Novas receitas

Criando pratos da Nova Inglaterra com um toque francês e japonês

Criando pratos da Nova Inglaterra com um toque francês e japonês

O editor do Daily Meal Cook se junta aos chefs do luxuoso resort para preparar mais especialidades sazonais e exclusivas

O Daily Meal e os chefs do InterContinental Hotel Boston compartilharão algumas receitas exclusivas com você.

No início do mês passado, Entrei para o programa Kitchen Passport dos hotéis InterContinental em sua localização em Buckhead para criar três novas receitas inspiradas na estação com o Chef Art Smith de seu restaurante carro-chefe, Southern Art. Este mês, estarei com eles novamente no norte, em sua localização em Boston, para cozinhar com o chef executivo Didier Montarou de seus três restaurantes exclusivos Miele, Sushi-Teq e Rumba.

Embora o foco tenha sido direto em Atlanta, é um jogo totalmente novo em Boston. Em vez de um tema definido para trabalhar, como comida sulista, a localização do InterContinental em Boston oferece três conceitos de restaurante empolgantes: restaurante de sushi, uma brasserie francesa e um bar de rum. Para nossas receitas, o chef Didier e eu planejamos executar pratos que representem não apenas um dos restaurantes do hotel, mas os três. Enquanto fazemos isso, infundiremos um toque da Nova Inglaterra e especialidades sazonais em cada prato, elaborando-os com perfeição para que sejam todos novos e exclusivos para você.

Ao longo do caminho, estarei lá traduzindo o trabalho impressionante do chef Didier em uma receita que seja acessível e fácil de fazer em casa, para que você possa provar IntercontinentalElegância e sofisticação para casa com você com seu aplicativo de livro de receitas para iPad.

Anne Dolce é a editora de cozinha do The Daily Meal. Siga ela no twitter @anniecdolce


Como qualquer outro cookie que você possa fazer em casa ou comprar na loja, os cookies CBD são feitos de ingredientes típicos de panificação, com a adição de um composto químico muito importante & # x2014 canabidiol ou CBD. & # XA0

O óleo CBD (às vezes referido como óleo de cânhamo) tornou-se um acréscimo cada vez mais popular a uma variedade de produtos, incluindo loções tópicas, cápsulas de gel e toneladas de alimentos, devido aos seus muitos benefícios potenciais. O CBD é um canabinóide encontrado nas plantas de cannabis, mas é mais comumente derivado do cânhamo. As plantas de cânhamo têm naturalmente altas quantidades de CBD e baixos níveis de THC, o que significa que os óleos CBD e outros produtos não criarão os mesmos efeitos psicotrópicos que as variedades de maconha de cannabis. Por esse motivo, muitas pessoas não estão apenas interessadas em experimentar o CBD, mas também estão criando maneiras novas e inovadoras de ingerir o composto terapêutico.

É aqui que os alimentos CBD entram em jogo. Os cookies, em particular, são mais novos no cenário do CBD, e a maioria das pessoas opta por fazê-los em casa, já que os produtos assados ​​ficam melhores quando estão frescos.


Fruto saboroso de polpa amarela, de textura macia e levemente adocicado quando cozido, o ackee é perfeito quando combinado com bacalhau salgado e o resultado é um prato saboroso de comida, muito consumido na Jamaica. Não é de admirar também, pois é o prato nacional. Os sabores e texturas únicos, cuidadosamente combinados com temperos, especiarias, cebolas e pimenta, tornam este prato matinal saudável e recheio - perfeito para o pequeno-almoço ou brunch.

Uma marinada com pimentos de Scotch Bonnet, noz-moscada e pimentões, frango jerk é uma delícia picante. O frango é esfregado com os temperos e depois assado ou grelhado e servido com arroz e ervilhas (veja abaixo). As variações sobre o tema são abundantes e cada prato é único. O frango jerk é um prato popular que deve ser experimentado - e quando o fizer, você encontrará um desejo recorrente pelo sabor.


38 receitas de vieiras que você & # 8217ll Querer cozinhar todas as semanas

Muitas pessoas pensam que as vieiras são difíceis de cozinhar, mas na verdade não são, contanto que você use a técnica certa! Essas receitas apontarão a direção certa, ao mesmo tempo em que proporcionarão dezenas de maneiras amigáveis ​​aos paleo para desfrutar desses pequenos otários.

Esta receita é para vieiras muito básicas, que você pode servir como quiser ou simplesmente comer com manteiga, sal e pimenta. Seu marrom dourado é delicioso e, claro, o sabor amanteigado é irresistível. Use esta receita como seu projeto básico para vieiras perfeitas.

Tostar as vieiras primeiro faz com que tenham um sabor muito melhor, e o molho de açafrão com que elas vêm vai deixá-los impressionados. Eles são apenas o ingresso para uma refeição Paleo que é feita antes que você perceba e é do calibre de um restaurante.

Obviamente, o risoto não é paleo-amigável, pois é feito com arroz. Mas não este risoto! Não, este é feito com romanesco e é delicioso com uvas torradas, lindas nozes torradas e mais daquelas vieiras perfeitamente tostadas.

Esta refeição realmente impressionante é feita com uma bela e incrível marinada de óleo de abacate, vinagre de maçã, aminoácidos de coco, mel cru, pimenta em flocos, pimenta preta e anis estrelado. Há uma crosta de pistache envolvida e um óleo com infusão de baunilha. Sim pessoal, estou falando sério. Confira.

Esses pirulitos podem ser adequados para crianças (supondo que você tenha um filho decentemente aventureiro), mas definitivamente não são doces. Estes são ligeiramente doces (do bordo), ligeiramente salgados (do presunto ou bacon) e ligeiramente picantes (do limão).

Por último, mas não menos importante, trago para vocês essas deliciosas mordidas com um cremoso molho de abacate Dijon por cima. Você pode usar qualquer molho de mel Dijon compatível com paleo (não precisa ser a marca sugerida). Linda e simplesmente deliciosa.

Não subestime este prato por causa de sua simplicidade. O molho de pêssego é doce e fresco com um toque de especiarias dos jalapenos, e é o complemento perfeito de verão para as vieiras praianas, que são perfeitamente cozidas com azeite e melhor com uma pitada de sal marinho.

Tenho certeza de que já cantei elogios aos limões de Meyer no passado, mas já faz um tempo, então vamos lá. Esses limões especiais têm um sabor leve, quase cremoso, e um sabor a limão muito mais complexo do que os limões comuns. Perfeito para o sabor e textura ligeiramente complexos de vieiras e um toque de alecrim.

Este almoço perfeito chega em apenas 20 minutos. Essa é a parte da beleza das vieiras. Eles são tão simples de fazer e rápidos também! Estes são salteados junto com os vegetais para uma deliciosa salada quente, rica em vegetais (você também pode comê-la fria). O parmesão é enfeite, então fique à vontade para deixá-lo assim.

Eu sou um grande fã de frutas em pratos saborosos, especialmente quando essas frutas são cítricas, então estou muito animado para compartilhar esta receita. Você pode substituir o açúcar neste por mel ou açúcar de coco, sem problemas. Eu também adoro a acidez amarga que você obtém do vinagre de maçã.

Se você gosta da maneira simples e fácil de preparar vieiras selando-as, mas quer complicar um pouco o sabor, use azeite e manteiga para cozinhá-las. Você obterá aquele sabor delicioso e de nozes da manteiga, junto com o leve sabor frutado do azeite de oliva.

Talvez você goste de todo aquele negócio de molho de frutas, mas pêssegos não são realmente sua praia. Isso & # 8217s bom, isso & # 8217s legal. Vamos fazer no estilo tropical, então, vamos? Essas vieiras têm um pouco de crosta de farinha de coco e há jicama no molho de manga. Agora estamos nos aventureiros.

Ceviche - se você nunca comeu - é um prato de peixe leve e fresco com vegetais. Essas vieiras são deixadas cruas e combinadas com tomate uva, jalapeño, cebola roxa, pimentão e abacate, e regadas com um bom suco cítrico (laranja, limão ou lima - sua escolha).

Essas vieiras têm um sabor brilhante e picante de laranja, limão e gengibre, enquanto mantêm aquele fabuloso molho amanteigado que você sempre quer em suas vieiras. Ou, pelo menos, sempre quero isso nas minhas vieiras.

Por falar no assunto, vamos tentar uma versão diferente de ceviche. Este obviamente pode ser comido em qualquer época do ano, mas é feito com produtos sazonais e sabores como laranja, caqui e arilo de romã.

