol
Pan con bistec - um sanduíche de bife em pão cubano prensado
Pan con lechon - um sanduíche de porco assado em pão cubano prensado
Papa Rellenas (bolinhos de batata recheados com carne moída)
Papas Fritas
Pasteles de coco - massa de coco
Picadillo
Pastelaria Tufada
Pulpeta - bolo de carne
Rabo encendido - ensopado de rabo de boi
Ropa Vieja - bife de flanco desfiado ou outra refeição em um molho rico
Bolo de rum
Sofrito
Sopa de Calabaza (sopa de abóbora)
Torticas de Mor'on - biscoitos de açúcar cubanos
Feijão Branco
Yucca com molho de alho
.
.

O livro de referência "American Food and Drink" de Oxford afirma que a culinária de fusão é "a combinação de ingredientes, sabores e técnicas culinárias de duas ou mais culturas para criar novos pratos" com perfis de sabor exclusivos. Essas receitas recém-criadas criadas pela culinária de fusão geralmente não se qualificam como exemplos autênticos de qualquer cozinha em particular ou estilo de cozinha regional. No entanto, o elemento mais emocionante da cozinha de fusão são as possibilidades infinitas de pratos de "fusão" de cozinha mista recém-criados que são potencialmente alcançáveis.

A culinária de fusão tornou-se extremamente popular na maioria dos continentes entre os anos 1960 e 1970, mas ganhou popularidade nos anos 1980, quando chefs famosos começaram a surgir com seus próprios estilos de culinária de fusão exclusivos e começaram a "normalizar" a culinária de cultura mista. No entanto, o conceito de cozinha de "fusão" já existe há séculos. Quando o comércio se tornou mais comum à medida que exploradores e navegadores mundiais partiram para todos os cantos do mundo nas grandes expedições de 1700 e além, era natural que os cozinheiros domésticos experimentassem a coleção emocionante de novos temperos, novos equipamentos de cozinha, novos alimentos itens e conhecimentos recém-compartilhados que foram trazidos de partes recentemente descobertas do mundo. Essas oportunidades abriram opções de cozinha totalmente novas e inovadoras que tornaram a culinária inspiradora e empolgante para o cozinheiro doméstico médio. Esses conceitos de culinária recém-compartilhados se espalharam por todos os continentes e, com o tempo, foram aperfeiçoados a cada nova geração que adicionou toques ainda mais modernos ou contemporâneos às receitas favoritas da família.

A culinária de fusão oferece oportunidades para sobrepor diferentes estilos de culinária e tendências culturais, além de experimentar combinações exclusivas de ingredientes que resultam na criação de perfis de sabores completamente novos. O chef Norman Van Allen da Flórida é responsável pela criação do termo "cozinha de fusão", emprestando do vernáculo do jazz em que o jazz tradicional é misturado com outros estilos musicais, como rock (ou outros elementos musicais), que cria uma nova forma musical que não é tudo jazz ou all rock, mas um pouco de ambos. O termo "fusão" se origina nos EUA, mas é bem conhecido em outras regiões do mundo para descrever um estilo de culinária que empresta elementos de várias cozinhas. Muitas vezes é descrito de várias maneiras, como programas de culinária intitulados "East Meets West" e chefs que divertem-se descrevendo suas receitas como um prato "misture e combine". Alguns até descreveram algumas de suas receitas de fusão mais criativas como uma miscelânea. podge ou prato mish-mash.

Alimentos baseados em uma cultura, mas preparados com ingredientes e sabores inerentes ou mais comuns a outra cultura, também são considerados formas de cozinha de fusão. Por exemplo, pizza feita com queijo cheddar e pepper jack, molho, feijão frito ou outros ingredientes comuns de taco é frequentemente comercializada como "Taco Pizza", que é uma fusão das cozinhas italiana e mexicana. No entanto, qualquer receita de “Taco Pizza” pode não se qualificar como um autêntico prato mexicano, nem se qualificar como um autêntico prato italiano. Abordagens semelhantes têm sido usadas para sushi de fusão, como maki enrolado com diferentes tipos de arroz e ingredientes como curry e arroz basmati, queijo e salsa com arroz espanhol ou cordeiro moído com especiarias e alcaparras enroladas com arroz de estilo grego e folhas de uva , que se assemelha a dolmades de dentro para fora. O resultado final é uma receita de sushi de cozinha mista que não é uma receita japonesa autêntica, nem é um prato tradicional do Mediterrâneo.

Embora as receitas de fusão possam se desviar da culinária autêntica da região, muitas vezes retém muitos dos conceitos e ingredientes culinários exclusivos de uma ou mais regiões compartilhadas. Em outras palavras, embora uma receita de fusão seja, por definição, não "autêntica" para qualquer cozinha mundial, algumas receitas de fusão são tão bem recebidas que se tornam um acréscimo moderno ou contemporâneo a uma (ou ambas) das cozinhas regionais de onde se originou. Um exemplo é o espaguete, considerado um prato tradicional italiano. No entanto, o espaguete não teria sido criado se não fosse pelos asiáticos que trouxeram sua versão de macarrão fino para a Itália (considerada Sicília ou Veneza) e deram aos italianos a inspiração para criar sua própria versão de massa fina que agora está bem enraizada como um prato clássico da cozinha italiana.

