Novas receitas

Outro estudo para apoiar seus hábitos de cerveja neste inverno

Outro estudo para apoiar seus hábitos de cerveja neste inverno

Um novo estudo descobriu que um composto da cerveja pode ajudar a proteger as pessoas contra pneumonia e bronquite

Definitivamente, há benefícios conhecidos em ficar um pouco embriagado quando o tempo fica mais frio (notável, o "cobertor" embriagado), mas outro estudo de saúde nos dá mais um motivo para comprar um litro de cerveja.

Pesquisadores da Sapporo Medical University (notável: não relacionado a Sapporo Breweries) descobriram que um certo composto químico no lúpulo, na verdade, protege contra um vírus que causa pneumonia e broniquite em jovens.

De acordo com a pesquisa, o humulone ajudou a conter o vírus sincicial respiratório, que pode "causar graves pneumonias e dificuldades respiratórias em bebês e crianças pequenas, mas nenhuma vacina está disponível no momento para contê-lo", disse Jun Fuchimoto, pesquisador da empresa. AFP.

Obviamente, não estamos defendendo crianças que bebem cerveja, mas o vírus RS também afeta os adultos. Os pesquisadores estão trabalhando para canalizar humulone para um antivírus e, infelizmente, para adultos com mais de 21 anos, a cerveja não funcionará como um impedimento. De acordo com Fuchimoto, uma pessoa teria que beber trinta latas de 12 onças de cerveja para combater seriamente o vírus.

Em vez disso, eles estão trabalhando para incorporar humulone em alimentos ou bebidas não alcoólicas. "O desafio realmente é que o sabor amargo vai ser difícil para as crianças", disse Fuchimoto. Nós, bebedores de cerveja? Nós ficaremos bem.


8 maneiras pelas quais a cerveja é boa para você

Você pode beber bem? Em abril de 2015, a cervejaria japonesa Suntory lançou uma nova cerveja light chamada Precious, que contém dois gramas de colágeno em cada lata. Suntory afirma que beber colágeno - uma proteína natural que dá elasticidade à pele - fará com que você pareça mais jovem. Quando injetado, o colágeno reduz os sinais de envelhecimento, tornando a pele mais gorda e suavizando linhas e rugas. Mas não há nenhuma evidência científica de que beber colágeno vai fazer você parecer mais bonita de fato, porque o colágeno é uma proteína, seu sistema digestivo irá quebrá-lo antes mesmo de ter a chance de atingir sua pele.

Portanto, a cerveja com infusão de colágeno pode não ser a fonte da juventude, mas a cerveja comum traz muitos benefícios surpreendentes para a saúde, desde iluminar o sorriso até prevenir a demência. Embora você possa ouvir mais sobre os efeitos saudáveis ​​do vinho tinto, a cerveja é igualmente rica em produtos químicos benéficos chamados polifenóis.

Aqui estão oito razões saudáveis ​​para desfrutar de uma cerveja de vez em quando:


8 coisas que acontecem quando você finalmente para de beber refrigerante diet

Você decidiu desistir de refrigerantes diet & mdashgood idea! Talvez você não estivesse atingindo seus objetivos de perda de peso ou não pudesse tolerar mais aquela longa lista de ingredientes. Ou talvez você tenha ouvido muitas vezes que simplesmente não é bom para você.

Seja qual for o motivo, eliminar o refrigerante diet de sua dieta melhorará sua saúde da cabeça aos pés. As pesquisas sobre refrigerantes diet ainda estão engatinhando, mas há o suficiente para identificar o que você pode esperar ao colocar a lata na mesa e esfriar com um chá gelado sem açúcar.

Enxaquecas desaparecem e o foco fica mais nítido
Acontece que as dores de cabeça que você esperava de uma abstinência de refrigerante dietético não se materializaram. E agora que você desistiu dessas coisas, provavelmente se pegou pensando com clareza pela primeira vez em algum tempo. Isso porque as substâncias químicas que compõem o adoçante artificial aspartame podem ter alterado as substâncias químicas do cérebro, os sinais nervosos e o sistema de recompensa do cérebro, o que leva a dores de cabeça, ansiedade e insônia, de acordo com uma revisão no European Journal of Clinical Nutrition. E um estudo animal de 2013 descobriu que ratos que beberam refrigerante diet danificaram células e terminações nervosas no cerebelo - a parte do cérebro responsável pelas habilidades motoras. (Se você ainda está bebendo refrigerante diet, aqui está o que está acontecendo em seu corpo agora.)

As papilas gustativas são mais sensíveis
Não é a sua imaginação: sem o seu perseguidor de refrigerante diet, você pode descobrir que a comida tem mais sabor. Tem sutileza. É mais agradável. Isso porque os adoçantes artificiais em seu refrigerante diet sobrecarregaram suas papilas gustativas com um ataque de doçura. O aspartame é 200 vezes mais doce do que o açúcar de mesa. Splenda? 600 vezes. Na verdade, as varreduras cerebrais mostram que o refrigerante diet altera os receptores de açúcar no cérebro e prolonga os desejos por açúcar, em vez de satisfazê-los. "Freqüentemente vemos os pacientes mudando as opções de lanches quando desistem do refrigerante diet", disse Heather Bainbridge, R.D., do Centro de Controle de Peso do Centro Médico da Universidade de Columbia. "Em vez de precisar de guloseimas açucaradas ou algo realmente salgado como pretzels e batatas fritas, eles pegam uma maçã e um pedaço de queijo. E quando tentam refrigerante diet novamente, eles acham que é insuportavelmente doce."

A escala finalmente vai na direção certa
Embora você possa ter começado a beber refrigerante diet para facilitar a perda de peso, parar pode realmente resolver o problema. Um estudo recente de nove anos descobriu que adultos mais velhos que bebiam refrigerante diet continuaram a aumentar a gordura da barriga. O estudo se baseia em pesquisas que descobriram que cada refrigerante diet diário aumenta em 65% a chance de se tornar obeso na próxima década, e um estudo publicado em Diabetes Care que descobriram que beber refrigerantes dietéticos diariamente estava associado a um aumento na síndrome metabólica e mdashobesidade, pressão alta, triglicerídeos altos e mdash, o que leva a doenças cardíacas e diabetes.

Ossos fortalecem
Abaixar o refrigerante pode ser a melhor maneira de melhorar a resistência óssea e reduzir o risco de fraturas. Um estudo de 2014 descobriu que cada refrigerante diário aumentou a chance de fratura de quadril em 14 por cento para mulheres na pós-menopausa. E outro descobriu que mulheres mais velhas que bebiam cola tinham densidade mineral óssea menor em seus quadris. O júri ainda não decidiu por que o refrigerante tem esse efeito, mas a ciência sugere claramente que o hábito do refrigerante enfraquece os ossos.

Sua atitude em relação às mudanças alimentares
Como os refrigerantes diet não têm calorias, as pessoas que os bebem costumam achar que não há problema em se entregar a outros alimentos, afirma Bainbridge. Freqüentemente, ela vê seus pacientes que bebem refrigerante diet fazerem escolhas alimentares ruins, como hambúrguer com batatas fritas, um pedaço de bolo ou batatas fritas, porque acham que podem pagar essas calorias extras. Além disso, o refrigerante geralmente acompanha alimentos não saudáveis. “Às vezes, essas escolhas erradas são hábitos construídos”, diz ela. "Você está condicionado a beber refrigerante com batata frita, batata frita ou algo doce. Quando você elimina o refrigerante, também quebra o hábito da junk food."

