Novas receitas

Pearl Oyster Bar Lobster Roll

Pearl Oyster Bar Lobster Roll

Para fazer a salada de lagosta, pique a carne da lagosta (cauda, ​​nós dos dedos e garras) em pedaços de ½ a ¾ de polegada. Em uma tigela grande, misture a carne de lagosta, aipo, maionese, limão e sal e pimenta e misture bem. Cubra a mistura e guarde na geladeira até a hora de servir. Vai durar até 2 dias.

Para preparar o pão, em uma pequena frigideira em fogo baixo ou médio, derreta a manteiga. Coloque os pãezinhos de cachorro-quente deitados na manteiga. Vire os pães algumas vezes para que os dois lados absorvam a mesma quantidade de manteiga e dourem por igual. Retire os pães da assadeira e coloque-os em um prato grande.

Recheie os pães torrados com salada de lagosta. Polvilhe com a cebolinha e sirva com salada, salada de repolho ou batata frita.

(Variação: para um rolo de camarão, substitua 2 libras de camarão, cozido, descascado e fatiado ao meio no sentido do comprimento.)


Rolo de lagosta

Tudo aqui é uma delícia. Eu amo o rolo de lagosta, salada de gemas, ostras e, claro, o bouillabaisse. Não se esqueça do vegetariano diário e da quenelle de mousse de chocolate para a sobremesa.

Outros verão como você vota!

  • Joy G.
  • Nova York, NY
  • 1327 amigos
  • 958 avaliações
  • 339 fotos
  • Elite ’21

Chegamos em uma tarde pós-feriado super fria e chuvosa para o almoço e acabamos sendo a única mesa. A garçonete não poderia ser mais agradável e até trouxe um pequeno alto-falante portátil para que pudéssemos ter um ambiente. Mesmo que estivéssemos com frio e tremendo, eu aprecio as medidas que eles tomaram para tornar as coisas mais amigáveis, incluindo espaçar as mesas e pendurar lâmpadas de calor.

Pedi uma tonelada de ostras, o coquetel de camarão e a salada Caesar. Estou com saudades de ostras e elas me acertaram - salgadas, frescas, saborosas. Camarão e salada Caesar eram parte do curso, embora eu deva dizer que o molho que eles usaram era extremamente com alho, tanto que já se passaram algumas horas e eu vou cheirar o ar, me perguntando de onde o fedor está vindo e percebo que emana dos meus poros.

Eu gostaria de voltar e experimentar mais suas ofertas de frutos do mar, incluindo o lendário rolo de lagosta e o skate.

Outros verão como você vota!

  • Jo L.
  • Manhattan, NY
  • 126 amigos
  • 37 avaliações
  • 8 fotos

A comida é ótima. Amo os rolos de lagosta! Apenas uma mudança, por favor. Você pode mudar as batatas fritas para serem mais grossas em vez de apertadas?

Outros verão como você vota!

  • Radojica K.
  • Fresh Meadows, NY
  • 25 amigos
  • 12 avaliações
  • 2 fotos

Estava craving algumas ostras, então decidi dar uma olhada neste lugar.

Foi uma ótima decisão! O serviço foi impecável, a comida era de alto nível (tivemos ostras e o rolo de lagosta)! Vai definitivamente voltar de novo!

Outros verão como você vota!

  • Elise J.
  • West Lafayette, IN
  • 18 amigos
  • 32 avaliações
  • 50 fotos

Amo, amo, amo a comida aqui. Experimentei os mexilhões e rolo de lagosta. Essas batatas fritas são BOMBA. Configurações ao ar livre tranquilas, mas aconchegantes.

Outros verão como você vota!

  • David M.
  • Hoboken, NJ
  • 30 amigos
  • 40 avaliações
  • 2 fotos

Este é o MELHOR restaurante de frutos do mar de Nova York, senão do mundo! Suas ostras fritas são tão boas que eu as peço toda vez que vou. O rolo de lagosta é inesquecível - você nunca mais poderá comer outro rolo de lagosta sem pensar na Ostra de Pérola. É verdade que não é o lugar que você quer ir para uma refeição descontraída, mas o serviço é rápido, quente e maravilhoso, a refeição sempre vem quente para a mesa e a comida é de primeira.
Ah, esqueci a menção de que o patim frito é uma delícia! Costumo ir com minha esposa, e eu peço o rolo de lagosta, e ela pede o skate, então temos o melhor dos dois mundos.
EU TE AMO, Pearl Oyster Bar!

Outros verão como você vota!