Existem vários tipos de cozinha de estilo de fusão. Na verdade, existem muitos restaurantes em todo o mundo que se especializam em diferentes tipos de cozinha de fusão. Muitos chefs famosos abriram alguns dos restaurantes de "fusão" mais populares que rapidamente atraíram uma clientela devotada com base no apelo das cozinhas combinadas, na singularidade das combinações incomuns de ingredientes que criaram pratos inspiradores que agradaram a uma variedade de paladares de seus clientes. Muitos tipos diferentes de cozinha de estilo de fusão são apresentados pelos chefs que tornaram estes restaurantes famosos tão populares.

Algumas das formas mais conhecidas de cozinha de fusão são:

Cozinha californiana - uma fusão das cozinhas italiana, francesa, mexicana e oriental asiática que incorpora o conceito da ideia de delicatessen europeia, que resultou em uma coleção de pratos únicos que representam essas culturas usando ingredientes não tradicionais (como a Pizza da Califórnia que originado em Berkeley na década de 1980).

Gastronomia da Eurásia - A cozinha eurasiana incorpora principalmente influências culturais de origem mista europeia e asiática, e é popular principalmente em Cingapura e na Malásia. Nesta cozinha, os ingredientes dos pratos europeus são substituídos ou complementados com ingredientes asiáticos. Ou vice-versa, em que os ingredientes dos pratos asiáticos tradicionais são substituídos por ingredientes europeus.

Nova Cozinha Mexicana - é uma extensão da culinária mais ampla do sudoeste dos EUA. No entanto, ele incorpora mais influências espanholas, mediterrâneas, nativas americanas de Pueblo e Cowboy Chuckwagon. E não é o mesmo que a versão "americanizada" da comida mexicana e da cozinha tradicional Tex-Mex, mais comumente encontrada no Texas e no Arizona. Some might find it interesting to note that New Mexico is the only state in the union that has an official "state question", which is "Red or green?" which refers to whether one prefers red chile sauce or green sauce as their preferred table condiment (much as some families always have salt and pepper or a bottle of ketchup that never leaves their table). The cuisine is most well-known for its use of various New Mexico red chile peppers and green chile peppers. The most common varieties being Hatch chile, New Mexico chile, Pueblo chile, and Rio Grande chile.

Nouvelle Cuisine - (translates to "new cuisine") - While it's a French style of cooking, it differs from the more classic cuisine of France or the older, more established French haute cuisine. Rather, Nouvelle Cuisine incorporates a cooking style that consists of lighter, more delicate dishes with an emphasis on presentation and on natural flavors. By contrast to French cuisine classique which was well known for extravagance, the emphasis in Nouvelle Cuisine is on minimalism. Therefore, heavy sauces, strong marinades, and lengthy cooking times are far less common in Nouvelle Cuisine.

Pacific Rim Cuisine - a unique cuisine that incorporates a variety of different cooking styles and ingredients that are typically used in the traditional cuisines of the nations that border the Pacific Ocean.

Yoshoku cuisine - popular in Japan, it's a style of cooking with significant western influences and consists primarily of "Japanized" versions of popular European recipes.

There are some examples of modern fusion cuisines that have become their own regional cuisine. Por exemplo, Modern Australian Cuisine is a unique cooking style that derives from British, Anglo-Celtic, Asian, and Mediterranean immigrants who settled in Australia and introduced region-specific cooking concepts and ingredients from their homeland, which produced a unique cuisine that's indigenous to Australia. In addition, there is also Tex-Mex Cuisine, which is a cooking style that incorporates influences from both authentic Mexican cuisine and traditional U.S. Southwestern cuisine. While it has similarities to both cuisines that it incorporates, the mixed-cuisine differs slightly from both authentic Mexican and authentic Southwestern cuisines.

Both (Australian and Tex-Mex) blended cooking styles have generally become accepted in their respective regions as a specific world cuisine. Therefore, Australian recipes and Tex-Mex recipes will not be approved for the Fusion round of the Tour , because Australia and Tex-Mex are regions that we frequently feature in the game. So these types of recipes would be better saved for the next visit to those two regions.

Examples of Some Fusion Recipes (sorted alphabetically)
Please keep in mind, this is only a guideline – some recipes listed below might not qualify if they are more “true” (in ingredients, preparation, and cooking style) to an original cuisine. And other recipes that aren’t included in this list very well might qualify for the Fusion round of the Tour.

It doesn’t mean that all ingredients in a recipe must be tied to a specific regional cuisine, because many recipes include a fair amount of ingredients that are common nearly everywhere in the world. But recipes submitted for the Fusion round of the Tour should include at least an ingredient or two that are common to or are indigenous to a specific world cuisine(s) which offers a new and more global flavor profile to an otherwise “plain” or basic recipe.

if a recipe has been approved for a specific regional cuisine in the past, then it's not a good fit for the Fusion cuisine round

May 21, 2019 #2 2019-05-22T02:32

Buon appetito!