Você lida melhor com a bebida
É um fato: refrigerante diet deixa você bêbado mais rápido. Quando você o mistura com álcool, seu estômago esvazia mais rápido do que se você usasse refrigerante normal, causando um aumento drástico nas concentrações de álcool no sangue, de acordo com um estudo australiano no American Journal of Medicine. E quando você adicionar cafeína, fique atento. Outro estudo na revista Alcoolismo: Pesquisa Clínica e Experimental descobriram que os clientes dos bares que misturavam bebidas com refrigerantes dietéticos ficavam intoxicados com muito mais facilidade e frequência. Sua melhor aposta para um mixer? Club soda, que é naturalmente livre de açúcar e calorias.
Para obter mais informações sobre como eliminar o açúcar prejudicial de sua dieta para sempre, consulte o Sugar Smart Express.

Redução dos riscos de armazenamento de gordura e diabetes
Nossos hormônios podem explicar o grande paradoxo de por que as pessoas ganham peso quando mudam para o refrigerante diet. Um estudo em Diabetes Care descobriram que beber dois terços de um refrigerante diet antes de comer preparou o pâncreas para liberar uma grande quantidade do hormônio que armazena gordura, a insulina. Quando o pâncreas está sobrecarregado de produção de insulina para controlar os níveis de açúcar no sangue, o diabetes surge de maneira desagradável. E um estudo recente no Japão descobriu que homens de meia-idade que bebiam um ou mais refrigerantes diet por dia eram muito mais propensos a desenvolver diabetes tipo 2 em um período de sete anos.

Melhora a função renal
Agora que seu corpo não precisa mais entender os ingredientes impronunciáveis ​​do refrigerante diet, seus rins podem voltar a eliminar toxinas, estabilizar a pressão arterial e absorver minerais. Um estudo analisou 11 anos de dados e descobriu que as mulheres que beberam duas ou mais porções de refrigerante diet dobraram suas chances de diminuir a função renal.


Almoço: sopa de couve-flor com curry

Uma sopa saudável é cheia de vitaminas e nutrientes. E é o almoço perfeito para desfrutar em uma tarde fria.

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal, dividido
  • 1 cabeça de couve-flor fresca, cortada em floretes
  • 1 cenoura pequena, descascada e cortada em rodelas
  • 2-4 fatias de jalapeño fresco (opcional)
  • 1 cebola pequena, picada grosseiramente
  • 5 dentes de alho, picados grosseiramente
  • 1 colher de sopa de curry em pó
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 2 colheres de chá de cominho moído
  • 400g de molho de tomate
  • 2 1/2 xícaras de caldo de vegetais
  • 2 colheres de chá de sal
  • 1 colher de chá de pimenta preta moída
  • 400g de leite de coco enlatado
  • 1 limão inteiro, espremido
  • coentro picado ou salsa

Esta sopa está cheia de ingredientes que aumentam o sistema imunológico e, embora possa parecer muito, é fácil de fazer, pois é apenas uma questão de adicionar todos os ingredientes e deixar ferver.

Esta sopa cremosa está cheia de manganês, vitaminas B1 e B5, potássio, proteína, fósforo e fibra alimentar.


As cervejas mais saudáveis ​​do mundo

A história da cerveja remonta à primeira civilização do mundo, a Suméria, na Mesopotâmia. Uma cervejaria de 5.000 anos foi descoberta na China, incluindo uma receita de painço de vassoura, cevada, lágrimas de Jó e tubérculos. Recentemente, um vinho italiano de 6.000 anos foi descoberto em uma caverna da Sicília, vinculando a Armênia às primeiras evidências de produção de vinho. Uma tumba de 9.000 anos na China revelou uma receita com espinheiro, arroz com saquê, cevada e mel, a bebida fermentada mais antiga conhecida na história e um híbrido de cerveja, vinho de arroz e hidromel.

A era Neolítica representa a era agrícola que começou 10.000-12.000 anos atrás e veio com muitas falhas. Mas acho que muitos de nós podemos concordar que a melhor invenção que saiu do Neolítico foi o vinho e a cerveja. Ao contrário da cerveja de hoje, a cerveja nos tempos antigos não era amarga, mas sem graça, e muito provavelmente uma combinação de doce e azedo. No entanto, as cervejas azedas estão voltando.

As principais empresas de cerveja que criaram um impostor embaraçoso cheio de produtos químicos, aditivos e vitaminas e minerais esgotados. As verdadeiras cervejas serviam como fonte de nutrição, ricas em vitaminas b, minerais, probióticos e compostos medicinais de várias ervas. Felizmente hoje, há uma cena de cerveja artesanal que é tão selvagem quanto o fermento no ar, com cervejeiros criativos em todos os lugares recriando o que a cerveja deveria ser.

Durante minha pesquisa e exploração de métodos de fabricação de cerveja junto com a produção de vinho, descobri uma revelação surpreendente. A maioria das cervejas e vinhos não se diferenciam de nenhum outro setor de um alimento processado, com alta carga química e perfil de deficiência nutricional.

No passado, a pergunta "cerveja é boa para você?" teria arrancado uma gargalhada. Para muitas culturas, beber cerveja era uma fonte importante de hidratação limpa, vitaminas e minerais. Hoje, as pessoas simplesmente presumem que a cerveja tem efeitos negativos para a saúde e, portanto, é apenas categorizada como um prazer culpado. Na verdade, a cerveja é boa para você com moderação de 1 a 2 cervejas por dia, mas você deve escolher sabiamente.

O que você não encontrará no rótulo da cerveja e do vinho tradicionais

Quando você começa a olhar para o conteúdo de muitas cervejas convencionais, você encontrará MSG, xarope de milho com alto teor de frutose, propil glicol, corantes alimentares, BPA, conservantes não naturais (devido à pasteurização) e resíduos químicos como glifosato encontrados em 14 cervejas alemãs e Vinho da Califórnia (maior em não orgânico). Um estudo da American Chemical Society em agosto de 2016 descobriu que 97% das cervejas importadas e americanas testadas tinham níveis de glifosato de 0,46 a 196 ppb. Uma boa cerveja não é cheia de produtos químicos.

Na Califórnia, uvas para vinho cultivadas convencionalmente receberam mais pesticidas do que amêndoas, uvas de mesa, tomates ou morangos. As concentrações residuais de muitos pesticidas diferentes foram detectadas no vinho engarrafado e foram semelhantes às concentrações iniciais nas uvas. Como o lúpulo é notoriamente sujeito a pragas e doenças, imagino um problema semelhante com muitas cervejas junto com grãos pulverizados.

Eu sabia, por meio de pesquisas, que o álcool esgota as vitaminas B, vitamina C, magnésio, zinco e perturba a flora intestinal. Mas começou a ficar claro que esse esgotamento é negado com base em onde é cultivado, como é produzido, quanto é consumido e na dieta do indivíduo. A boa cerveja de nossos ancestrais - ou lugares onde a fermentação tradicional ainda está intacta - não continha a carga química que muitos vinhos e cervejas dos Estados Unidos (e outros lugares do mundo), e os níveis de minerais na água e no solo sempre foram mais alto no passado. A cerveja não era filtrada e nem pasteurizada, deixando ali o fermento que continha os nutrientes que o álcool esgota, era fonte de probióticos e costumava ter ervas medicinais que aumentavam o valor medicinal.