  • Walter T.
  • Brooklyn, NY
  • 97 amigos
  • 79 avaliações
  • 291 fotos

Baseio em vir aqui 09 de janeiro de 2013, eu vim aqui para o almoço que termina na última sessão às 14:30, então vá antes, obviamente. Eu pego uma taça de vinho e mexilhões com um pouco de pão na lateral. Sento-me no bar. Eles têm cerveja à pressão, a cozinha fica ao nível do chão na parte de trás, então tudo é feito na hora, Thay tem um ótimo rolo de lagosta também. Meu almoço foi perfeitamente ótimo. À noite, às 18h, há uma fila para entrar para o jantar. tem uma sala nas traseiras também Bar na frente. Provavelmente, definitivamente voltarei. Eu digo que é ($$) de 4 aqui, mas vale a pena esperar e o preço também

Outros verão como você vota!

Vinho delicioso. Ostras fritas fantásticas. Vapores saborosos. Salada Caesar bem picada e saborosa. Rolo de lagosta tão bom quanto qualquer outro que já comi no Maine. Sublime rato de chocolate. Serviço excelente e agradável.
Eu cresci na praia, então eu comi frutos do mar minha vida inteira. Quem poderia imaginar que era tão bom sem as ondas quebrando lá fora?
Segunda à noite é sempre um vencedor em Nova York.

Outros verão como você vota!

  • Will S.
  • San Diego, CA
  • 6 amigos
  • 51 avaliações
  • 20 fotos

O lugar está localizado em um ótimo pequeno bairro e a equipe de garçons é incrível. Adicione a isso a comida é incrível. Um restaurante obrigatório se você quiser o rei de todos os Rolinhos de Lagosta!

Outros verão como você vota!

  • Danielle M.
  • Nova York, NY
  • 413 amigos
  • 577 avaliações
  • 41 fotos
  • Elite ’21

Restaurante aconchegante de frutos do mar aninhado no West Village. Ame as vibrações e a autenticidade do lugar. Depois de uma curta espera, estávamos sentados no bar (nosso arranjo preferido) e dividimos vários pratos.

Ostras fritas
Sopa de mariscos
Pérola césar
Steamers
Rolinho de lagosta com batata frita

Tudo estava fresco e bom, mas meus favoritos da noite foram as ostras fritas e sopa de mariscos. E, claro, terminamos nossa noite com uma fatia de torta de mirtilo à la mode. Sem pressa para voltar, mas certamente feliz que viemos!

Outros verão como você vota!

  • Kingston B.
  • Fallston, MD
  • 37 amigos
  • 144 avaliações
  • 138 fotos

Ótimo jantar! Um ótimo lugar.

Muitas ótimas opções de frutos do mar. Os especiais foram ótimos.

Halibut era perfeito. Salmão foi incrível. O Lobster Roll era como se estivéssemos em Cape Cod. Ostras fritas e coquetel de camarão como entradas.

O serviço é ótimo. Lane Koivu foi o melhor que encontramos. Cuidou de nós a noite toda.

Outros verão como você vota!

  • PM.
  • Nova York, NY
  • 15 amigos
  • 208 avaliações
  • 2 fotos

Sinto-me triste em dizer que nunca mais voltaria aqui, nem recomendaria este lugar. Porque suas ostras fritas são muuuuito boas. Assim como sua lagosta grelhada e crumble de mirtilo. Não é um fã de seu rolo de lagosta. Muita maionese espessa espalhada ali. Não tem gosto de um pãozinho de lobsta adequado da Nova Inglaterra. O serviço é TERRÍVEL. Além disso, fomos colocados em uma sala nos fundos sem janelas - longe de & # 34 aconchegante & # 34- e meu servidor me pediu para empurrar meu assento para trás, o máximo que pudesse, e ele literalmente empurrou a mesa para dentro. empurrado em meu peito porque ele aparentemente precisava abrir espaço para andar para servir outras mesas. Eles não levaram nossa mesa de ônibus, então só tivemos que continuar colocando copos e pratos no chão para abrir espaço em nossa mesa. Estávamos tão apertados e, quando eles mudaram a mesa, o vinho do meu amigo derramou. Eles nem mesmo limpariam. Colocamos nossa comida bem em cima da bagunça. Metade do tempo que estávamos procurando nosso garçom para água e mais bebidas. Ele era tão hostil.

Nós demos gorjeta em conformidade. E então ele começou seus comentários agressivos passivos e nos informou que outra pessoa estava esperando pela mesa. Ele não perguntou sobre o serviço nem nada. Ele parecia um ser humano tão miserável e poderia ter arruinado nossa noite. MAS a comida era ótima. E a empresa era ótima. Então ele era mais como o mosquito que incomodou nosso jantar naquela noite.