Italian cuisine is generally characterized by its simplicity, with many dishes having only two to four main ingredients. Italian cooks rely chiefly on the quality of the ingredients rather than on elaborate preparation.

It is also known for its regional diversity, especially between the north and the south of the Italian peninsula. Ingredients and dishes vary by region and offer an abundance of variety and taste. It is one of the most popular and copied cuisines in the world and has influenced several cuisines, chiefly that of the United States. Much of Italian-American cuisine is based on that found in Campania and Sicily, heavily Americanized to reflect ingredients and conditions found in the United States.

The lists below show some of the most popular and/or most common ingredients in each category.

Bebidas
Apéritifs and digestifs are alcoholic drinks that are normally served with meals. An aperitif is served before a meal to stimulate the appetite and digestifs are served at the end of a meal to aid digestion.

Amaretto
Aperol
Beer
Bellini
Campari
Chianti
Café
Disaronno
Frangelico
Galliano
Grappa
Limoncello
Prosecco
Sambuca
Strega
Vermute
Wine

Breads
Rarely is there an Italian meal that does not include bread. There are over 350 bread types in Italy.

Ciabatta
Focaccia
Coppia Ferrarese (Italian sourdough bread)
Grissini
Pane di Segale - Italian rye bread
Pane Toscano
Pannetone
Pizza Bianca

Cheese
Italy is one of the most productive cheese regions in the world, with over 2500 varieties.

Asiago
Bel paese
Fontina
Gorgonzola
Mascarpone
Mozzarella
Parmigiano-Reggiano
Pecorino
Provolone
Ricota
Taleggio

Fruta
Maçãs
Damascos
Abacate
Bananas
Berries (blueberries, strawberries)
Cherries
Pepinos
Figos
Uvas
kiwi
Limões
Limes
Mandarins
Melons (cantaloupe, watermelon)
Nectarinas
Laranjas
Pêssegos
Peras
Persimmons
Abacaxi
Ameixas
Prickly Pears
Tangerinas
Tomates

Fish and Seafood
Albacore tuna
Anchovies
Calamari
Amêijoas
Bacalhau
Mackerel
Mexilhões
Polvo
Ostras
Camarão
Salmão fumado
Atum

Vegetables and Starches
Northern Italy is known for both growing (the most in Europe) and consuming large quantities of rice. In Southern Italy wheat and legumes are the staples.

Alcachofras
Espargos
Brócolis
Repolho
Cenouras
Couve-flor
Milho
Beringela
Funcho
Alho
Couve
Alface
Cogumelos
Azeitonas
Cebolas
Pasta (there are more than 300 types of pasta)
Ervilhas
Pimentas
Batatas
Abóbora
Rice (arborio)
Espinafre
Sugar beets
Abobrinha

Beans/Legumes
Borlotti
Cannellini
Grãos de fava
Lentilhas

Meats and Poultry
Veal is a favorite meat in Italy and it appears in numerous recipes from every region.

Rome is famous for its lamb and Tuscany for its superb beef cattle. And, of course, pigs are known for producing Italy's renowned hams, sausage, and other cured meats.

Carne
Capicola (coppa)
Cured meats (Salami, Salame, or Salumi salame salumi salami cacciatore prosciutto prosciutto cotto, finocchiona, capocollo, soppressata, culatello, mortadella. Nonno produced wonderful cacciatore, capocollo, salt pork, and soppressata.)
Lamb
Pepperoni
Pork (ham, prosciutto)
Aves
Vitela

Spices, seasonings, and other
Almonds
Manjericão
Baía
Capers
Alho
Hot Pepper (Peperoncini)
Azeite
Oregano
Parsley
Alecrim
Sage
Tomilho

Popular Dishes

Antipasti (appetizers)
Bagna cauda
Breadsticks
Brusqueta
Crostini
Insalata caprese
Azeitonas
Prosciutto e melone - prosciutto and melon
Salame

Entradas
These are regional and can vary greatly from the north to the south.

Bruschetta chicken
Lasagna
Lemon chicken soup with orzo
Osso buco
Pizza
Salted cod with tomatoes, capers, and olives
Saltimbocca
Spaghetti and meatballs

Salads
Caprese
Insalata
Panzanella

Sides
Massa
Orzo
Risoto

Sobremesas
Amaretti cookies
Biscotti
Canolli
Ciambella
Crostata (pies)
Gelato
Granita
Panna Cotta
Semifreddo
Spumoni
Tiramisu
Zabaglione


ADDITIONAL NOTES ON ITALIAN CUISINE
These are general guidelines. Each recipe submitted will be reviewed and evaluated on it's own as a whole.

We are looking for authentic and traditional Italian recipes.

That being said…….so much of the food that we consider Italian in the US. Nós vamos. isn't. It's Italian-American. And, for the most part, that's an entirely different cuisine - so different, in fact, that few Italians would recognize many of the dishes if served to them.

Italian-American dishes often use convenience products (marinara sauces, alfredo sauces, seasoning mixes, etc) that Italians rarely - if ever do. Here are a few Italian-American dishes that are not authentic Italian - but are actually American creations.