As qualidades medicinais do fermento, cerveja e álcool

Se você observar a divisão da levedura de cerveja nos Dados de Nutrição em 1 onça, é bastante impressionante para vitaminas b, selênio que aumenta o sistema imunológico e os eletrólitos magnésio e potássio. * O cromo não está listado, mas também é encontrado na levedura e é importante para estabilizar o açúcar no sangue.

Agora, dê uma olhada em uma cerveja que foi testada para vitaminas B:

Esta cerveja apresenta 62,5% de folato e 170% de B12!

A levedura fornece uma importante fonte de nutrição

Se você filtrar o fermento e pasteurizar a cerveja, perderá a maior parte, senão todas as vitaminas B e probióticos. Embora você mantenha os benefícios dos compostos da cevada e do lúpulo com filtrado e pasteurizado, você está perdendo uma importante fonte de nutrição devido à perda de vitaminas, minerais e probióticos.

Os benefícios da cerveja para a saúde

Os benefícios da cerveja não vêm apenas dos grãos e do fermento, mas também da mudança à base de ervas para o lúpulo. O lúpulo contém um flavonóide chamado xantohumol que suprime fortemente o CYP1A2 (suprimir é bom), uma enzima hepática que metaboliza vários procarcinogênios ambientais, como aminas heterocíclicas (criadas durante o cozimento em alta temperatura de carne ou peixe), nitrosaminas (pesticidas, cosméticos) e aflatoxina B1 (mofo) que pode levar ao câncer quando superexpresso.

Quando você tem uma variante homozigótica nessa enzima hepática, conforme descoberta pelo Genoma da Nutrição, precisa adotar mais estratégias dietéticas para prevenir a ativação de procarcinogênios. O lúpulo parece ser uma dessas estratégias, embora também melhore o metabolismo da gordura. O lúpulo também é um fitoestrogênio potente devido ao 8-prenilnaringenina, algo que não me faz entrar no movimento pesado da IPA da cerveja para homens. Eu prefiro uma dose menor de lúpulo e um uso maior de outras ervas. Mas para mulheres na pós-menopausa, o lúpulo pode aumentar a densidade óssea e prevenir ondas de calor.

Cerveja em vez de tranquilizantes

Um estudo destacado em The Science of Healthy Drinking descobriu o seguinte: Dois meses depois que a equipe do hospital começou a oferecer uma cerveja por dia aos pacientes geriátricos, o número deles que podiam andar por conta própria aumentou de 21% para 74%. A interação social triplicou, e a porcentagem de pacientes que tomam Thorazine, um forte tranquilizante, caiu de 75 por cento para zero.

Se você quer sua mente explodida por 400 páginas de estudos que mostram os benefícios positivos do consumo moderado de álcool, incluindo beber cerveja todos os dias, leia The Science of Healthy Drinking.

Beer & # 8217s Superpower Against Radiation

A radiação é outro fator de risco para o câncer, pois pode danificar o DNA celular. Em um estudo, voluntários humanos foram convidados a beber duas cervejas por dia e, em seguida, raios-X foram irradiados para amostras de sangue coletadas três horas após o consumo da cerveja. Os resultados mostraram que a frequência de aberrações cromossômicas em linfócitos depois que o consumo de cerveja foi significativamente menor do que antes do consumo de cerveja. Este efeito não foi atribuído ao álcool, mas aos compostos da cerveja.

Níveis de cerveja e homocisteína

Outro estudo descobriu que quando os voluntários consumiam cerveja, vinho tinto ou destilados por uma semana, apenas os bebedores de cerveja não aumentavam a homocisteína devido ao teor de B6 e ácido fólico.

Você pode ter muito de uma coisa boa. Se você ou seus familiares têm tendência à gota, a cerveja parece aumentar os níveis de ácido úrico mais do que bebidas alcoólicas e vinho, sendo o vinho a melhor opção para não elevar muito os níveis de ácido úrico. É importante notar, no entanto, que a razão pela qual a gota é conhecida como a doença do homem rico é que ela ocorreu a partir de uma combinação de consumo excessivo de açúcar, carne vermelha e álcool durante uma época em que apenas os ricos podiam pagar por ela. O ácido úrico realmente atua como um antioxidante comparável à vitamina C, e elevações moderadas são benéficas. Tudo volta ao equilíbrio.

Uma vez que as cervejarias não têm permissão para fazer alegações de saúde, você deve pesquisar os benefícios da cerveja para a saúde.

O efeito medicinal do consumo moderado de álcool

O próprio álcool funciona em doses medicinais. Tanto pouco quanto muito parece ser um problema. Um estudo sobre álcool de Harvard foi publicado recentemente na European Society of Cardiology e é talvez um dos mais longos de seu tipo. Ele acompanhou 14.629 homens e mulheres com idades entre 45-64 e os acompanhou por até 25 anos. Eles descobriram que para aqueles que beberam um copo de 5 onças de vinho ou 12 onças. cerveja por dia, os homens tiveram uma incidência 20% menor de doenças cardíacas e 16% nas mulheres. O que é interessante é que as taxas de insuficiência cardíaca foram maiores para aqueles que beberam menos OU mais. Para aqueles que bebem mais de 21, o risco maior de morrer por qualquer causa aumentou 47% para os homens e 89% para as mulheres.

Em um novo estudo da UCSD, “os pesquisadores descobriram que entre homens e mulheres com 85 anos ou mais, os indivíduos que consumiam quantidades“ moderadas a pesadas ”de álcool (1-4 bebidas com base no sexo e peso) cinco a sete dias por semana tinham duas vezes mais chances de serem cognitivamente saudáveis ​​do que os que não bebiam . ” Este estudo analisou 1.344 adultos mais velhos (728 mulheres 616 homens) em uma população caucasiana de classe alta. Acho que é importante observar aqui que esse grupo demográfico de San Diego também é altamente ativo.

Vamos também dar uma olhada no gene PON1, que codifica para enzimas que quebram os pesticidas e ajuda a prevenir a oxidação do LDL, um mecanismo importante na aterosclerose. Um estudo descobriu que o álcool em pequenas quantidades (4-5 onças de vinho ou 12 onças de cerveja, por exemplo), melhorou a atividade de PON1 em 395% . No entanto, muito diminuiu em 45%. PON1 é responsável por elevar o HDL em resposta ao álcool. Outro estudo relatou que três semanas de consumo de cerveja reduziram significativamente o nível de proteína c reativa plasmática (PCR), mas foi atribuído ao álcool.

Muitos outros estudos confirmaram esse fato repetidamente. O álcool pode ser muito bom para nós, mas deve ser tratado como tudo o mais em nossa alimentação. A fonte, a produção e a quantidade são a chave. Ainda mais razão para beber com responsabilidade.