Cioppino é um clássico italiano - um ensopado de frutos do mar com caldo de tomate. Este usa vieiras, camarão selvagem e halibute temperado com flocos de pimenta vermelha esmagada, vinagre de vinho tinto, alho, aipo e cebola. Apenas certifique-se de usar um estoque de peixes compatível com paleo (ou faça o seu próprio).

Este prato & # 8220pasta & # 8221 é tornado ainda mais farto com a adição de bacon e vieiras. As vieiras são cozidas na gordura do bacon em vez da manteiga, o que lhes dá um sabor incrível de bacony que combina bem com o alho e a abobrinha.

Você não vai perder o queijo neste prato de vieiras pesto com alho e sem laticínios, nem o macarrão! O macarrão de abobrinha é o substituto perfeito (certifique-se de usar azeite em vez de canola). Se você não tiver um espiralizador, pode usar um descascador de vegetais para fazer as fitas.

Este prato é rico em sabores umami de tomate e cogumelos botão, alho e vinho branco seco (o vinho pode ser deixado de fora se você não quiser usá-lo por qualquer motivo). As vieiras são dragadas em farinha de amêndoa para obter uma massa fina e ligeiramente crocante. Yum!

Este jantar romântico é delicioso de derreter na boca. Fique à vontade para usar leite de coco ou de amêndoa no purê de batata (ou apenas água). A menos que você não seja uma pessoa que gosta de batatas. Você poderia simplesmente fazer o bife e as vieiras! Eles são fantásticos sozinhos.

Este prato é uma bela combinação de diferentes sabores para provocar o seu paladar e manter o seu corpo feliz. Um pouco da doçura das vieiras do mar, pêssegos doces e suculentos, bacon salgado e defumado e radicchio amargo. A manteiga e o vinagre balsâmico realmente levam este prato por cima.

Essas vieiras ganham um pouco de uma reforma francesa com uma cama cremosa de alho-poró (você pode usar creme de coco em vez de creme de leite). É super simples de fazer, apesar da apresentação fantástica, e as migalhas de macadâmia adicionam o toque perfeito de crocante.

Essas vieiras são amanteigadas e douradas, e temperadas com uma gremolata com coentro, alho, casca de limão (ou raspas) e pimenta-do-reino moída na hora. Este é o prato mais simples e muito fácil de fazer, mas ainda assim impressionante com suas belas cores, texturas e apresentação.

Estas vieiras de alho e ervas são ótimas com uma pequena salada como um aperitivo ou mesmo um almoço leve. Alguns esguichos de suco de limão, um pouco de manteiga e um pouco de azeite dão a eles o sabor perfeito e a textura marrom dourada.

Substitua o óleo de canola nesta receita por azeite de oliva e você terá a salada de vieiras paleo perfeita com um sabor cítrico brilhante e picante, um toque de mostarda Dijon e lindas vieiras com crosta de coentro com um sabor extra delicioso. Adicione verduras e você está pronto para ir.

Por que não fazer uma sopa de vieiras? Essa é super fácil e gostosa, com azeite, aipo, cenoura, batata, manteiga, extrato de tomate, vinho branco seco e ervas. Você pode substituir meio a meio com leite de coco, sem problemas. Dê a esta sopa um toque tropical, hein?

Estas vieiras são combinadas com deliciosos cogumelos ostra. Você pode facilmente substituir a manteiga vegana Earth Balance por manteiga real, ou mesmo azeite de oliva. São os flocos de vinho branco e pimenta vermelha, na minha opinião, que realmente contribuem para os sabores delicados deste prato.

Este lindo molho é feito principalmente de vinho branco, manteiga e lima, e você realmente TEM que experimentá-lo. É tão delicioso. As vieiras são seladas em azeite de oliva e têm um belo acabamento marrom dourado e, se você tiver molho extra, fica fantástico em quase tudo.

Essas pequenas mordidas são o aperitivo perfeito para sua próxima reunião, e adoro a sugestão bem espanhola de deglaze a frigideira com xerez seco, reduza a uma calda e regue esses bebês. Tão ridiculamente fácil de fazer e, ao mesmo tempo, tão delicioso.


Foto: Food And Fitness Always

Essas vieiras são servidas com um vierge de tomate fresco, que é semelhante à salsa, mas com sabores diferentes. Este contém alho, coentro, manjericão fresco e vinagre de vinho tinto. Tão delicioso e, ao mesmo tempo, tão simples. Isso seria perfeito para jogar juntos para os convidados do jantar.

Da próxima vez que você for dar uma festa, faça isso e me convide. Sei que parece que exijo isso de você com frequência, mas eu apresentei esta receita, não foi? Entre o xarope balsâmico com pimenta-alho-mel e a abundância de manteiga - hum!

Este não é um aperitivo extravagante para os convidados do jantar. Este é o seu almoço hoje. Ou seu jantar. Ou seu café da manhã. Ou, diabos, vamos fazer todos os três. As vieiras são cozidas na gordura do chouriço e temperadas com cebolinhas e azeitonas pretas, e depois tudo é jogado na boca.

Essas vieiras são levemente cozidas e glaceadas com um pouco de limão e borrifos de cominho em ambos os lados. Você não precisa adicionar muito dos dois sabores às vieiras, pois elas são tão delicadas sozinhas que não queremos sobrepujar seu sabor.

Aqui está algo um pouco diferente para uma mudança. Estas sunchokes / alcachofras de Jerusalém fazem um fantástico purê de terra com ervas, alho e creme (use leite de coco ou creme de coco), e as vieiras são deliciosas com molho pesto de avelã e alecrim.

Essas vieiras são perfeitamente seladas na frigideira com manteiga, sal e pimenta e servidas com molho de limão com infusão de alho e manteiga. Estas são uma refeição tão fácil que é uma maravilha por que você não os preparou por toda a sua vida!

Temos feito bastante cozimento na frigideira, mas vamos tentar algo diferente desta vez. As vieiras também são fantásticas na grelha! Esta receita também vem com um molho de alho bônus, e você pode usar iogurte de coco em vez de iogurte grego, ou simplesmente pular o molho.

Eu decidi que vou fazer isso para o jantar esta noite. Não tenho nenhum dos ingredientes em mãos, então terei que ir até a loja, mas vale a pena. O cremoso purê de couve-flor, a picante tangerina ... ah, certifique-se de substituir o óleo de farelo de arroz pelo seu óleo amigo do paleo favorito.

Este prato usa couve-rábano como substituto da massa orzo e o torna cremoso com azeite de oliva extra virgem, caldo de vegetais e suco de limão (fique à vontade para deixar de fora a pequena quantidade de queijo ou substituí-la por fermento nutricional).


Disponível agora

Arroz por Michael W. Twitty

& quotHá & aposs um velho ditado (agora disponível em forma de meme conveniente) que & aposrice é vida. & apos É um ingrediente que atravessa culturas e continentes para se tornar o núcleo de pratos como arroz Jollof, pilau, feijão vermelho e arroz, Hoppin & apos John, Moros y Cristianos, e inúmeros outros que falam da história, lugares e pessoas de onde surgiram. É cultura, identidade, sustento, moeda, trabalho, terroir e muito mais, e quem melhor para mergulhar neste grão transcendente do que Michael Twitty, o autor de vários prêmios James Beard Award-winning de The Cooking Gene? A série UNC Press & quotSavor the South & quot permite que os autores explorem profundamente o lugar de alimentos específicos & # x2014tomato, milho, bacon & # x2014 na culinária sulista e combinem um estudo histórico rigoroso com receitas adequadas para o cozinheiro doméstico como uma lição comestível. A parcela do Twitty & aposs habilmente posiciona o arroz como um produto básico de um Sul verdadeiramente global & # x2014 com dor, resiliência e alegria em seu núcleo & # x2014 enquanto capacita os leitores a entender o que há de especial sobre essas variedades regionais e explorar os prazeres do arroz vermelho Charleston, arroz doce, jambalaya, bolinhos de arroz e muito mais no conforto de suas próprias cozinhas. & quot & # x2013Kat Kinsman, editora sênior

Arroz: um livro de receitas do Savor the South, $ 20 na amazon.com

The New Cucina Italiana por Laura Lazzaroni

& quot Divulgação completa: Laura Lazzaroni, nativa de Milão, já foi editora-chefe da Comida e vinho e aposs A edição em italiano é o maior nerd do pão que você pode conhecer (com um livro e uma tatuagem para provar isso), e um cara durão completo. Uma de suas teses centrais do segundo livro é que os chefs que lideram o desenvolvimento de uma nova cozinha italiana perceberam que devem abandonar o que seus nonne & aposs lhes ensinaram. & aposKill the nonne & apos pode soar um pouco áspero, & apos ela diz [mas] & aposEstes novos chefs não estão fazendo cover de canções antigas, eles estão tentando escrever músicas originais com as quais as pessoas ainda se conectem. & apos