Garlic bread
Spaghetti and Meatballs
Fettuccini Alfredo
Chicken over pasta
Lobster fra' diavolo
Chicken or veal parmesan
Penne alla vodka
Cheesecake
Pepperoni

If you've read this entire section to this point, please let us know. The first person to send a Fun Mail to lazyme and say Buon Appetito will earn 10 points for their team.

Italian-American dishes will be accepted this year. De nada. lol.

Korean cuisine has evolved over time due to cultural and political changes and Korean Royal Court influence. Since Korea lies within a peninsula, fish and seafood tend to play a more important role in the coastal regions, and beef and pork are more common in the inland regions. But the majority of the cuisine for all of Korea is largely based on grains, vegetables and meat, though primary foods can vary somewhat between South Korea and North Korea.

Rice is a staple served at most meals in South Korea, and potatoes are a staple dish served at most meals in North Korea (primarily because rice and corn have long been considered staple dishes for wealthy or prominent families). Another difference is that the South Koreans eat a lot of chicken which can be prepared in a wide variety of ways. On the other hand, North Koreans don’t eat as much chicken, and it’s far more likely to be a whole chicken that’s boiled. It’s not to say that North Koreans never eat rice or corn, and that South Koreans never eat potatoes. To the contrary, but not to the degree that might be the case in the neighboring region.

Listed below are lists of the most common dishes and most common ingredients used in Korean cuisine. Please see the Welcome to Korea thread for more complete information on such topics as dining etiquette, mealtime customs, banchan (side dishes), and Korea’s “national dish” – Kimchi.

Common Korean Dishes

Bindae-Tteok – mung bean pancake
Boribap – rice with barley
Dongchimi – prepared as a kimchi (condiment) or banchan (side dish), made with Korean radish, napa cabbage, scallions, pickled green chili, ginger and Korean pear that are fermented in a salty brine
Hangover Stew – beef broth with cabbage, bean sprouts, radish, and congealed ox blood
Japchae – a banchan (side dish) made with sweet potato noodles with beef and vegetables (can be served warm or cold)
Jeotgal – a category of fermented seafood dishes that include shrimp, oysters, clams, fish and roe for the main ingredient (hundreds of various recipes exist for jeotgal)
Kalbi – Korean ribs (short ribs, beef ribs, pork ribs) and similar to Pulgoki
Kimchi - pickled vegetables (usually cabbage) that's used as a condiment or relish to flavor rice, soups, etc
Kongbap – white or brown rice with one or more types of beans
Mung bean pancakes (bindaetteok)
Patbap – short grain white rice with red adzuki beans (sometimes referred to as “birthday rice” because it’s commonly served as birthdays, holidays and other special occasions)
Pulgoki – Korean barbecue
Rice cakes - called Tteok (there are more than 200 varieties)
Samgyetang (a Korean soup made of gingseng-stuffed chicken, garlic, sweet rice
tangpyeongchae – mung bean jelly salad with shredded beef, pork, or abalone

Korean noodles ( guksu ) :
Dangmyeon – cellophane noodles (which are made from potato starch)
Memil guksu – buckwheat noodles (similar to Japanese soba noodles)
Olchaengi guksi – dried corn flour noodles (common in the mountains of Gangwon Province)
Gamja guksu – noodles made of potato starch, rice flour and glutinous rice flour
Gamjanongma guksu – chewy type of noodles made from potato starch (common in Hwanghae Province)
Milguksu – wheat flour noodles
Dotori guksu – noodles made from acorn flour
Chilk guksu – noodles made buckwheat and starch from kudsu root
Ssuk guksu – noodles made wheat flour and leaves of the Korean wormwood
Hobak guksu – noodles made from pumpkin and wheat flour
Kkolttu guksu – noodles made from buckwheat flour and wheat flour
Cheonsachae – semi-transparent noodles, made from the jelly-like extract from kelp

Most common Korean noodle dishes served Warm :
Janchi guksu – wheat flour noodles in a light anchovy and beef (or kelp) broth and served with a spicy sauce
Kalguksu – wheat flour noodles served with a seafood broth
Gomjuksu – wheat flour noodles in a beef-based broth
Jjamppong – wheat flour noodles with vegetables and seafood in a spicy broth

Most common Korean noodle dishes served Cold :
Bibim guksu – wheat flour noodles in a spicy sauce
Makguksu – buckwheat noodles served as a soup (most common in Gangwon-do province)
Naengmyeon – buckwheat noodles seasoned with a spicy gochujang sauce (several versions exist)
Jjolmyeon – thicker noodles served with spicy, tangy sauce (popular in Incheon)
Milmyeon – sweet potato noodles with vegetables served in a beef broth (unique to the city of Busan)
Kongguksu – wheat flour noodles served in a broth made from ground soy beans
Jatguksu – wheat or buckwheat noodles in a savory pine nut-based broth
Dongchimi guksu – wheat or buckwheat noodles seasoned with dongchimi (a Kimchi)

Korean Desserts – Tteok is the general term that refers to a wide variety of sweet rice cakes that are usually prepared as a dessert or for a quick snack. Hangwa is the general term for assorted types of confectionery that are traditionally eaten during holidays, special occasions and festivals. Hangwa are classified as yumilgwa (fried sweets), suksilgwa (cooked sweets), jeonggwa (crispy chewy sweets), gwapyeon (jelly-liked sweets), dasik (bite-sized cookie-like tea treats) and yeot (syrup-like sweets that are steamed and can be a syrup or solid form).