Cerveja é boa para você? Depende da cerveja

Me deparei com uma cerveja na Whole Foods da Propolis Brewing Company, do estado de Washington, há alguns meses, quando comecei a fazer a pergunta “cerveja é boa para você?” Fiquei tão impressionado com a cerveja que os procurei e encontrei uma descrição em seu site que ressoou com outra literatura que eu tinha lido sobre cervejas do passado.

Por milhares de anos, a cerveja servia como alimento e remédio, tinha propriedades anti-sépticas, antibacterianas e antivirais. As ales do velho mundo eram chamadas de “gruits” e eram criadas a partir de vários grãos maltados e ervas amargas. Misturas de ervas patenteadas foram transmitidas de geração em geração, assim como o conhecimento de como cada erva servia para promover a saúde ao longo do ano. Selecionamos cuidadosamente ervas e vegetais locais que dão amargor e sabor às nossas cervejas. Nossas misturas de ervas são desenvolvidas para se harmonizar com o espectro do malte que muda da luz para a escuridão com o sol e a colheita.

Antes da Lei da Pureza da Cerveja, há 500 anos, neste ano, outras ervas eram usadas na cerveja, em vez do lúpulo. De acordo com o livro Sacred and Herbal Healing Beers, antes do uso do lúpulo na cerveja, a gruit ale era a cerveja básica feita principalmente com vento doce, murta do pântano e mil-folhas. Essas ervas eram levemente narcóticas e algumas eram consideradas afrodisíacas. Devido a essas qualidades, estava sob extremo interrogatório da igreja protestante. Insatisfeitos com os hábitos de festa dos católicos, os protestantes desempenharam um papel na proibição de certas ervas e substituí-las pelo lúpulo, um conhecido sedativo.

Eu vasculhei a internet e contatei cervejarias para compilar uma lista inicial para procurar essas cervejas artesanais especiais. A Whole Foods e lojas especializadas em vinhos e cervejas provavelmente terão alguns deles. Se você tem uma dessas cervejarias na cidade, esse também é o melhor lugar para ir.

As cervejas mais saudáveis ​​do mundo (não filtradas, também conhecidas como turvas e não pasteurizadas)

Alguns deles podem conter ingredientes orgânicos, mas não são certificados. É muito caro ser certificado e entendo que as empresas optem por não fazê-lo. Mas algumas empresas usam ingredientes orgânicos sem serem certificadas, e estou tentando encontrar esses ingredientes. Muitas cervejas na Europa são orgânicas, não filtradas e não pasteurizadas por padrão. Disseram-me que a costa leste dos Estados Unidos tem mais cervejarias que estão criando cervejas não filtradas e não pasteurizadas, enquanto mais cervejarias da costa oeste filtram muitas de suas cervejas.

“Frasco acondicionado” é outra palavra usada para não pasteurizado para procurar nos rótulos. O fermento é adicionado na fase de engarrafamento para a carbonatação.

Fabricação de cerveja na costa norte: Blue Star e Pranqster. Prankqster é uma cerveja muito gostosa e boa. Excelente atendimento ao cliente.

Sierra Nevada: Porter, Stout e Kellerweis (a maioria das leveduras). Pale Ales são acondicionados em garrafa. Todos os outros são filtrados, mas não pasteurizados. Todas as cervejas usam ingredientes não transgênicos. Posso garantir que o porteiro é excelente. Ótimo atendimento ao cliente também.

Cervejaria Bell & # 8217s: De acordo com a Cervejaria Bell & # 8217s: & # 8220A maioria de nossas cervejas não são filtradas, ela tem sido uma de nossas principais filosofias desde que Larry Bell começou a fabricar cerveja, há mais de 30 anos. Nossas cervejas, por outro lado, são filtradas, mas não pasteurizadas. & # 8221 Amber Ale, Kalamazoo Stout, Porter, Oatsmobile, Two Hearted (sem OGM verificado), Oarsman, Oberon (sem OGM verificado), Winter White, Best Brown, Expedition Stout, Special Double Cream Stout, Hopslam, Arabicadabra, Christmas Ale e The Oracle.

Cervejaria Crux: Todas as nossas cervejas não são pasteurizadas e apenas uma não é filtrada, nossa Hazy IPA, Bubble Wrap. Todas as outras cervejas são centrifugadas.

Allagash: Todas as cervejas não são pasteurizadas e são acondicionadas em garrafa. Dezesseis condados usa aveia orgânica.

Red Oak Brewery: uma cervejaria na Carolina do Norte que produz cervejas incríveis não filtradas e não pasteurizadas.

Great Divide: Orabelle Belgian Tripel, Nadia Kali Hibiscus Saison, Colette Farmhouse Ale, Samurai Rice Ale (sendo lançada ainda este ano). Os ingredientes não são orgânicos.

Chimay: Este é realmente muito fácil de encontrar no Trader Joes, Whole Foods e em restaurantes. Chimay é uma cerveja muito boa.

São Bernadus: Se você gosta de cervejas belgas, esta é uma escolha deliciosa.

Lagunitas: Lagunitas está em Petaluma, CA, e tem um lançamento limitado em 2020 de a Little Sumpin & # 8217 Hazy, que tem letras em negrito em vermelho na parte inferior que diz UNFILTERED. Gosto de pensar que meus e-mails importunadores perguntando sobre cervejas não filtradas podem ter influenciado isso.

Einstok: “Nossa White Ale em garrafas não é filtrada, não pasteurizada e climatizada, e nossa Toasted Porter não é filtrada.”

Orval: A cerveja Orval significa está no clube exclusivo das autênticas cervejas trapistas.

Westmalle: Westmalle também é uma cerveja trapista feita pelos monges.

Rochefort: Trappist Rochefort é uma cerveja fácil de encontrar na Bélgica.

Green’s: uma das poucas cervejas sem glúten do mercado.

Lindemans: Se você gosta de cervejas azedas, Lindemans faz algumas lambics belgas perversas. Confira Cuvée René Gueuze e Lindemans Cuveé René Kriek.

Cervejas Du Bocq: Esta é outra cerveja da famosa região belga.

Budvar's: eles têm uma cerveja com fermento não pasteurizado.

The Bruery: Resposta por e-mail. “Todas as nossas cervejas não serão filtradas, assim como todas as nossas cervejas ácidas não serão pasteurizadas.”

Beau & # 8217s: Um ótimo achado para o Canadá! Malte orgânico, lúpulo e água mineral local. No entanto, eles pasteurizam suas cervejas, mas têm versões não filtradas.

Weihenstephan: Vitus, Korbinian, Hefeweissbier Dunkel, White Hoplosion são as melhores cervejas. *Atualizar. Recebi um e-mail informando que todas as suas cervejas são pasteurizadas por flash.

As cervejas mais saudáveis ​​do mundo (orgânicas, não filtradas e não pasteurizadas)

* Apenas algumas cervejas para algumas dessas empresas podem ser certificadas como orgânicas ou usar principalmente ingredientes orgânicos.

* Apenas algumas cervejas para algumas dessas empresas podem ser certificadas como orgânicas ou usar principalmente ingredientes orgânicos.

Própolis Brewing: Esta cervejaria fica em Port Townsend, Washington, e eu consideraria esta cerveja no topo da lista de cervejas saudáveis. Eles têm acesso a água de nascente natural, que eu acho que é um ingrediente secreto para as melhores cervejas. Encomendei uma caixa de suas cervejas de mil-folhas para o meu casamento, para mostrar o quanto as considero altamente. Eles também têm um clube de cerveja mensal.