A seguir, uma introdução aos campeões da nova cozinha italiana, com receitas. Lá está o chef e mentor Niko Romito, de três estrelas Michelin, Reale em Abruzzo, o impetuoso e polarizador restaurante sofisticado Isabella Pot & # xEC e Floriano Pellegrino de Bros & apos em Puglia e as forças de & aposneo trattorie & apos & # xA0 como o carismático rei Trippa Diego Rossi em Milão, uma das reservas mais badaladas da cidade. Por meio de 24 perfis evocativos, Lazzaroni descreve as paixões e ideologias que impulsionam a nova guarda da Itália, ao mesmo tempo que leva o leitor a uma jornada culinária que destaca a importância dos ingredientes regionais e da biodiversidade. Essa jornada se estende das colinas verdes de Piemonte, no norte, onde o chef-agricultor Juri Chiotto faz o gelato mais cremoso que ela já comeu (com feno cortado à mão!), Até a antiga cidade de Caiazzo & # x2014entre as montanhas e o mar & # x2014in o sul, onde um dos melhores pizzaioli da Itália, Franco Pepe, cria pizza crocante e crocante. & # xA0

Não vou mentir, muitas das receitas do livro parecem tão deliciosas, mas tão complicadas (Starter-Marinated e Frito Guinea Fowl que marina até 10 dias Macarrão com & aposBeef Butter & apos e Alcaçuz que exige que você fume sebo bovino), mas não importa , este é apenas um livro de receitas, se você quiser. & # xA0

& aposVocê definitivamente não tem que usá-lo como um livro de receitas, & apos Lazzaroni diz na introdução, & apos você também poderia usá-lo como um guia, conectando os pontos desses restaurantes, de norte a sul. & apos E isso é exatamente o que pretendo fazer: conectar o pontos, reservar algumas passagens de avião quando o mundo se endireitar novamente e provar a nova cucina Italiana para mim. & quot & # x2013Melanie Hansche, editora adjunta

The New Cucina Italiana: o que comer, o que cozinhar e quem saber na culinária italiana hoje, $ 33 (preço de tabela $ 40) na amazon.com

The Noble Rot Book por Dan Keeling e Mark Andrew

& quotEstou ansioso por novas edições de Podridão Nobre revista sempre que posso colocar minhas mãos neles, e é por isso que estou especialmente animado para ter um volume completo explorando os vinhos naturais da Borgonha e além para adicionar à minha coleção de livros de carrinho de bar. & quot & # x2013Oset Bab e # xFCr, editor associado de restaurante

O Livro da Podridão Nobre: ​​Vinho de Outra Galáxia, $ 35 (preço de tabela $ 45) na amazon.com

Simplesmente julia por Julia Turshen

"Eu sou eternamente grato pelo presente de Julia Turshen em criar receitas que, de alguma forma, sempre alcançam um equilíbrio perfeito entre criativo, acessível e delicioso. Muitas das minhas receitas go-to, don & apost-think-just-cook vêm de seus dois livros anteriores, e já tendo marcado quase a metade de seu mais novo lançamento, posso dizer que vai ser uma primavera e um verão cheios de paixão com tudo o que Julia me diz que vamos cozinhar a seguir. & quot & # x2013O.B.

Simply Julia: 110 receitas fáceis para alimentos saudáveis ​​e reconfortantes, $ 22 (preço de tabela $ 32,50) na amazon.com

Judaico por Jake Cohen

& quotEm seu primeiro livro de receitas, Jake Cohen dá toques criativos em todos os tipos de receitas tradicionais judaicas, criando novos clássicos que são perfeitos para entreter & # x2014 quer você esteja hospedando um grande Shabat ou recebendo alguns amigos para jantar e um filme. A criatividade de Cohen & apos brilha em receitas como Cacio e Pepe Rugelach e Matzo Tiramisu. Seus Brownies de Macaroon, que apresentamos em Comida e vinho& aposs edição de março de 2021, são simultaneamente macios e densos & # x2014 uma sobremesa que agrada as multidões que satisfaz as pessoas da Equipe Cakey E da Equipe Fudgy. & quot & # x2013Nina Friend, editora associada de recursos

Jew-Ish: um livro de receitas: receitas reinventadas de um mensch moderno, $ 23 (preço de tabela $ 30) na amazon.com

O senhor Jiu está em Chinatown por Brandon Jew e Tienlon Ho

& quotChef Brandon Jew está por trás de um dos restaurantes sino-americanos mais inovadores da atualidade, localizado na histórica Chinatown em San Francisco. O judeu e co-escritor Tienlon Ho, conta a história deste bairro através das lentes do restaurante e uma mistura de histórias e receitas profundamente pessoais. Estilo judeu & # x2014 que funde seu treinamento francês clássico e educação americana com tradições chinesas & # x2014 significa receitas como wontons de tinta de lula, asas de frango laranja e mu shu de cogumelo. O livro também faz parte do diário de viagem de Chinatown, com centenas de fotos que mostram não só os pratos, mas também os pequenos detalhes que tornam o bairro tão importante. Isso fará com que você queira preparar um dim sum imediatamente, enquanto também reserva uma passagem para San Francisco para ver tudo por si mesmo. & Quot & # x2013Khushbu Shah, editor de restaurante

Mister Jiu & aposs em Chinatown: receitas e histórias do local de nascimento da comida sino-americana, $ 35 (preço de tabela $ 40) na amazon.com

Manga e pimenta por Tung Nguyen, Katherine Manning e Lyn Nguyen com Elisa Ung

& quotA beleza deste livro é que ele combina receitas com memórias, e cada uma trabalha para aprimorar a outra. As receitas vietnamitas ajudam a contar a história do livro de memórias & # x2014a história do sonho americano, como Tung Nguyen escapou do Vietnã em 1975 e acabou em Miami, acolhido por uma estudante graduada chamada Kathy Manning. Cinco anos depois, as duas mulheres abriram um restaurante juntas, Hy Vong, e sua história continuou a florescer. & Quot & # x2013N.F.

Manga e pimenta: uma memória sobre alimentos, uma família improvável e o sonho americano, $ 22 (era $ 25) na amazon.com

Mundo de churrasco de Rodney Scott por Rodney Scott e Lolis Eric Elie

& quotRodney Scott não é apenas um pitmaster lendário ou um James Beard Award & # x2013 chef vencedor & # x2014he & aposs o rei do churrasco. Em seu primeiro livro de receitas, Scott conta a história de como ele foi de churrascaria de sua família em Hemingway, Carolina do Sul, Scott & aposs Bar-B-Q, para abrir seu próprio restaurante em Charleston, Rodney Scott & Whole Hog BBQ. O livro também oferece sabor, com receitas que variam de costelinha grelhada a asas de frango defumadas. & Quot & # x2013N.F.

Rodney Scott & aposs World of BBQ: todo dia é um bom dia, $ 25 (preço de tabela $ 30) na amazon.com

Zoë Bakes Cakes por Zoë François

O mais novo livro de receitas de & quotZo & # xEB Fran & # xE7ois & apos, Zo & # xEB Coze Bolos parece um pouco como frequentar uma escola de pastelaria através de um livro. Ela habilmente compartilha seu ofício com receitas simples e aerodinâmicas, e os resultados são extravagantes. De bolos de libra marmorizados a pavlovas encharcadas de frutas para bolos em camadas recheios ricos envoltos em redemoinhos de glacês decadentes, Fran & # xE7ois cuidadosamente orienta os leitores por quase todos os estilos de bolo que alguém poderia querer assar. As fotos passo a passo mostram não apenas belas fotografias, mas também explicações técnicas claras e precisas, desde o básico até métodos mais complicados. Prepare-se para assar algumas guloseimas dignas de celebração (e instantâneo). & Quot & # x2013Kelsey Youngman, editora associada de alimentos

Zo & # xEB Bakes Cakes: Tudo o que você precisa saber para fazer suas camadas favoritas, bundts, pães e muito mais, $ 25 (preço de tabela $ 30) na amazon.com

The Italian Deli Cookbook por Theo Randall

& quotAntes de ter seus restaurantes de mesmo nome em Londres, Bangkok e Hong Kong, o chef Theo Randall administrava a cozinha do River Caf & # xE9 em Londres. River Caf & # xE9 é conhecido por sua simplicidade & # x2014 comida italiana sem complicações. O livro de receitas de Randall & aposs tem uma abordagem semelhante à culinária italiana, usando alimentos básicos de delicatessens italianos & # x2014como carnes curadas, peixes defumados e vegetais em conserva & # x2014 como a base para um mundo inteiro de receitas inovadoras. & Quot & # x2013N.F.