Common Korean Sweet Dishes
Bbopki (Honeycomb Toffee) – a brown sugar toffee with a light, sponge-like texture
Gangjeong ('puffed rice') - made with rice flour and deep-fried until puffy and coated in honey and rolled in nuts, seeds, coconut, etc.
Gyungdan – rice cake balls
Hodo Gwaja – walnut cookies or small walnut bite-size cakes
Hotteok - a pancake filled with fruit, nuts or seeds (a typical 'street food' sold by street-cart vendors)
Kkul-tarae - a sweetened honey pastry with a sweet nut filling
Makgeolli Sool Bbang - steamed cake made with Korean rice wine
Songpyeon – half-moon shaped rice cakes
Steamed Pears
Yaksik (or Yakbap) – sweet rice dessert, sort of like a thick rice pudding
Yakwa – honey pastry
Yaksik – steamed glutinous rice with an assortment of nuts and dried fruits


Common Korean Ingredients

Meats/poultry/Fish & Seafood
Beef – roasted, grilled (gul), broiled for soups and stews, or dried into jerky (yukpo)
Frango
Carne de porco
Fish –anchovies, carp croaker, flatfish, hairtail, loach, Pacific herring, sea bass, sea bream, yellow corvina (usually dried), red snapper, codfish, Pollack, carp (in some regions), abalone, mackerel,
Seafood /shellfish – blue crab, shrimp, short-necked clams, cuttlefish, eel, octopus, oysters, squid, roe, several mollusk varieties, mussels
Sundae – a type of Korean blood sausage (beef or pork) stuffed with various ingredients

Fruits
Fruits are most often used as a natural sweetener and to make marinades.
Acacia - a small pod containing a black seed that’s used as a fruit in Korean cuisine
Apple
Blueberry
Cantalupo
Cherry
Durian – most varieties are sweet, but some are banned in public areas due its foul odor (described as rancid onions)
Gardenia fruit
Grapes (Kyoho variety in particular)
Green plums – called maesil plums
Jujube - Korean dates
Kiwi
Korean Pears (Asian Pear) – a hybrid that’s between an apple and a pear
Korean Black Raspberry – red and sweet when young, turns sour and purple when ripe
Korean Yellow Musk Melons
Manga
Orange – Clementine, Mandarin, and Jeju tangerine
Peach
Persimmons
Pine fruit
Pomegranate
Quince
Strawberry
Yuja (or Yuzu) – citrus fruit, taste is between a lime, lemon, grapefruit and orange

Legumes
Abacate
Bean sprout
Cabbage – Chinese Cabbage
Cenoura
Cherry tomato
Chili pepper (particularly red chili peppers and green chili peppers)
Chrysanthemum greens
Milho
Pepino
Daikon (it can be used as a substitute for Korean radish)
Beringela
Green bell pepper
Green chili pepper (the small sweet Shishito pepper is popular in Korea)
Green onion (or scallions / spring onions / Welsh onion)
repolho Napa
Korean bellflower root (doraji)
Korean radish (mu)
Cebola
Batata
Soy bean sprout
Batata doce
Espinafre
Taro
Turnip
Abobrinha
Agrião
Wild greens (collectively, they’re known as chwinamul) – such as bracken fern shoots

Noodles - different types
Acorn flour noodles (Dotori guksu)
Black bean noodles
Buckwheat noodles (Memil guksu) – similar to Japanese soba noodles
Cellophane noodles (Dangmyeon) – made from starch from mung bean or sweet potato starch
Chilk guksu – noodles made with a blend of Kudzu (pea type plant) and buckwheat
Corn flour noodles (Olchaengi guksu) – more common in mountainous regions
Gamja guksu – made from a blend of potato starch, rice flour and glutinous rice flour
Hobak guksu – made from pumpkin and wheat flour
Kelp noodles (half-transparent noodles) – rather bland with a chewy texture, popular for salads
Potato starch noodles (Gamjanongma guksu) – a more chewy texture than other noodles
Ramen noodles
Ramyeon – Korean instant noodles similar to ramen
Rice noodles
Shirataki noodles
Ssuk kalguksu – noodles made from sunflower seeds and wheat flour
Wheat flour noodles – several kinds such as milguksu, somen, somyeon, samen noodles

Grains and Legumes
Azuki beans (also spelled adzuki beans) – red mung beans
Barley
Buckwheat
Lima bean
Millet
Mung bean (nokdu)
Mung bean sprout (sukju namul)
Pea
Red bean
Rice - sticky short-grain white rice (“sushi rice”) is most common, but brown rice is used
Sorghum
Soybean
Soybean sprout
Wheat