Embers voadores: acabei de descobrir sobre este em 2021. USDA orgânico e eles combinam cogumelos medicinais como Lion & # 8217s Mane lager e Reishi stout. Meu tipo de cervejaria!

Cervejaria Logsdown Farmhouse: Comprei como presente para meu padrinho de casamento. Eles estão definitivamente na lista de cervejas saudáveis.

Aslan Brewing: Eu não tive o prazer de experimentar este ainda, mas eles são orgânicos, não filtrados e não pasteurizados. Se você mora no estado de Washington, experimente este.

The Ale Apothecary: esta cervejaria fica em Bend, Oregon, a terra da cerveja. Eles também seriam classificados como uma cerveja saudável devido à sua fonte de água, ingredientes limpos e práticas de fermentação antigas.

Gjulia: Gjulia é feito na Itália e é um pouco mais difícil de encontrar. Só os vi em um restaurante italiano onde moro.

Cervejaria Ayinger: A Ayinger é alemã e são cervejas excelentes. Eu vi Ayinger em Bevmo, Whole Foods e vários supermercados.

Bison (não pasteurizado, mas filtrado). A Bison é uma das poucas cervejarias que canta sua certificação orgânica em alto e bom som. Inúmeros benefícios para a saúde das ervas e especiarias adicionadas às suas cervejas.

Deschutes Brewery: Deschutes também fica em Bend, Oregon, e se eu estivesse escolhendo estoques de cerveja, eu investiria na Deschutes para me tornar o principal distribuidor de cerveja artesanal junto com Sierra Nevada. Black Butte Porter, Chainbreaker White IPA, The Abyss, The Dissident, Flanders Black, condicionam todas as cervejas nas linhas Mainline, Seasonal e Bond St., as cervejas Reserve Series têm fermento vivo. Ingredientes não-OGM e alguns são orgânicos. O Condado de Deschutes não fluoreta sua água, outra vitória. Excelente atendimento ao cliente.

Dogfish Head: Resposta por e-mail. “Usamos ingredientes orgânicos quando disponíveis, mas não afirmamos ser 100% orgânicos. Algumas de nossas cervejas não são filtradas como nossas cervejas de trigo (Namaste) e certas cervejas de alta gravidade (120, Burton) outras cervejas são filtradas (como 60 Minute). E não somos pasteurizados. ”

Fish Brewery Company: Ainda não experimentei essas cervejas, mas adoraria ouvir de quem já experimentou.

Cervejaria Lakefront: (diferentes graus de filtragem): New Grist e New Grist Ginger não contêm glúten. Fuel Cafe Coffee Stout, White Belgian Wit e Growing Power Farmhouse Pale Ale são orgânicos durante todo o ano. Barrel Aged Beer Line Barley Wine é limitado.

Hair of the Dog Brewing Company: Hair of the dog tem uma excelente reputação em comunidades sortudas o suficiente para poder comprá-los.

Brooklyn: Ainda não experimentei essas cervejas.

Pinkus: cervejas orgânicas e saudáveis. O gosto não era nada para se escrever.

Samuel Smiths: Samuel Smiths Organic Ale é a opção mais saudável.

Wychwood: Scarecrow Ale é sua cerveja orgânica.

Cervejas artesanais K & ampL: Posso voar para a Itália só para experimentar essas cervejas.

La Birra di Meni: Agora tenho dois motivos para voar para a Itália.

Fique à vontade para me ajudar a adicionar a esta lista de sua cidade natal na seção de comentários. Saúde!


12 cervejas de natal

Cacau com especiarias e vinho quente são bons, mas com o entusiasmo da cerveja artesanal em alta - e tantas cervejarias locais maravilhosas nas proximidades -, é hora de descobrir os aquecedores de inverno picantes, as stouts abafadas e as cervejas festivas artesanais feitas à mão bem a tempo para a temporada de boa (s) alegria (s).

1. A Cervejaria em Hershey tem duas cervejas com certeza para aquecê-lo nesta temporada. Naughty & amp Spiced é a sua cerveja anual de férias, produzida com uma base de cerveja escocesa bem pesada e carregada com canela, noz-moscada, cravo, gengibre e raspas de laranja. Este inverno mais quente tem como objetivo tirar o frio das noites frias da Pensilvânia. ABV: 8,4%

2. Enquanto isso, você vai querer ficar ligado em The Vineyard and Brewery at HersheyCanais de mídia social para o anúncio do lançamento limitado de uma garrafa de Bourbon Mean Cup O’Stout. Esta cerveja preta forte de inverno é uma saborosa cerveja preta com aveia produzida com uma mistura de café patenteada da Mean Cup em Lancaster. Novidade em 2015: o lote deste ano foi envelhecido em barris de bourbon Smooth Ambler (WV) por cinco meses. Um must-have. ABV: 5,8%

3. Liquid Hero em York homenageia “Pub Santa”, um frequentador assíduo local que bebe em bares da área, incluindo a Liquid Hero Brewery, em suas festas de fim de ano. O aquecedor de inverno Pub Santa é uma cerveja delicadamente temperada feita com canela, baunilha e cerejas. ABV: 7,4%

Observação: Se você estiver na área de York, a palavra é para ficar de olho em uma beleza envelhecida em barril nas obras para esta temporada de férias também.

4. Cervejaria Independent Tröegs'S Mad Elf é uma das cervejas festivas mais conhecidas e muito procuradas. Mas você teve sua temporada de inverno, Blizzard of Hops? Parte de sua série Hop Cycle, este é um Winter IPA projetado em torno da colheita anual de lúpulo. Os lúpulos Centennial, Chinook e El Dorado são apresentados e, em seguida, a cerveja é dry hopped com os lúpulos Chinook e Galaxy para uma tempestade perfeita de notas cítricas e de pinho. Sirva em um copo - ou, novo este ano, direto da lata. ABV: 6,4%

Para os indecisos (ou oportunidades iguais), a Tröegs também renovou sua caixa de 24 pacotes mistos Anthology Winter para 2015. Agora inclui Perpetual IPA, Troegenator Double Bock, Blizzard of Hops Winter IPA e, pela primeira vez fora da cervejaria , uma cerveja Scratch Series - neste inverno: Scratch Series Chocolate Stout. Um presente de feriado perfeito.