The Italian Deli Cookbook: 100 Glorious Recipes Celebrando o Melhor dos Ingredientes Italianos, $ 35 em amazon.com

Água, madeira e coisas selvagens por Hannah Kirshner

& quotHannah Kirshner & aposs Água, madeira e coisas selvagens é parte livro de memórias, parte livro de receitas e parte carta de amor para Yamanaka, a cidade montanhosa japonesa onde Kirshner foi aprendiz de artesãos. O retrato de Kirshner da comunidade é vívido e cheio de detalhes & # x2014é o mais próximo de viajar para qualquer lugar fora do país que eu tive no ano passado. & Quot & # x2013Margaret Eby, editora sênior


10. BOLO DE MAÇÃ

A torta de maçã pode ser a favorita da América, mas isso não significa que o bolo de maçã não deva ser amado também. Um bolo doce feito de maçãs e nozes fará você repensar sua visão do bolo de frutas. Uma versão rústica deste prato aparece em Midwest Food Stories Vol. 1, um livro de receitas com as tradições familiares dos chefs Omaha.


52 costeletas de porco Paleo com sabor incrível

Costeletas de porco são algo que não precisa desaparecer quando você começa a seguir o jeito Paleo de comer. Mas, como as costeletas de porco assadas tradicionais cobrem as costeletas com farinha e pão ralado, há algumas modificações que precisam ser feitas para garantir que permaneçam amigáveis ​​ao Paleo. Mesmo a compota de maçã convencional precisa ser substituída como um lado, se é assim que você gosta de comê-los. Encontramos vários estilos deliciosos de costeletas de porco, todas paleo, e servidas com acompanhamentos diferentes que complementam o sabor.


1. Costeletas de porco grelhadas com salada de frutas de caroço
Eles estão mantendo esta receita muito simples, e que está de acordo com o método Paleo de comer. Quanto mais você complica uma receita, mais se afasta do que faziam há 10.000 anos. Embora seja impossível replicar exatamente o que eles estavam comendo, reduzindo seus alimentos a carnes e vegetais com um pouco de fruta misturada e nozes e sementes adicionadas, você está chegando o mais perto possível. Aqui, eles reuniram uma boa mistura de frutas como damascos e ameixas e fizeram uma espécie de salada de frutas. Parece tão sofisticado que você poderia servir para os convidados do jantar.

2. Costeletas de porco e compota de maçã
Nada é mais clássico do que compota de maçã com suas costeletas de porco, e esta receita faz um ótimo trabalho em colocá-los juntos sem fazer você quebrar nenhuma regra paleo. Para começar, as costeletas de porco são feitas sem empanar, mas ainda retendo bastante sabor com o uso de especiarias como o açafrão. Você sabia que a cúrcuma é um tempero especial, que acelera o metabolismo e ajuda o sistema imunológico? Ir para o Paleo não significa se empanturrar de carne, mas sim usar esses tipos de ingredientes totalmente naturais que são uma bênção para o corpo.

3. Costeletas de porco temperadas com cominho
É assim que um prato Paleo deve ter a aparência: carregado com vegetais e carne, isso vai encher você sem fazer você se sentir preguiçoso. As raízes são definitivamente paleo e representam muito de perto o que nossos ancestrais caçadores e coletores seriam capazes de encontrar na natureza, colher e comer. Pastinaga, beterraba e cenoura são usadas nisso, e a costeleta de porco é temperada com cominho, proporcionando um sabor que você normalmente não associa à costeleta de porco à noite. Os vegetais cozinham sozinhos por algum tempo e, em seguida, a carne é adicionada para que eles trocem os sabores de um lado para outro.

4. Costeletas de porco indianas doces e picantes
Doce e picante sempre vão bem juntos e, ao contrário da crença popular, você pode realmente ter alimentos doces no Paleo, eles só precisam ser adoçados naturalmente, sem o uso de açúcar refinado. Neste caso, o doce vem do mel, então você obterá um sabor doce rico sem adicionar nada artificial ao seu corpo. O picante vem da pimenta vermelha, e você também pode pegar um sabor forte no gengibre que está sendo usado. O resultado final é uma costeleta de porco que fica absolutamente sufocada em um molho de inspiração indiana picante, mas doce, que você definitivamente fará mais de uma vez.

5. Costeletas de porco salteadas com pêssegos
Esta é uma maneira de obter o mesmo perfil de sabor das costeletas de porco e do molho de maçã, mas com um toque diferente, porque são os pêssegos que substituem as maçãs e são servidos em fatias, não em molho. Eles também incluem uma receita de doppelganger de cuscuz que não usa grãos, mas batata-doce. Portanto, você não adicionará trigo ao seu sistema da mesma forma que faria com o cuscuz tradicional, mas sim vitaminas e minerais extras da batata-doce, bem como fibras. É um ótimo acompanhamento para costeletas de porco e pêssegos, e é recomendado.

6. Costeletas de porco com molho de manga e abacaxi
Vamos enfrentá-lo, existem tantas maneiras de cozinhar uma costeleta de porco, então muito se resume a quão bem você pode enfeitá-la. Ao colocar um molho em cima dessas costeletas de porco, você está adicionando uma quantidade impressionante de sabor e também recebendo suas frutas para o dia. Como um comedor Paleo, o foco não está realmente nas frutas, mas tem o seu lugar. Uma porção de frutas por dia geralmente é suficiente para obter as coisas boas que elas contêm, como antioxidantes, vitaminas e fibras. Seu foco está na divisão entre carne e vegetais, com atenção para a ingestão diária de óleos e gorduras saudáveis.

7. Costeletas de porco bêbadas de ameixa
Aqui está um método de uma frigideira para fazer costeletas de porco saborosas que você não terá que lutar porque são muito difíceis. O álcool da cidra dura ajuda a amaciar a carne, além de amolecer as ameixas. O que resta é um prato de costeleta de porco picante e frutado que lhe dará alguns sabores que você normalmente não obtém em uma refeição típica de costeleta de porco. Usando apenas uma frigideira, você cozinha da mesma forma que os homens das cavernas cozinham, amontoados ao redor do fogo e usando apenas os utensílios que podem carregar com eles.

8. Costeletas de porco recheadas com bacon e Asiago
Esta receita de costeleta de porco recheada faz tudo certo e joga com o paladar. Ao rechear uma costeleta de porco com bacon, você está utilizando várias partes do porco, algo que nossos ancestrais teriam feito, sem desperdiçar nenhuma parte de um animal e se concentrando no sustento para a sobrevivência. Hoje em dia, podemos deixar as coisas muito mais deliciosas, e o bacon é uma boa opção para os comedores Paleo. Os ingredientes são muito básicos, sem usar nada extra. O uso de queijo asiago pode ser desaprovado por alguns comedores de Paleo, mas se for alimentado com capim, este é um queijo duro que você pode experimentar para ver como você o manuseia.

9. Costeletas de porco com glacê Chipotle
Adicionar chipotle à mistura significa que você aumentará o medidor de calor um ou dois pontos. Esta é uma pimenta boa porque dá um sabor picante, mas não muito, e não o suficiente para fazer você chorar ou ter que enxaguar a boca. Ela fez um bom trabalho ao misturar sabores adicionais para que haja mais do que apenas pimenta. Ao mesmo tempo, a receita é simples, as costeletas não são pregadas e você ignora todas as coisas que tornam as costeletas de porco tradicionais proibidas.

10. Costeletas de porco com tempero de damasco
Se você gosta de damascos, essas são as costeletas de porco que você vai querer acompanhar. Estão completamente cobertos com um molho apimentado de damasco que realça totalmente o sabor da carne. O tempero vem tanto da mostarda dijon quanto dos flocos de pimenta vermelha, então eles vão dar um toque especial. A parte boa sobre eles é que, pela maneira como são cozidos, o glacê de damasco cobre todas as partes da costeleta, então você não vai ficar com nenhuma mordida sem glacê.

11. Costeletas de porco esmaltadas de bordo com baunilha
A dieta Paleo é tudo menos insípida e enfadonha, e se trata de experimentar novos sabores com os velhos favoritos. Esse é o tema aqui com o esmalte de bordo baunilha que adorna essas costeletas saborosas. O sabor do bordo, é claro, vem do xarope de bordo puro, e a baunilha vem da baunilha verdadeira. Ao fritá-los em óleo de coco, você obterá muito sabor incrível infundido diretamente na carne, e fornece um sabor melhor do que os óleos de cozinha convencionais. Em menos de meia hora, eles estão prontos do início ao fim, portanto, também são simples de fazer.