Beverages - Non-Alcoholic
(Coffee is enjoyed by some Koreans, but tea is far more common than coffee in most Korean homes (as well as when dining out) because the beans and brewing machines are quite expensive. So most Koreans tend to get their coffee from coffee shops in town, and even then it's primarily the younger generation who partakes in coffee, espresso, cappuccino and latte drinks.)
Tea - green tea, black tea, herbal tea, and assorted specialty plant-based “teas”
Hwachae - fruit punch
Sikhye - a sweet rice drink
Sujeonggwa - persimmon punch
Tang - boiled water
Jang – a sour fermented grain juice
Suksu – made from various herbs
Galsu – a beverage made from fruit extract
Honeyed water
Juices – made from various vegetables or fruits
Leite de soja

Beverages - Alcoholic
NOTE: There are more than 100 different liquors that are consumed in Korea, so only the most common are covered here.
Soju - the most common liquor in Korea, it’s produced from grain and a specific rice, but varieties made from sweet potatoes and barley are growing in popularity.
Beer – lagers brewed from rice are the most common (though they’re different than barley-based U.S. lagers)
Rice wine (several varieties used for drinking as well as in cooking)
Fruit wine
Sweet rice drink
Yakju – a liquor fermented from rice
Taku – a thick liquor made from various grains
Herbal wines - Acacia, maesil plum, Chinese quince, cherry, pine fruits, and pomegranate are the most popular
Maujuang wine – a wine made with Korean grapes and blended with French or American wines
Ginseng wine

Herbs / Spices / Seasoning Oils
Pimenta preta
Chili Paste
Chili powder – several kinds, but basic chili powder can be used in most recipes
Canela
Dashi – shaved form or ground (similar to bouillon) used to flavor broths and stocks
Alho
Ruivo
Gochugaru – Korean chili powder ranges from mildly hot to very hot and texture varies from finely ground like chili powder to flaked like red pepper flakes
Mel
Hot Pepper Paste
Lotus root
Lotus seeds – seeds are also often used as a medicinal herb
Medicinal herbs – Korean ginseng, reishi, wolfberry, angelica sinensis
Mustard
Peppercorns
Perilla leaf – an herb in the mint family (resembles nettles though its leaves are rounder)
Perilla oil
Red pepper flakes (and finely ground red pepper)
Sal
Sesame Oil
Sesame Salt
Sesame Seeds – white and black, toasted or plain
Sichuan Pepper
Sugar - white granulated sugar, brown sugar, yellow sugar
White Pepper (primarily used for fish recipes)

Condiments, Sauces and Fermented Pastes
Bean paste – Korean Black Bean Paste is perhaps the most common
Black vinegar
Bonji™ – a brand of bottled sauce that can be a condiment, marinade or seasoning
Cheonggukjang – a fermented soybean paste used for flavoring sauces and soups
Corn syrup
Doenjang – fermented bean paste made from dried soy beans (used to make soy sauce)
Molho de peixe
Ganjang – a type of soy sauce made from the fermented paste of soybeans
Gochujang – a spicy paste made from red chili peppers, rice, soybeans and salt
Hozon™ – brand of fermented paste used as a condiment, marinade or seasoning
Maju – fermented soybeans (used primarily in making condiments such as Doenjang)
Malt Syrup - similar to corn syrup or rice syrup, used to sweeten specific recipes
Rice syrup – similar to corn syrup, used for cooking and backing
Vinagre de arroz
Rice wine (for cooking)
Soybean Paste
Molho de soja
Óleo de gergelim
Ssamjang – a thick spicy paste used with food wrapped in leaves

Misc.
Brotos de bambu
Dairy – milk, cheese, sour cream, yogurt are rare (many Koreans are lactose intolerant)
Eggs – chicken eggs and quail eggs
Kelp (called dashima)
Algas marinhas
Tofu
Mushrooms – common white button, enoki, king oyster, oyster, pine mushrooms, rock ear, shiitake, stone mushrooms, snow puff, wood ear
Nuts – chestnut, walnut, gingko, pine nut

Moroccan cuisine is a mix of Arabic, Mediterranean, Andalusian and Berber cuisines that also has some European influences. The most famous dish of Morocco is couscous. Another popular dish is tagine or tajine, a hearty, savory stew usually made with beef and vegetables.

Moroccan cuisine is rich in spices and they are used extensively to flavor the food.

The lists below show some of the most popular and/or most common ingredients in each category.

Fruta
Dried fruit (apricots, prunes, figs, raisins, dates)
Limões
Melons
Laranjas
Tangerinas
Pomegranate
Persimmons
Uvas

Fish and Seafood
Anchovy
Conger eel
European pilchard
Lagosta
Mackerel (including horse mackerel)
Mollusks
Red snapper
Sardine
Sardinella
Camarão
Skate
Único
Spider crab
Peixe-espada
Tarbot
Atum

Vegetables and Starches
Artichoke
Barley
Beterraba
Cenouras
Cuscuz
Pepino
Beringela
Farinha
Alho
Vagem
Azeitonas
Cebolas
Peppers (sweet and hot)
Batatas
Abóbora
Tomates
Semolina
Slaouia (gourd)
Abóbora
String Beans
Wheat
Abobrinha