5. Esqueça o leite velho normal e, em vez disso, deixe Santa Lancaster Brewing CompanyDouble Chocolate Milk Stout. Maltes torrados intensos e uma infusão de nibs de cacau criam um deleite aveludado e achocolatado que certamente conquistará o grandalhão. Basta guardar um pouco para você para emparelhar com uma refeição mexicana picante. ABV: 6,8%

6. O que é melhor do que um bilhete de loteria? Esta cerveja: a cerveja Imperial Brown da Moo-Duck Brewing Company, produzida com casca de laranja e especiarias natalinas. Sirva esta beleza em uma taça para sentir o aroma das especiarias. O nome da cerveja vem da tradição familiar do proprietário e cervejeiro Mike Brubaker de trocar bilhetes de loteria como presentes para o feriado, bem como em qualquer outra ocasião. Em vez disso, um ano, Brubaker distribuiu esta cerveja porque achou que era “melhor do que um bilhete de loteria”. O nome pegou! ABV: 7,5%

7. Moo-Duck também está oferecendo uma nova Candy Cane Stout nesta temporada de férias. Brubaker brews a stout with peppermint leaves. After fermentation, he adds candy canes to the beer as it ages. Serve this in a pint glass, maybe even rimmed with crushed candy cane dust, if you’re feeling festive. ABV: 6.5%

8. Formerly known as Millbock, the reinvented Boneshire Brew Works will be open in time to release their annual holiday beer, The 12 Hops of Christmas. Each year, owner and brewer Alan Miller plans to create an IPA with twelve different hops that showcase a specific hop-growing region. This year’s version highlights the Pacific Northwest and will feature Amarillo, Ahtanum, Cascade, Centennial, Chinook, Citra, Columbus, Crystal, Mosaic, Nugget, Simcoe and Warrior. Look for this in cans, large format bottles, and on draft. ABV: TBD.

9. Originally in conjunction with the now-closed Lancaster tattoo shop Tattoos Ink, St. Boniface Brewing Company brews the “big and really dark” Black Currant Stout every holiday season. Brewer Jon Northup experimented with a variety of ingredients to attain this deep color–including squid ink and black raspberries–before settling on the black currants. We’re glad he went with the fruit instead. ABV: 9%

10. The brewers at Crystal Ball Brewing Company in York had a revelation: They hate pumpkin beers. To avoid this holiday phenomenon, they instead whipped up two winter wheats to get you through the cold season. Cold Weather Wheat is available October through February. A black wheat ale brewed with real cranberries, this is an exciting new style of beer perfect for cold winter nights. This begins with a tart cranberry flavor that washes out with smooth roasted notes and finishes with deep chocolate flavor. ABV: 8% Note: Watch for a tropical Jamaican style wheat coming in February.

12. Two Front Teeth is a Belgian-style saison designed for the holiday season by Spring House Brewery. Sweetened with real cherries, this full-bodied beauty balances maltiness with a light hop nose. ABV: 9.4%


For Scientists, a Beer Test Shows Results as a Litmus Test

Ever since there have been scientists, there have been those who are wildly successful, publishing one well-received paper after another, and those who are not. And since nearly the same time, there have been scholars arguing over what makes the difference.

What is it that turns one scientist into more of a Darwin and another into more of a dud?

After years of argument over the roles of factors like genius, sex and dumb luck, a new study shows that something entirely unexpected and considerably sudsier may be at play in determining the success or failure of scientists — beer.

According to the study, published in February in Oikos, a highly respected scientific journal, the more beer a scientist drinks, the less likely the scientist is to publish a paper or to have a paper cited by another researcher, a measure of a paper’s quality and importance.

The results were not, however, a matter of a few scientists having had too many brews to be able to stumble back to the lab. Publication did not simply drop off among the heaviest drinkers. Instead, scientific performance steadily declined with increasing beer consumption across the board, from scientists who primly sip at two or three beers over a year to the sort who average knocking back more than two a day.

“I was really surprised,” said Dr. Tomas Grim, the author of the study and an ornithologist at Palacky University in the Czech Republic, who normally studies the behavior of birds, not scientists. “And I am happy to see that the relationship I found seems to be very well supported by my new observations in pubs, bars and restaurants.”

Dr. Grim, carried out the research by surveying his fellow Czech ornithologists about their beer drinking habits first in 2002 and then in 2006. He obtained the same results each time.

The paper has quickly been making the rounds among biologists, provoking reactions like surprise, nervous titters and irritation — often accompanied by the name of a scientist whose drinking is as impressive as his or her list of publications.

Matthew Symonds, an evolutionary biologist at the University of Melbourne who has also studied factors affecting scientific productivity, called the results remarkable.

“It’s rather devastating to be told we should drink less beer in order to increase our scientific performance,” Dr. Symonds said.

Though the public may tend to think of scientists as exceedingly sober, scientific schmoozing is often beer-tinged, famous for producing spectacular breakthroughs and productive collaborations, countless papers having begun as scrawls on cocktail napkins.

Yet the new study shows no indication that some level of moderate social beer drinking increases scientific productivity. Some scientists suggest that biologists in the Czech Republic could prove to be an anomaly, given that the country has a special relationship to beer, boasting the highest rate of beer consumption on earth.

More important, as Dr. Grim pointed out, the study documents a correlation between beer drinking and scientific performance without explaining why they are correlated. That leaves open the possibility that it is not beer drinking that causes poor scientific performance, but just the opposite.

Or, as Dr. Mike Webster, an ornithologist and a beer enthusiast at Washington State University in Pullman, said, maybe “those with poor publication records are drowning their sorrows.”

In spite of his study, Dr. Grim, who said he would on occasion enjoy more than 12 beers in a night, is not on a campaign to decrease beer drinking among scientists. Por que não? His answer: “I like it.”


A-z Object Lessons By Topics

AIR is a wonderful object to help us understand that even though we can't see God, we can know He is near.  And just like we need air, we also need God!

Use an  APPLE   to teach a lesson on the Trinity - Father, Son & Holy Spirit.

This is a great back-to-school object lesson!  Use a BACKPACK to remind students they are unique & special.  God wants to use them with their special gifts and abilities!

Or use a BACKPACK to teach a lesson on worry!

A helium BALLOON can teach how being filled with the Holy Spirit impacts our life and empowers us!

Missing the mark.  Use a BASEBALL to demonstrate the truth of Romans 3:23 - we all fall short of the glory of God.  We need Jesus and what He did for us.

Faith is a hard concept for kids, youth or even adults to wrap our minds around. This interactive object lesson uses Hebrews 11:1 & 6 and a BLINDFOLD to demonstrate faith believes & then acts on that belief. Faith is not blind. Also includes other faith teaching tools.

Use the act of BREATHING along with 1 Thessalonians 5:17 to teach the importance of prayer and staying in constant communication with God.

Romans 8:28 comes to life using the ingredients in a  CAKE to show how God causes all things to work together for our good.  This gives kids a new perspective on tough (bad) times in our lives.

A digital CAMERA or photo to teach how we are not only created in God's image, but our lives should also reflect His image each and every day.

Wrapped CANDY is a great way to teach about protecting our hearts.

A simple CANDY CANE   teaches a wonderful Christmas object lesson!

A CELL PHONE can teach lessons on staying connected to our Source (Jesus) and also about salvation and prayer!

A CHALKBOARD or Dry Erase Board can be used to teach a fun interactive object talk on sin and the need for forgiveness.  Using a misspelled word shows kids that just because we want to do something our way doesn't make it right.

  CHRISTMAS LIGHTS can be used to teach about Jesus coming as the light of the world and use the color of the lights to expand this Christmas object lesson and remind them of what Christmas is really about.

Use a box of eight COLORS/CRAYONS to share eight wonderful truths about Jesus with kids, youth or adults.  This object lesson shares the Gospel along with other important truths.

This COOKING/RECIPE object talk uses the instructions of a recipe to show kids that we can trust the Bible because of Who wrote it - God.