12. Costeletas de porco recheadas com espinafre, queijo feta e passas
Esta receita está realmente ultrapassando os limites do que é possível com um pedaço de carne de porco. Já vimos receitas de costeletas de porco recheadas antes, mas adicionar passas à equação é algo novo na cena. Há tanta coisa acontecendo aqui que você pode se perguntar o que exatamente eles estão querendo aqui, mas por algum motivo funciona. Você não pode bater a mistura de espinafre e queijo feta, eles combinam muito bem, e adicionar as passas dá uma doçura que equilibra tudo.

13. Costeletas de porco grelhadas com molho balsâmico de amora
O molho balsâmico de amora silvestre nestas costeletas de porco grelhadas é motivo suficiente para experimentar esta receita. É carregado com sabor graças ao vinagre balsâmico, e as amoras adicionam antioxidantes à refeição. Ela recomenda o uso de amoras-pretas orgânicas, o que é uma boa ideia, já que as bagas absorvem muitos pesticidas e produtos químicos quando cultivadas convencionalmente. Sempre que você cobre uma costeleta de porco com um molho de frutas como este, você obtém uma boa mistura de salgados e doces que funciona bem.

14. Costeleta de porco com crosta de semente de linho-mostarda
Se você gosta que suas costeletas de porco tenham uma bela cobertura de migalhas de pão, experimente esta costeleta de porco Paleo, porque elas estão tentando reproduzir a mesma cobertura crocante. O retrocesso é que eles estão fazendo isso de uma maneira super saudável, usando sementes de linhaça, e também super saborosa, adicionando sementes de mostarda. As sementes de linhaça irão fornecer ômega-3, bem como fibras, que você vai precisar nesta dieta com toda a carne que você vai consumir. O produto acabado parece uma costeleta de porco que você lembra dos dias anteriores ao Paleo.

15. Costeletas de porco incrustadas com Nibs de Cacau Smokey
Quando você pensava que eles tinham feito tudo o que se pode imaginar com uma costeleta de porco, eles adicionaram chocolate a eles. Quer saber como carne de porco e chocolate combinam? Fantasticamente. O truque é que eles estão usando cacau orgânico que é sem lácteos e sem glúten, e basicamente tão perto quanto você gostaria de usar o chocolate puro. Vai ficar livre de açúcar e leite adicionados que o chocolate ao leite contém. Ao dar um sabor defumado com o colorau defumado, eles estão tornando essas costeletas muito dinâmicas.

16. Costeletas de porco recheadas de espinafre com molho de limão e dijon
Parece que os Paleo chefs de hoje estão tentando superar uns aos outros, e é uma corrida armamentista virtual para ver quem pode inventar os pratos mais saborosos e criativos. Pegue por exemplo essas costeletas recheadas que contêm uma boa quantidade de espinafre e termine com um molho delicioso que as coloca por cima. O espinafre fornecerá fitonutrientes, fibras e ferro. Eles estão usando espinafre congelado, então certifique-se de obter espinafre congelado orgânico porque suas folhas são muito absorventes, então você não quer produtos químicos junto com todos os nutrientes que ele fornece.

17. Costeletas de porco recheadas com corte duplo
Esta costeleta de porco ganha pontos extras pela apresentação, porque quando você corta você obtém aquela bela porção de ingredientes no meio, como um cordon bleu de frango. O recheio é linguiça italiana e outras inserções saborosas como temperos extras e especiarias. Então, você não está apenas obtendo a carne saborosa da costeleta de porco, mas também está obtendo o sabor picante da salsicha no meio. Apenas certifique-se de servir com uma boa porção de vegetais.

18. Costeletas de porco com cebola francesa
Esta é uma costeleta de porco que pensa ser uma tigela de sopa de cebola francesa. Então, se você é um fã de sopa de cebola francesa, definitivamente experimente isso porque vai lhe dar a mesma experiência, com um bom pedaço de carne de volta. Talvez você tenha lamentado que a sopa de cebola francesa carece de certo algo e precisa de um chute forte para isso. Esta é a sua resposta. Paleo puristas vão querer abrir mão do queijo suíço ou usar um substituto do queijo. Você pode encontrá-los na seção vegetariana e vegana de um supermercado decente ou loja de produtos naturais.

19. Costeletas de porco BLT
Estas costeletas de porco BLT representam dois clássicos combinados para formar um novo deleite de carne. É uma costeleta de porco que recebeu o tratamento BLT, então você tem tomates frescos recheados dentro da costeleta de porco, que foi embrulhada em bacon, e fica em cima de uma cama de alface. É uma ótima maneira de obter uma porção de vegetais junto com sua costeleta e adiciona o sabor irresistível de bacon a um prato já porquinho. É uma maneira fresca e divertida de ter costeletas de porco Paleo e com certeza irá satisfazer.

20. Costeletas de porco com melaço de laranja
Ela costuma usar muitos ingredientes em suas receitas, mas nenhum deles é desnecessário e todos parecem contribuir para o produto final. Esse é o caso aqui, e ela está usando suco de laranja para o sabor de laranja e melaço puro, então você obterá um sabor rico e espesso com isso, e uma costeleta bem revestida. A adição de batata-doce como acompanhamento funciona muito bem, pois são vegetais aprovados pela Paleo que fornecem antioxidantes e fibras para manter seu corpo saudável e seu sistema digestivo funcionando.


Foto: VA hunter Gatherers

21. Costeletas de porco e vegetais com prancha de cedro
Esta é uma ótima receita para experimentar se você tiver tábuas de cedro à mão ou se estiver querendo experimentá-las em uma receita. Eles são ótimos para usar com costeletas de porco porque ajudam a deixar a carne agradável e úmida, para que não haja mais costeletas de porco secas. Eles foram espertos e adicionaram uma série de vegetais a isso, incluindo cogumelos, cebolas e brócolis, por isso é uma refeição Paleo bem balanceada. Eles fazem um bom trabalho ao fornecer recursos visuais durante todo o processo, por isso é fácil acompanhar e acertar.

22. Costeletas de porco cortadas francesas com couve de bruxelas assada e salada de repolho de maçã # 038
Uma maneira de sacudir a monotonia da costeleta de porco é tentar um corte diferente. Neste caso, eles estão usando costeletas de porco French Cut que são cortadas do centro do lombo, então elas são tipicamente mais macias com um sabor mais intenso. Eles te cobrem totalmente com esta receita, certificando-se de incluir couve de Bruxelas, um vegetal crucífero que é muito saudável para você, em uma salada de maçã que dá a sensação de compota de maçã, mas sem o açúcar adicionado. Não importa como você o corte, este é um exemplo perfeito de como uma refeição Paleo pode parecer, se você equilibrar corretamente.

23. Costeletas de porco com redução de pesto e cebola com morango
Adicionar pesto às costeletas de porco torna-as saborosas e adiciona sabor instantâneo. A boa notícia é que é fácil fazer um pesto Paleo amigável e também é bom para você. Com a adição de um molho de morango e cebola, eles estão realmente aumentando a aposta e levando suas papilas gustativas ao limite. Eles fornecem a receita do pesto para que você não precise se preocupar em comprar um pesto pré-fabricado ou se perguntar como manter as coisas Paleo. Esta é uma versão sem nozes, mas nozes são permitidos no Paleo, então você pode usar uma versão que contenha nozes, se desejar.

24. Costeletas de porco Scarpariello
Frango é o que geralmente recebe o tratamento scarpariello, mas neste caso eles o traduziram em uma costeleta de porco. Uma receita tradicional de scarpariello de frango é bastante Paleo por si só, então você não precisa fazer muitas modificações. Normalmente, são usados ​​pimentões cereja, mas nesta versão eles estão usando jalapenos, por isso pode ser um pouco mais picante do que as outras versões. Você obtém muitos pimentões e uma boa variedade de temperos. Você vai querer temperar o purê de batata com faux-tatoes feito com couve-flor ou purê de batata doce para mantê-lo Paleo.

25. Costeletas de porco com molho de cidra e bacon
Portanto, foi estabelecido que o sabor das maçãs combina com o sabor das costeletas de porco, e este é um caso em que eles brincaram um pouco com essa ideia. Em vez de compota de maçã, eles estão infundindo esse molho com sabor de maçã por meio da cidra de maçã. Eles também estão tornando-o ainda mais saboroso ao adicionar bacon à mistura. A beleza é que eles fazem tudo sem usar nenhum laticínio ou adicionar qualquer coisa que prejudique o seu caminho Paleo. Certifique-se de ter uma salada com isso, pois eles não incluem muito na forma de vegetais.