Feijões
Feijão de corda
Grão de bico
Grãos de fava
Lentilhas
White beans

Meats and Poultry
Pork is not consumed by Muslims in accordance with Islamic laws.
Carne
Lamb
Merguez
Poultry (chicken and turkey)
Vitela

Dairy
Ovos
Yogurt

Spices, seasonings, and other
Almonds
Aniseed
Baía
Coentro
Canela
dente de alho
Cominho
Ovos
Fenugreek
Alho
Gengibre em pó
Harissa
Mel
Hot red peppers
Oils (olive, vegetable, argan)
Olives (green and red)
Fragrant waters (orange, rosewater)
Oregano
Parsley
Pepper (black and white)
Pistachios
Preserved lemons
Ras el Hanout (spice blend)
Alecrim
Saffron
Sage
sementes de Sesamo
Smen (a preserved butter)
Caramujos
Açúcar
Sweet paprika
Spearmint
Tomilho
Turmeric
Warqa (very thin pastry dough similar to phyllo dough)

Aperitivos
Moroccan Cigars (ground beef wrapped in dough)
Zaalouk (smoked aubergine dip, seasoned with garlic, paprika, cumin and a little chilli powder)

Bebidas
'Asseer Rumman (Pomegranate/Orange Blossom Water)
'Asseer Limun (Orange juice)
Beet juice (Beets/Orange Blossom Water)
Grape juice (white grapes)
Mint tea

Breads
Baghira (spongy crumpet)
Harcha (a buttery bread)
Kaab el Ghazal (gazelle horns, are crescent-shaped pastries that have almond paste scented with orange flower water and cinnamon)
Khobz (crusty bread typically baked in communal wood-fired ovens)
Rghaif (flaky flat bread)

Café da manhã
Khlea (or khli or Kleehe - preserved dried meat)
Shakshouka (or Chakchouka) (a dish of tomatoes, onions, pepper, spices, and eggs)

Condimentos e molhos
Charmoula (A marinade to flavor fish or seafood, but it can be used on other meats or vegetables. Chermoula is often made of a mixture of herbs, oil, lemon juice, pickled lemons, garlic, cumin, and salt. It may also include onion, fresh coriander, ground chili peppers, black pepper, or saffron)
Pickled lemons and preserved lemons
Marinated Olives (Olives marinated in olive oil, paprika, lemon, salt, pepper, harissa, cumin and other spices and herbs)
Tahini Paste/Sauce
Moroccan Mint Sauce
Harissa Sauce
Lemon Yogurt Sauce

Sobremesas
Baklava (A rich, sweet pastry featured in many cuisines of the former Ottoman, Arab, and Iranian countries. It is a pastry made of layers of phyllo dough filled with chopped nuts and sweetened with syrup or honey)
Briwat or Briouats (deep fried filo pastry in the shape of a triangle and filled with almonds)
Fekkas or Feqqas (Moroccan Biscotti)
Ghoriba or Ghriyyaba (Biscuits flavored with aniseed and sesame seeds, or almonds and raisins)
Kaab el ghzal (Almond Paste/Sugar)
Limun bel-Qerfa o khayezzou mahekouk(carrotte) (oranges/cinnamon)
Ma'amoul (Small shortbread pastries filled with dates, pistachios or walnuts (or occasionally almonds, figs, or other fillings).
Rozz bel Hleeb (Rice pudding) (Milk/Rice/Orange Blossom Water)
Chebakia or Shebakia (Fried dough "rose" dipped in honey and sesame seeds)
Seffa (Sweet couscous made with cinnamon, sugar, and sometimes studded with prunes, raisins and almonds)
Sellou (Roasted flour mixed with butter or olive oil, sugar or honey, cinnamon, almonds (or sometimes peanuts), and other ingredients)
Sfenj (A doughnut sprinkled with sugar or soaked in honey)

Main Dishes
Baghrir (yeasted semolina pancake)
Bastilla (or Pastilla - savory pie made with chicken or pigeon)
Briouat (triangular or cylinder-shaped savory or sweet pastry covered with warqa (a paper-thin Moroccan dough)
Brochettes (meat skewers made with lamb, liver, lamb sausage, chicken, or fish)
Chicken with Preserved Lemons and Olives
Couscous (semolina, meat, and vegetables. Traditionally Couscous with seven vegetables is the most famous)
Crumbed Calves Liver
Ferakh Maamer (spring chicken stuffed with sweetened couscous and enhanced with raisins, orange-flower water, almonds, and sugar)
Fish chermoula (a combination of herbs and spices used as a marinade before grilling over coals, and as a dipping sauce)
Kefta magawara (Kefta tajine served with tomato, eggs)
Kefta Meatballs (made with ground lamb or beef)
Kwah (kabob)
Lamb or Beef with Prunes
Mechoui (whole roasted lamb)
Mrouzia (sweet dish of lamb with raisins, almonds and honey)
Mqualli (chicken and citron)
Pizza (fairly light on the cheese and can come with a variety of toppings such as aubergine, courgette, olives, onion, tomato, bell pepper, chicken, and minced meat)
Rfisa (shredded pieces of pancake and chicken (djej beldi))
Sardines (baked, grilled, or stuffed)
Steamed Sheep Head
Stuffed Camel Spleen
Tagine (the sky's the limit on variations)
Tanjia (Red meat with preserved lemons (a typical dish of Marrakech)
Zaalouk (eggplant and tomatoes)