The colors of  EASTER EGGS਌ an teach six important truths about Jesus:

  1. Purple  – Jesus is the King of Kings He is fully God & rules over all.
  2. Orange  – Jesus was fully man He understands.
  3. Pink  – Jesus is Savior His blood brings forgiveness for our sin when we believe & trust in Him
  4. Green  – Jesus gives new life, eternal life.
  5. Blue  – Jesus is always with me through His Holy Spirit.
  6. Yellow  – Jesus is preparing a home for believers in Heaven.

Another great Easter egg object lesson that's fun for an Easter egg hunt is "Empty to Faith-Filled"!

Whether FISHING with a pole and hook or a barrel net, both can teach great Bible lessons on how Satan tempts.

FOOTBALL   season is a great reminder of the armor of God and the protection God gives us in the game of life. No football player, in their right mind, would run on to the field for a game without his uniform including all the pads!

Use a pair of GLASSES to share a Bible lesson of how the Holy Spirit helps us see and know God and how we can live for Him. Includes ideas for a game & take home craft.  

Use GLUE to help kids understand that although we can't see God's Holy Spirit, He can be with us and strengthening us so we do not have to be afraid or alone.

Includes instructions for fun optional craft ideas as a take home reminder.

2 Timothy 3:16 tells us the Bible is our guide for life. Use fun activities in this object lesson using a GPS!

These HUNTING object talks teach how Satan can hide snares among the normal surroundings of our everyday life. We must realize we can be caught unsuspecting if we're not careful to keep our spiritual eyes open and be on alert.

INK absorption provides a fun science object lesson to show how God wants us to share the His love with others! Perfect for Valentine's or any time!

A dirty shirt and a JERSEY help explain "imputed righteousness" or how Jesus gave us His righteousness to cover and pay for our sin.

Help students own the idea that God is the source of all LIGHT and by plugging our lives into Him, we will therefore shine too!

A yummy M&M'S candy  object lesson pointing out three important things about Christians - we are marked as believers we are different and not all the same  what really matters is what's on the inside of us - Jesus!

Or use M&M or Skittles candy to help kids understand that although we all look different on the outside (even skin colors), we are each special to God and created to be filled with His sweet love.

Two object talks using MATH !  The first uses corresponding numbers with letters in words to demonstrate God's great love for us!

The second MATH Bible lesson uses equations demonstrating how perfect & orderly God shows Himself to be even in the area of computing numbers!

This Christian object lesson using a MIRROR teaches how we are not only created in God's image, but our lives should also reflect His image each and every day.  ਊ MIRROR can also be used to teach an interactive, but simple, Bible lesson on forgiveness that great for little ones!

Use a twenty-dollar bill or other value of MONEY and Romans 5:8 to demonstrate how sin is damaging, but it does not change our worth to God His grace continues to pursue us! 

Or use MONEY along with Ephesians 2:8-10 to teach how salvation is a free gift, but is not automatically received!

What's in a NAME ?  Talk about how we all go by different names but we're each only one person to teach a great lesson on the Trinity!

A new NOTEBOOK or even a clean sheet of paper along with Psalm 51 teaches a lesson on how God can use us in amazing ways when we have a clean heart and right spirit.

This ORIGAMI object lesson for kids or youth will help you demonstrate how when we trust God and His directions, we don't really need to know the end result of His plans for us.

Have you ever thought about how a PENCIL can teach us that if we allow ourselves to be held in God's hand and let Him control and guide our lives, we can accomplish great things?!  Not only that, but we are all different!  Some may be pencils, pens, markers, or highlighters.  God created us each unique and usable in His hand!

A great object lesson on self worth using PENNIES!

This simple object lesson encourages students to see their worth and value comes from God and is not based on how others may see them or even how they see themselves.  Identity is something everyone deals with.  God desires for each of us to find our identity in Christ.  

Our U.S. currency can be used to teach wonderful Christian object lessons in a day in which there is such a push to take God out of our schools, our government, & our daily lives. Help kids think differently next time they find a PENNY !

There is an old saying, "the proof is in the PUDDING . " Actually the original saying said: ""the proof of the pudding is in the eating" meaning that the quality or true value of something can only be judged when it has been put to use. In the same way, the proof or truth of God's Word in which we believe will be revealed as we actively put it to use in our lives.

Use a PUMPKIN to illustrate how through Christ we can get a new face and let His light shine through us!

This PUZZLE object lesson looks at Jeremiah 29:11-13.  God has a plan for us.  We may only see a few pieces, but He knows the whole picture.  Even when we mess up, there is hope when we seek Him with our whole heart He forgives.  With suicide becoming so prevalent, this is a vital lesson to teach our kids and youth. even adults.

A ROAD can lead us to many destinations and direction can be confusing.  Jesus keeps the directions to Heaven & God the Father simple as He instructs in John 14:6 that He is the way (the road) to Eternal Life!

"The Legend of the SAND DOLLAR " -  it's design by God ,the Creator, tells the good news of the Gospel of Jesus Christ! This makes a wonderful Christian object lesson for kids of any age!

A SEED is such a beautiful picture of salvation!  Several of Jesus’ parables talk about the planting of seeds.  By itself, a seed appears to be dead, and for all basic purposes in and of itself, it is.  There is no life, no growth, until….

Every seed has potential for life and potential for growth, but it is not until water is added that life and growth begin to take place!

Use your tarnished SILVER tray to teach a Bible lesson about how God is at work in our lives even when things are tough.

God's ability to take a speck of dust and create a SNOWFLAKE makes a wonderful object lesson using the science of snow to give a Bible lesson on forgiveness!

How should Christians respond when "squeezed" by the world? Use this Bible lesson and a SPONGE   to demonstrate how we can r espond in times of trials and tribulation.

This is such a creative way to share the resurrection story using a TEA BAG   for an Easter lesson!

God's TOOLBOX is a lesson about the different spiritual gifts God gives and how He uses us each uniquely to build up His church. 

A tube of TOOTHPASTE can illustrate how we should think before we speak we can't just put words back into our mouth once they're out!

A TOOTSIE ROLL POP can teach a lesson on how the Holy Spirit perseveres to reach our heart no matter how much we have sinned.

The tiniest shell can become a lesson on how He cares about the tiniest details of our lives.  He is amazing!

Whether we are walking on the beach, climbing a mountain, or just sitting in our own home, God is waiting to speak to us!  He desires to have conversations, and many times He'll even use everyday objects to begin them.

Teaching children using everyday objects will carry your Bible lesson beyond the classroom into real life.  Every time they see that object again it will be a reminder of the Bible truth that was taught.  It will also teach them to look and listen for God speaking wherever they go!  What better lesson is there than that they learn they can know Him personally and He can be with them anywhere. always!

If we look around, we see and hear God speaking through so many object lessons - from an apple to water seasonal objects super easy objects or other everyday objects !

Almost any everyday object can become a lesson to help us better understand Who God is and how we can know Him better!


Load Up on Green Tea

Shutterstock

One eye-opening study found that participants who combined 4 to 5 cups of green tea with a 25-minute sweat session daily (or opted for 180 minutes of exercise a week), lost two more pounds than those who didn't sip. Instead of just brewing a cup, try cooking grains such as rice and quinoa in green tea to boost your grains' antioxidant factor.