Foto: The Paleo Periodical

26. Costeletas de porco grelhadas de mostarda com molho de manjericão e damasco
Essas costeletas de porco com certeza vão agradar, já que estão dando igual atenção à costeleta de porco, bem como ao que vem por cima dela. Primeiro, eles estão dando à costeleta uma boa dose de mostarda, e é aqui que eles dão a você uma pequena margem de manobra e permitem que você use a mostarda de sua preferência. A maioria das mostardas são amigáveis ​​ao Paleo, então é bom poder substituí-las em sua favorita. Ainda mais sabor é adicionado ao condimento. Esta é uma mistura eclética de manjericão de sabor forte com damascos doces e azedos. Jogue alguns vegetais na grelha para completar.

27. Costeletas de porco com maçã e cebola
Essas costeletas de porco são absolutamente sufocadas em uma pilha de maçãs e cebolas, o que só serve para realçar seu sabor. As maçãs saem macias e doces e tentam roubar o show das costeletas de porco. As cebolas ajudam a equilibrar as coisas e a realçar o sabor das costeletas, e os raminhos de alecrim realmente exageram em termos de sabor. É o tipo de refeição que você vai querer fazer novamente depois de tentar uma vez.

28. Costeletas de porco com abacaxi picante
A chave para essas costeletas de porco é que você precisa mariná-las por três horas. Se o tempo for essencial, você pode querer ir com uma das outras receitas apresentadas nesta página. Mas se você tiver tempo e quiser um sabor forte embebido em suas costelas, este é o caminho a percorrer. É ótimo que eles tenham adicionado tempero à doçura do abacaxi, contando com pasta de pimenta para fazer o trabalho. Claro que você vai querer cancelar a batata cozida neste aqui, já que não é Paleo, mas as costeletas de porco aderem totalmente às diretrizes.

29. Costeletas de porco sufocada
Alimentos sufocados sempre parecem ter um gosto bom, o único problema é que geralmente são sufocados com coisas que vão engordar. Quando você vai para o Paleo, não precisa se preocupar com isso, porque as gorduras que você obtém são saudáveis ​​e são balanceadas pelos vegetais e frutas que você come. O creme de coco e o leite de coco substituem o creme normal, então você ainda obtém aquele molho cremoso, mas sem o laticínio. Follow her lead and copy the spices she recommends because it’s a blend of good-for-you seasonings that work really well here.

30. Smoked Avocado Lime Pork Chops
These pork chops sound complicated, but really the hardest part will be finding the oil that they’re using. It’s not as hard as it seems though, thanks to the Internet, and it’s something you’ll find plenty of uses for once you have it in your kitchen. Aside from that the smoked flavor is coming from the smoking process, so if you don’t have a smoker this one is going to be a no-go. If you’re committing to the Paleo diet you may want to grab a smoker though, as it comes in handy and gives you another way to cook your meats and have them come out looking and tasting great.

31. Pork Chops with Rosemary and Orange
There’s much to savor with these pork chops featuring rosemary and orange flavor as well as tartness from vinegar. The rosemary is fresh sprigs, so it has a noticeable flavor and holds its own against the orange zest. They’re using freshly squeezed orange juice to really up the orange flavor, and it’s important not to use store bought juice because they add in so much sugar it won’t be Paleo friendly. Stick with wholesome foods that are close to nature and you’ll be all set.

32. Balsamic Glazed Baked Pork Chops
These pork chops look fantastic even without the balsamic glaze on them, so you know that they’re going to be even better once they get covered in it. Because pork doesn’t provide a ton of flavor all by itself, it’s important to give it a helping hand by adding toppings and sides to make your mouth happy. Balsamic vinegar is also going to help make the meat tender and juicy, and it’s nice that they serve this up with a side of mushrooms and other vegetables to make sure that you get everything you need.

33. Pork Chops with Sage Applesauce
Here’s an interesting take on the classic pork chops and applesauce. They’ve added sage to the mix, which will help bring out the flavor of the pork, and add a nice herbal taste to the otherwise sweet applesauce. And remember, since this is Paleo the applesauce is not going to include any additional sweeteners, getting it’s flavor from just apples. They’ve wisely paired this up with a side of greens, which is one of the key factors in going Paleo, getting a nice split between meat and vegetables.

34. Lemon Tarragon Pan-Seared Pastured Pork Chops
This is a lovely recipe for pork chops that uses only a handful of ingredients, but packs a lot of flavor. How do they do it? The lemon works well to provide a tart and tangy flavor, and the citric acid works to make the pork more tender. The use of tarragon means that you’ll get plenty of flavor, without it being overpowering. See how she’s using pastured pork? That’s important because you’ll know that the pigs were eating natural sources of food, and not being subjected to conventional feed. The quality of the meat you eat on Paleo is really important, so always get the best.

35. Chai Spiced Fruit Pork Chops
If you like a nice hot cup of chai tea, or a chai latte, you probably never thought that it would be able to cross over to the world of pork chops. But that’s actually what they’re using here, chai tea bags. But don’t worry if you think it will taste too much like chai. They are mixing it up well with dates, figs, and cinnamon added for additional depth to these chops. The honey is what gives it that nice glaze, and it’s nice to see an all-natural source of sweet being used. Be sure to cook up a vegetable with this, as it doesn’t contain any in the main dish.

36. Bacon Wrapped Grilled Pork Chops with Citrus Drizzle
Many times you’ll see a Paleo chef wrap up a food we’re familiar with in bacon. It’s a way to enhance both the flavor, and the experience because it gives it a bit of novelty. Since bacon is OK on the Paleo diet, they seem to take license in this fact and add it to whatever they can. In this case they’re giving the pork chop a nice border of bacon, and are seasoning it up with red pepper and garlic, and the zesty juice of a lime so these will be pork chops you’ll enjoy entirely.

37. Smoked Cheesy Onion Stuffed Pork Chops
These pork chops come stuffed with cheese, and they’re using sharp cheddar as their choice. Cheese in general is not Paleo, because it’s dairy and dairy isn’t allowed when strictly following the Paleo plan. There is a grey area when it comes to hard cheese that don’t contain as much lactose as their soft counterparts. It really boils down to how your body responds to it, so if you know that you can handle cheddar then this recipe gets this green light. It’s a great way to get some use out of your smoker if you have one.

38. Heaven Sent Grilled Pork Chops
Heaven must have sent these grilled pork chops because they taste out of this world. This recipe proves that you don’t have to have a lot of bells and whistles to make a great meal that everyone in your family will love. And the more simple you keep a recipe the more likely it is to conform to the Paleo way of eating. These pork chops have just four simple ingredients, and they rely on cumin and garlic powder for all the flavor that’s needed.

39. Peach Ginger Glazed Pork Chops
When you glaze a pork chop you are insuring that the flavor hits every bite you take, and that means these chops come with a noticeable peach and ginger taste. Peach and ginger is an interesting flavor mix, with peaches hitting the sweet taste buds and ginger working to wake up the rest of your palate. Ginger also has a cleansing effect on the body and soothes the digestive system, while peaches contain antioxidants that they generally don’t get enough credit for.

40. Stuffed Autumn Pork Chops with Broccoli
The creator of this recipe wanted to stuff their pork chops with something other than bread stuffing. They did a nice job, opting for apples and peanut butter. Be sure to use almond butter instead of peanut butter because peanuts aren’t Paleo. Notice how these pork chops are resting on a bed of broccoli. This is how a Paleo meal should look, a nice portion of meat accompanied by an equally impressive portion of vegetables. Here they’re using one of the best vegetables you can eat if you want to be as nutritionally responsible as possible.


Photo: The Crankin’ Kitchen

41. Pork Chops with Rhubarb Cherry Chutney
If you want your whole meal thought out for you, go with this recipe. They not only show you how to season the perfect pork chop, but they give you a recipe for a cherry chutney that goes really nice with the pork. They even explain how to roast up the perfect sweet potatoes so that you’re getting everything you need in one meal. They’ve taken a traditional Martha Stewart pork chop recipe and made it so that Paleo eaters can enjoy it. There’s a ton of recipes out there, waiting to be modified, they just need a bit of tweaking to take out the bad and insert the good. Don’t be afraid to experiment.

42. Paleo Pork Chops
Here’s a simple recipe to quickly cook up Paleo-style pork chops, and she shows you how to plate them up so you’ve got all of your nutritional bases covered. She’s using organic grass-fed pork chops, which is key, and she’s seasoning them up with rosemary, mustard, lemons, and garlic for an interesting flavor profile. The nice thing about eating a Paleo meal is that you can typically taste each of the ingredients used, rather than have a one-dimensional flavor to it. Serve these up with Paleo friendly applesauce and a side of greens and you’re good to go.