Salads
Bakoula (cooked greens such as mallow leaves, or spinach, and parsley, cilantro, lemon, olives)
Carrot and Orange Salad
Lhzina (oranges/paprika/black olives)
Moroccan salad

Side Dishes
Eggplant Fritters
Makouda (deep-fried potato patty or balls)

Soups/Stews
Berkoukech (simple and earthy soup with giant couscous grains similar to pearl pasta, and also contains vegetables, pulses and meat)
Bissara (or B'ssara - lentil soup)
Harira (tomato based soup with lentils and chickpeas)
Sopa de lentilha
R'fissa (stew made from lentils, chicken, fenugreek seeds, and mixed spices)
Snail Soup

ADDITIONAL NOTES ON MOROCCAN CUISINE
These are general guidelines. Each recipe submitted will be reviewed and evaluated on it's own as a whole.

We are looking for authentic and traditional Moroccan recipes.

Morocco's population is 98% Muslim. According to Islamic law, the consumption of pork and alcohol is prohibited.

Recipes containing alcohol or pork will not be approved.


Moroccan Couscous Salad – Health Benefits

Of course, taste alone doesn’t make a dish (though it really helps). Remember how you were always told you’ve got to eat five fruit or veg a day? Sounds like a lot really doesn’t it?

Well, turns out that was an underestimation.

If you’re serious about getting the most nutrition into your body, we’re looking at more like ten portions of fruit or veg per day, according to new research from Harvard and the Imperial College, London.

While that might seem difficult, it’s probably not a bad quota to aim for. And bell pepper, zucchini, pomegranate, fig, orange and raisins aren’t a bad place to start (all included in this couscous salad).

And what exactly is a ‘portion’ of fruit or veg? This handy list from the British National Health Service shows exactly what a portion of fruit or veg is. You might be surprised.These amounts of fruit and veg are being proven to help lower the risk of many chronic illnesses, heart disease, strokes and cardiovascular disease – among others.

The good news is that by even eating just a couple of portions a day, you’re already lowering those risks. So starting small is better than not starting at all.

Fiber is another area a huge amount of us are failing to meet the recommended levels.

Fiber is great for the digestive system, and also helps against heart disease, type two diabetes and high blood pressure.

The good news is that many fruits and veggies are great sources of fiber – as is couscous. Which means this Moroccan couscous salad really does the job.

So if you’re after a meal that’s high in fiber and also packs a huge fruit and veggie punch – then look no further. Oh, and did I mention it tastes great?


38 Essential, Easy Chicken Recipes for Every Night of the Week

Chicken is a staple in most home kitchens, and with good reason: Kids love chicken (and tasty chicken recipes) almost as much as adults, and the versatile, lean meat can be used in a huge range of recipes that are also actually pretty easy. There are plenty of chicken dinner ideas out there, but chicken recipes can be used at any meal, whether you&rsquore craving a chicken salad recipe or something heartier like a chicken parmesan recipe.

You may be used to the fancy, elevated chicken dishes you order at restaurants, but don&rsquot let that scare you away from these easy chicken recipes. You don&rsquot have to know how to bread chicken for most of them, and our clear, step-by-step, tested recipes will guide you through the whole cooking process&mdashyou don&rsquot even need to know the chicken stock vs broth difference, because these chicken recipes make it clear which you need. (And it&rsquos not the end of the world if you swap them, honestly.)

Here, you&rsquoll see chicken recipes for almost any kind of chicken dish, whether you&rsquore craving a classic like roast chicken, something indulgent like chicken wings, or something inventive like a chicken pizza. Click through for our best easy chicken recipes, and bid farewell to stressing over what to make for dinner forever.


Thursday, July 17, 2014

Huge Vegan Recipes List

Sorry, this one's not about grunge.

Here are the recipes I've collected. This will be continuing. I've separated them by specific food but you can also hold down the ctrl and f buttons to search for keywords. You can also google the food you're looking for with "vegan" in front of it to find more if you're curious, or skip the word vegan and just search in The Great Vegan Search Engine. Pretty much anything you can think of is here, though I'm sure there are things I'm missing or haven't even heard of, so suggestions are welcome.

keep potatoes whole, oil and salt and put in foil

bake the potatoes for an hour on 400 degrees

remove and turn oven to 450 degrees

scoop out inside (cool down a few minutes). be careful, don't be rough

brush with oil (I used coconut)

return to oven for about 10 minutes

remove and fill with everything! and anything you have

return to oven for 10 minutes

mix all dry ingredients together & set aside

mix together with your food mixer

cut & slice 3 fresh peaches and arrange in the bottom of the dish

spread the batter you have set aside on top of peaches and bake for 30 minutes in a 350' oven

it may take another 10 minutes

juts do the tooth pick test to see if its done. Retire do forno e deixe esfriar. Then cut, serve and enjoy!"


Assista o vídeo: Almôndegas ao Molho de Tomate (Outubro 2021).