Best time to have a baby? It's winters, say studies

The moment you decide to grow your family is the most special time. However, leaving the adorable feelings aside, babymaking involves taking into consideration a lot of other factors. If you do a google search, you will be bombarded with information ranging from the best time, best month to the age to have a baby.

While there is no specific time (or the day) which is most favourable to have a baby, a new study has revealed that most couples achieve success when they conceive around the chilly winter months, as compared to other months. Curious? Read!

02 /5 The study

Ever wondered why so many babies in the world are born around August and September? A study published in the journal, Human Reproduction has now found out that the chances of ahieving favourable results are higher around the late fall and early winter months.

A survey was conducted on 14,331 parents to observe the reason for the seasonal spike up in birth rates. The study used data from women who had been trying to conceive for no more than six months from the United States, Canada and Denmark.

The participants were tracked on a number of factors (every two months till the time of conception) including details like the frequency of intercourse, menstrual cycles, ovulation, age. Apart from this, other lifestyle factors such as their diet, smoking habits, education and income levels.

When all these factors were taken into consideration, it was observed that there was a stark decline in fecundability around the spring and fall season. Fecundability refers to the probability of a woman conceiving within a particular time period, or a menstrual cycle.


5 science-backed ways to have a healthier weekend

We live for the weekends. A glorious reprieve from the daily grind.

It’s also a detour from the health goals you put so much effort in to during the work week. You stay out later and allow yourself to sleep in (without a blaring alarm), indulge in some pizza and beer on Friday night and loosen the reigns on your exercise routine.

It feels great, but what happens during the weekend most definitely doesn’t stay there. In fact, letting loose for two days leaves us with baggage that we carry into the new week. Meaning all that hard work you put in can be completely derailed by the short span of time between happy hour on Friday and Sunday brunch.

A study from Cornell University found that people tend to weigh a little bit more on Mondays than they do on Fridays. And your weight isn’t the only piece of your overall wellness that suffers on the weekends. From your sleep schedule to your stress levels, here are some simple ways to give your weekend a health boost that will keep your weekday goals intact.

Don’t Ditch the Alarm

We know, it feels oh so good to ditch the alarm clock and sleep until 10 a.m.

But researchers at the University of Arizona-Tuscon found that “social jet lag” — the discrepancy that occurs between our body’s biological clock and the sleeping schedule we keep on weekends due to social activities — ends up making you more tired, and inevitably, in a worse mood than if you maintained a consistent sleep schedule all seven days.

Sleeping in on the weekends leaves you more tired, and in a worse mood, than if you maintained a consistent sleep schedule all seven days.

Plus, they found that it can have some more serious health consequences. With every one hour that sleep is shifted, you increase your risk of heart disease by 11 percent. Each one-hour shift was also linked with a 28 percent higher likelihood of people reporting their health as poor or fair compared to excellent.

Waking up at a consistent time is earlier said than done — your bed is very appealing on a lazy Sunday morning. So make getting up a little less painful by scheduling something you can look forward to earlier in the day — whether that’s a manicure or a coffee date with a friend.

Continue andando

A report released by Jawbone (that looked at data from their fitness and diet trackers) found that workouts peak on Monday. Not so surprising, they decline throughout the week, bottoming out on the weekend (they hit an all-time low on Friday). Which makes sense: When you’re on a specific schedule during the workweek it’s easier to keep exercise on the calendar. But once you hit Friday afternoon, you’re easily convinced to trade the sneakers for a pitcher of sangria.

But the lack of movement is partly to blame for the weight gain that happens over the weekend, so it’s important to schedule it in on Saturday and Sunday, too.

Research shows that people log the least amount of exercise Friday through Sunday, while bacon, beer and French fry consumption spike.

We don’t blame you for dreading holing up in the gym on Saturday afternoon — so mix things up and take your workouts outdoors. Being outside has some added health benefits, like improved focus, a boost in happiness and lower levels of anxiety. And let's be honest, we’re much more likely to stick to our weekend plans of kayaking in the park than rotting away on the treadmill.

Have a Cheat Meal (Not a Cheat Weekend)

The Jawbone report also revealed that diet patterns follow suit. As tracked workouts decline over the course of the week, bacon, beer and French fry consumption spike, hitting a peak between Saturday and Sunday.

You may think that letting loose for two days and then tightening the reigns on your diet again come Monday is a good plan of attack for your weight-loss goals. But think again. A study conducted by researchers at Washington University School of Medicine found that people who stuck with a strict diet all week, then overindulged on the weekends, not only lost weight slowly, but actually gained an average of .17 pounds per week (which, over the course of a year, would leave them nine pounds heavier!).

That’s not to say that you shouldn’t allow yourself to indulge at all — it’s actually important to incorporate cheat meals into your otherwise healthy diet — but keep it to one meal, not an entire weekend.

“There is a psychological component to the cheat day. Without rewards, it can become mundane to keep a healthy lifestyle day in and day out. Oftentimes, it may take several weeks to see the scale budge, so knowing that a cheat day is coming can help keep up motivation,” Jillian Guinta, professor in the Health and Physical Education Department at Seton Hall University, told Medical Daily.

So pick your poison, be it beer with the guys on Friday night or an indulgent Sunday brunch, and then get healthier fare back on the menu.

Be Social

Between juggling work and family obligations during the week, finding time for social events is near impossible. But the lack of socialization may be hurting your health.

Social isolation and loneliness can have effects on our health similar to obesity.

It’s a no brainer that socializing is good for our mental and emotional health, but it’s also literally good for our brains. A study published in the American Journal of Public Health found that older women who maintained large social networks reduced their risk of dementia and delayed or prevented cognitive impairment. And another study from the Harvard School of Public Health found that people who had an active social life in their 50s and 60s had slower rates of memory decline compared to those who were more isolated.

Plus, a study conducted at Brigham Young University compared the effects of social isolation and loneliness to obesity.

Looks like we’ll be making that solo Netflix and chill session a group affair.

Take a Hot Bath

We know the dangers of chronic stress well.

But as hard as we try to manage it, sometimes it’s out of our control. Train delays during a commute, juggling kid’s summer activities and last-minute deadlines at work can take a toll on our mental health over the course of the week, so it’s important to take advantage of the downtime on the weekend for a little self-care.

Spending time with friends and squeezing in exercise will help. Another super simple way to de-stress that won’t take a ton of time out of your weekend schedule (which is somehow still jam-packed with soccer games, family barbecues and summer weddings)?

Trade your shower for a bath.

When you take a hot bath your body temperature rises, and then quickly cools down, which relaxes your body and primes it for sleep. A pre-snooze bath also helps induce higher quality sleep (which can be hard to come by when you’re stressed). Making baths a habit can also lower blood pressure (which tends to spike when we’re chronically stressed).

Plus, you can burn some calories while you’re soaking: Researchers at Loughborough University found that relaxing in a hot bath and doing absolutely nothing burned 130 calories, the same amount you’ll burn on a half-hour walk.

Make the kids walk the dog — “soaking in the bathtub” is your workout of choice this weekend.

Want more tips like these? NBC News BETTER is obsessed with finding easier, healthier and smarter ways to live. Sign up for our newsletter and follow us on Facebook, Twitter and Instagram.


Assista o vídeo: Cervejas também têm tudo a ver com o inverno (Dezembro 2021).