43. Lemongrass Pork Chops
If you’ve been wanting to start cooking with more lemongrass, this is one way to do it. Lemongrass makes pork taste really good, which is surely why they’re using it here. There’s also garlic and lime being used, but the main thing you’re going to taste here is the lemongrass, as it has a pretty strong flavor to it. They cook these up with nice crust to the outside and have a sauce drizzled on top, and say that it’s Vietnamese inspired. They advise that this recipe does take a little bit of time, so not one to attempt when you’re in a rush.

44. Pork Chops with Chunky Sweet Curried Sauce
It’s nice that she’s separated this recipe into two instructions, one for the pork chops and one for the sauce, as it makes it easier to follow along and keep things organized. The pork chops themselves are basic enough, incorporating a blend of herbs and seasonings to enhance the flavor. The sauce is what we were most interested in, since sweet things on Paleo can be tricky to pull off. She’s getting the job done with coconut milk and apples for the sweet flavor, and curry powder for the curry flavor of course.

45. Apple Allspice Smoked Pork Chops
There are two key elements at work with these pork chops. First, you’ll need to marinate them as directed, and it’s recommended to let them soak for a long time if you want to replicate the results. And second, you’ll need to have a smoker to cook them up just like they do here. The combination of these means that you’ll end up with flavor that goes all the way throughout the meat, and smokiness that is cooked right into the chops. Be sure that your apple juice concentrate is organic.


Photo: Delightful Taste Buds

46. Citrus Thyme Pork Chops
Anytime you marinate your pork chops overnight, you’ll be glad you did, and you may never go back to eating them without marinating them again. The reason this works so well is that the marinating process both tenderizes the meat, and allows it to soak up the flavor. Cooking up your pork chops without marinating them results in a tougher meat, and this is one way to get around that. The use of citrus from the orange juice further helps soften up the meat and goes wonderfully with the thyme.

47. Pan-Seared Pork Chops in a Chimichurri Sauce
It’s not everyday you see chimichurri sauce being added to pork chops, but there’s really no reason why they shouldn’t go together. Luckily for us Paleo eaters chimichurri sauce is totally OK, it’s a mix of herbs and red wine vinegar, and it helps these pork chops taste even better. They’re searing them up in the pan first, so they’ll have a nice crunch and crisp to the outside, while remaining tender on the inside. You’re in control of how much chimichurri sauce you use per chop, or per bite, which is great.

48. Herbed, Pan Fried Pork Chops
Pork is a pretty good palate to work with, since it doesn’t have a very strong flavor all by itself. Here they are using rosemary and thyme as the herbs, and the way they cook them up insures that the herbs will stick to the meat, so you’ll get them with every bite. Be sure to use grass-fed butter to keep it all Paleo. The mushroom sauce is a nice bonus to these pan-fried wonders. These are sure to become your go-to pork chops when you want a buttery, delicious treat.

49. Pork Chops with Braised Bacon and Apple Cabbage
These pork chops come out looking absolutely amazing, and it’s because of the use of braised bacon. The braising makes the bacon taste awesome, and they provide instructions on making an apple cabbage. This is nice because eating cabbage by itself can be a bit boring, and the taste leaves something to be desired. But the way they’ve prepared it here gives it an apple taste which of course goes great with the pork chops, while giving you the nutrition of cabbage, including fiber to help it all make its way through you.

50. Apple-Bacon Pork Chop Stew
Here’s a pork chop “stew” that will supply you with plenty of cabbage to offset the pork you’ll be eating. There are also carrots and apples used, so there will be a sweetness to this as well. The main reason people “fail” on Paleo is by putting too much of an emphasis on meat. This is not a meat only diet by any means, and they are missing the point of the hunter-gatherer equation. Early man wasn’t just eating the animals they killed, but the vegetables, fruits, and nuts that were all around them. In that way it was a very balanced diet, one that the body still responds well to.

51. Pork Chops and Apples
Forget making a sauce out of your apples, just eat the apples whole with these pork chops. They’re recommending the use of organic pork chops, and they should also have mentioned that you should be using organic apples, as there’s a big difference between conventional apples and organic. They serve them both up with a side salad, since Paleo is slanted more towards getting meat and vegetables into your body, with fruit taking more of a peripheral role. The ingredients list and cooking instructions are both short, so this is an easy recipe to whip up. It’s also a great twist to the old “pork chops and applesauce” standby made famous by the Brady Bunch.

52. Apple Cider Vinegar Pork Chops
If you don’t know of the benefits of apple cider vinegar, just rest assured that it’s a great food item to have on hand. It helps your digestive system, and for Paleo eaters it’s all about getting your body to function at optimal level, especially your digestion. You do end up eating a lot of meat on this diet, which is balanced out with all of the vegetation you consume, but anything that helps you break down foods is welcome. These pork chops come from a Whole30 recipe, and anytime you see a Whole30 recipe you’ll know it’s also Paleo-approved.

53. Orange Apricot Pork Chops
Oranges and apricots combine with these pork chops to give you a sweet and tangy flavor to go with the savory pork. They’ve removed any grains from this recipe, usually found in the coating used in conventional pork chop recipes. There’s also no dairy, and it becomes evident that Paleo is effective not just because of the nutritious foods you’re eating, but because it avoids the types of foods that cause the most problems for humans. You’re left with clean food that is put to good use by the body.

54. Herb Marinated Grilled Pork Chops
Marinating your pork chops gives you great results, the same way that marinated chicken and steak taste better than non-marinated. She’s not holding anything back with this recipe, and bombards your senses with an eclectic mix of herbs and spices. There’s rosemary, thyme, sage, red pepper, peppercorns, and more all vying for attention from your taste buds. These pork chops will definitely make an impression, and a good one at that. Perfect for entertaining or just when you want a delicious meal that is easy to make and turns out great.

55. Pork Chops with Herbs and Grapes
The robust flavor of herbs meets the sweet flavor of the grapes in these pork chops. It’s always a good idea to include something sweet with your pork chops, which is why pork chops and applesauce works so well together. The grapes provide just the right amount of sweetness, and are an interesting ingredient that you don’t see paired with pork too often. But when it tastes this good it’s sure to catch on. Rosemary and sage is a time tested herb pairing, and is just right when added in with the grapes.

56. Roasted Garlic Spinach and Mushroom Stuffed Pork Chops
These pork chops are absolutely stuffed with the flavor of roasted garlic, spinach, and mushrooms. That’s a lot going on, and it all works to make the pork taste even better. Not to mention you’re getting nutrients from the garlic, spinach, and mushrooms, so you end up with a healthier meal in addition to the flavor upgrade. Spinach has plenty of phytonutrients and fiber which will help you digest the fiberless pork. Garlic also helps the digestive system and mushrooms are another source of fiber.

57. Pork Loin Chops with Apples and Cranberries
Using pork loin to make your chops means you’re getting a lean cut of pork but still getting all of that savory flavor. Add in some apples and you’re well on your way to a delicious meal. Then add in some cranberries and you shake things up so it’s not boring and typical. The tartness of the cranberries adds in a new flavor dimension, countering both the sweetness of the apples and the savory flavor of the pork loin. What results is an interesting flavor combination that takes pork chops to a new dimension.

58. Cream of Mushroom Chops
No cream is used in these cream of mushroom chops, and instead they’ve gone with coconut milk to give it that creamy consistency. No cans of condensed soups are used in this recipe either, which is a recurring theme with Paleo, which eschews using packaged and processed foods in favor of using fresh and pure ingredients. The end result provides the same type of flavor as you’d expect from a chef-caliber cream of mushroom soup to go along with a wonderful pork chop.

59. Pork Chops with Apple Compote
The apple compote that comes alongside these pork chops takes the place of applesauce and does a great job of filling in. She puts a nice sear on these pork chops using coconut oil as the oil, then drops them in the oven to finish cooking. While that’s happening you make up the apple compote so it’s all ready at the same time. She’s using pastured pork chops so they’re fed a natural diet and allowed to roam around instead of being subjected to the sort of feed and living conditions of conventionally raised pigs.


About the Resort

At the Woodstock Inn & Resort, authentic New England craftsmanship greets guests at every turn, seamlessly combining a charming overnight and culinary experience with elegant and personalized touches. Guest rooms feature unique decor that exudes the essence of Vermont, while our historic lodging property encourages guests to explore the various nooks and crannies that are tucked throughout the resort. Combine this all with the tranquility of our LEED-certified spa for a luxury resort getaway you’ll only find at the Woodstock Inn & Resort.

New England culture and elegant accommodations await at Woodstock Inn & Resort. Set against the iconic and beautiful village of Woodstock, Vermont, Woodstock Inn is a year-round destination wrapped in luxury and history. From gorgeous, wood-beam bed frames to plush, hand-dyed blankets, each of our 142 rooms and suites embraces Vermont’s signature style.

New England culture and elegant accommodations await at Woodstock Inn & Resort. Set against the Marsh-Billings-Rockefeller National Park, Woodstock Inn is a year-round destination wrapped in luxury and history. From gorgeous, wood-beam bed frames to plush, hand-dyed blankets, each of our 142 rooms and suites embraces Vermont’s signature style.

Woodstock Inn is a reflection of a timeless resort experience. Throughout the building, historic details are blended with modern conveniences for today’s travelers, creating a vibrant ambiance and an unforgettable escape to Woodstock, Vermont’s landmark resort.

Farm-fresh cuisine, carefully harvested ingredients, and regional recipes inspire the seasonal menus at the Woodstock Inn & Resort’s four distinct restaurants. Our talented culinary team prepares savory dishes from scratch, always seasoned with exceptional, homegrown flavor. The chefs work with our Master Gardener at the resort's Kelly Way Gardens to harvest ingredients for creative entrées and innovative cocktails, resulting in exceptional cuisine.

  • The Red Rooster: The Red Rooster is a AAA Four Diamond-rated dining experience featuring local purveyors and homemade victuals – like specialty cheeses, heirloom produce, and organic meats – served up in a casual, relaxed atmosphere with adjoining bar.
  • Richardson’s Tavern: The essence of Vermont is paired with a bar featuring local craft brews and spirits at Richardson’s Tavern, where a relaxed atmosphere invites warm conversation among friends and family.
  • Fairway Grill: The 19th hole converges at the Fairway Grill, which brings al fresco club cuisine and summer cocktails to the scenic greens of the award-winning Woodstock Country Club.
  • Perley's Pourhouse: Winter weather was meant for the hearty soups, savory sandwiches, and fresh, colorful salads accompanied with local beers or warm cocktails at Perley's Pourhouse, located slopeside at Suicide Six Ski Area.

The Gift Shop at the Woodstock Inn offers all the sundries you might have forgotten, and features some of the best locally made products Vermont has to offer! Sparkling, handblown Simon Pearce glass sits beside world renowned Miranda Thomas Pottery. For the modern farm aesthetic, browse our selection of Farmhouse Pottery and cutting boards by Benz Woodworks. Sugarbush Farm Cheese is always a good choice for an afternoon snack, try tasting it with Fox’s Mustard! When you’re ready to cozy up in front of the fire, take a peek at our selection of local books. Of course, no one should leave Vermont without real maple syrup to share with family and friends.

If you can’t carry it home, we’ll be happy to ship

A contemporary retreat for total body wellness.

The LEED-certified Spa at Woodstock Inn & Resort is an indulgence in custom spa treatments and therapies infused with the essence of Vermont. Before a treatment, unwind in the Great Room, where the peaceful sanctuary and wood-burning fireplace revitalize the mind. Afterwards, wander the four-season outdoor courtyard, breathe in the Scandinavian cedar sauna, or dip into the restorative whirlpool waters.

In the summer, the Japanese lilac meditation tree and outdoor swimming pool encourage guests to linger a little longer. Guests can enjoy:

  • Restorative Massages
  • Seasonal Body Treatments
  • Skin Care Facials
  • Makeup and Salon Studio
  • Manicures and Pedicures
  • Custom Packages

We are delighted to be pet-friendly. There is a charge of $150, plus tax, for each reservation/room per stay which is non-refundable. A selection of our rooms on the Garden Level area are offered which is conveniently near the dog walking area. An Orvis Dog bed and bowl are available upon request. Pets are also allowed in the Morgan House for a $250 per stay fee.

Guests will receive two complimentary pet cookies as well as a letter welcoming which outlines some simple rules. Guests are not allowed to take pets into the restaurants, Spa, Golf Course, Athletic Club & all swimming pools. Pets must be on a leash at all times outside of the room.

Guests may leave their pets in their room alone so that they can enjoy the restaurants, but we do require a phone number so that we can contact the guests should there be any issues.


Seasonal Fruit and Farewell

For everything there is a season, and with this post on one of summer’s classic favorite fruits, we publish our final recipe. We know many of you loved trying out the recipes over the years and this post on creamy frozen strawberry squares will be no exception!

While this is the final new recipe/post for this blog – the entire searchable library of recipes will remain here on the site as always. The recipe search option can be used to find recipes that feature a certain ingredient, or perhaps an old favorite.

Today’s post features the strawberry – so abundant in the summer months!

Its surplus gives thoughts to strawberry rhubarb pie, a sisterhood favorite, the time honored classic strawberry shortcake, as well as other new ideas. A particularly bumper crop of strawberries this year has given us an opportunity to experiment and try some fresh ideas. After working with different combinations of crunchy crumbs and creamy strawberry fillings, this one proves to be a winner and captures the essence of Summer!

While the posts for this website are ending, we will be continuing to publish “Daily Bread” – a daily spiritual meditation on the Community of Jesus website that includes an excerpt from the Liturgy of the Hours, a meditation, a prayer and the lectionary readings. The “Daily Bread” can also be delivered to your mailbox.

Click here to subscribe to the “Daily Bread”

We’ve enjoyed the partnership with all of you over the years and this last post comes with a prayer for God’s blessing on our readers.


Creating New England Dishes Infused with French and Japanese Flair - Recipes

Chef Srijith Gopinathan Recipes - Campton Place Restaurant - San Francisco, USA

Some people are born to be chefs, Srijith Gopinathan, a Executive Chef no Campton Place Restaurant no São Francisco, Califórnia is definitely one of them when he speaks about food you can feel his passion. Combined with the talents of Master Sommelier Richard Dean they make an admirable team, and provide recipes for a delectable wine pairing dinner.

I met with Executive Chef Srijith Gopinathan before having dinner one night in late January 2009 when I was in San Francisco where to be a successful chef today, one must be dedicated, passionate, and a culinary artist who lives and breathes food, such is the case with Chef Srijith.

Growing up in Southern India he learned the art of spice blends from his grandmother, and later honed his culinary skills working in India, taking courses at the Culinary Institute of America in Hyde Park, New York, working in Europe at the 2-star Michelin restaurant, Le Manoir aux Quat' Saisons in Oxford, England, and working in the Maldives before joining Campton Place Restaurant in February 2008, where his classical French training combined with a rich spice background adds interest to the Mediterranean and California inspired cuisine at the restaurant.

He has enjoyed developing his culinary skills throughout the years, and appreciates his time spent in Oxford where the restaurant had their own gardens and orchards, and used the best ingredients, as he is a firm believer that "a chef is only as good as the ingredients." In India he learned the art of spices, and that the term "spicy" has two meanings: hot, or simply a blend of spices, and has learned to add spice blends to enhance, rather than mask, his food. During his free time in the Maldives, which for a chef is rare, he enjoyed snorkeling, which he described as "like being in a jewelry store with silver and diamonds." What he enjoys about working in San Francisco, is that "California is blessed with great soil and great products," going to the Tuesday and Saturday markets where he is always looking for intriguing ingredients, and working with Master Sommelier Richard Dean, from whom he is always learning. Describing his market experience earlier that day, when he found a green radish that was so new the farmer did not even name it yet, his whole face lit up with enthusiasm as he discussed how he might use it. When not creating new recipes, he enjoys traveling and visiting restaurants to learn culinary trends around the world, and his focus is clearly on making the guest happy.

Quando Master Sommelier Richard Dean received the distinguished recognition of Master Sommelier, he was the youngest person to receive the title, and was only the second person in the United States to receive such an honor. Today, there are 150 active Master Sommeliers worldwide and only 68 Master Sommeliers in the United States. Meeting with Richard Dean was highly educational, as he clearly knows his wines, yet he has an easy, approachable style that makes talking wines with him very enjoyable. Although he has over 20,000 wines in the Campton Place Restaurant wine cellar, which includes 15,000 different wines, when it comes to selecting a wine, his criteria is that "it has to have great flavor, and that it must be something that complements the dinner."

He has worked at top restaurants around the world before joining Campton Place Restaurant in February 2008, and one of his new and highly popular programs at the restaurant are the special monthly wine dinners, &ldquoThe Wine Scene with Richard Dean,&rdquo which are informative evenings of tasting and discovering wines of the world, and where guests have the opportunity to meet with guest vintners.

Chef Srijith Gopinathan and Master Sommelier Richard Dean provide a delicious taste of the Campton Place Restaurant with a recipe and wine pairing for Ceviche of Diver Scallop, Ginger, Red Pepper, and Avocado Lime Gel, paired with Chardonnay Silver Mer Soleil Unoaked Monterey 2006, California.

Ceviche of Diver Scallop, Ginger, Red Pepper, and Avocado Lime Gel

Ceviche Relish Ingredients:
*Requires 1-day advance preparation


Written by Debra C. Argen