Os melhores rolos de lagosta dos EUA: favoritos da equipe do TPG

Esta postagem contém referências a produtos de um ou mais de nossos anunciantes. Podemos receber uma compensação quando você clica em links para esses produtos. Os termos se aplicam às ofertas listadas nesta página. Para obter uma explicação sobre nossa política de publicidade, visite esta página.

Atualização: Algumas ofertas mencionadas abaixo não estão mais disponíveis. Veja as ofertas atuais aqui.

Para comemorar a primeira sexta-feira de cada mês e os lucrativos 3x pontos em jantares no Chase Sapphire Preferred Card, estamos ansiosos para dar início a um jantar mensal. Para começar, compartilhamos nossas escolhas para os melhores rolos de lagosta do país. O verão pode estar chegando ao fim, mas os rolos de lagosta são atemporais.

Assumimos a liderança do Diretor de Criação Adam Daniel Weiss que orgulhosamente compareceu ao Tasting Table & rsquos Lobster Roll Rumble em Nova York nos últimos quatro anos consecutivos. & ldquoÉ meu dia gastronômico favorito do ano! & rdquo, exclama ele.

Multidões famintas fazem fila para o The Clam Shack

The Clam Shack, Kennebunkport, ME
O rolo: O rolo de lagosta Clam Shack ($ 16,75) ganhou o Travel Channel e rsquos Guerras alimentares e ndashe por um bom motivo. O rolo inclui carne fresca colhida de uma lagosta de meio quilo em um rolo de cachorro-quente no estilo da Nova Inglaterra.
O restaurante: Um grampo do verão no Maine, esta cabana de peixes está situada nas margens do rio Kennebunkport. Não espere jantares finos aqui, já que todos os pratos são para levar, literalmente. Todos os assentos ficam do lado de fora, para que os clientes possam desfrutar da brisa fresca e dos peixes deliciosos enquanto se sentam em caixas de lagosta e bancos de piquenique. Será que não conseguirá parar de desejar seus mundialmente famosos rolos de lagosta? Em seguida, pegue seu próprio kit. Por US $ 75, você pode obter meio quilo de carne fresca de lagosta do Maine, maionese, meia dúzia de rolos de cachorro-quente no estilo da Nova Inglaterra, uma receita e um cartão de felicitações enviado para você ou para um ente querido e envio incluído! & mdashLori Zaino

Stephanie e rsquos em Newbury

Stephanie e rsquos em Newbury, Boston, MA
O rolo: O lendário Lobster Salad Roll (preço de mercado) apresenta enormes pedaços de lagosta do Maine jogados em apenas um pouco de mayo e mostarda dijon e, em seguida, generosamente dispostos em camadas em um pão brioche torrado. Salada de repolho crocante e fresca oferece um contraste verde e refrescante e, embora as batatas fritas sejam crocantes, finas e levemente salgadas, é improvável que roubem os holofotes do Salad Roll.
O Restaurante: Taqui & rsquos tem sido uma espera por uma mesa desde que este popular local de Back Bay foi inaugurado em 1994 & ndashespecialmente no pátio cercado para ver e ser visto na Newbury Street, uma das melhores avenidas de compras de Boston. Instalado em um prédio de tijolos despretensioso, a decoração interior aconchegante tem um toque tradicional da Nova Inglaterra, com lareira e cadeiras estofadas em couro no bar e no lounge. Aberto sete dias por semana, alguns dos maiores atrativos do cardápio são saladas generosas e caras (a salada de atum de barbatana amarela asiática custa US $ 22) e comidas reconfortantes, como uma cremosa torta de lagosta. O bar oferece opções giratórias de sangrias sazonais em taça ou jarra. Se você quiser evitar a multidão no local principal, visite o mais novo posto avançado de Stephanie e rsquos no aeroporto de Logan e o elegante novo Terminal B. & ndash Melanie Wynne

Ostras são uma escolha natural no Eventide Oyster Bar

Eventide Oyster Co., Portland, ME
O rolo: Na Eventide Oyster Co., você pode optar por temperar seu rolo de lagosta (US $ 10) com molho holandês, maionese especial da casa ou vinagrete de manteiga marrom. A lagosta é colocada em cima de um pão quente, e não apenas o pão de cachorro-quente comum da Nova Inglaterra, mas um pão de estilo asiático, cozido no vapor com perfeição.
O restaurante: Este bar cru apresenta mais de 20 variedades diferentes de ostras com um menu que muda diariamente com base no que passa a ser a captura mais fresca. Os destaques além do famoso rolo de lagosta e ostras cruas incluem o ensopado de lagosta (temperado com xerez e colorau) e o New England Clam Back, uma mistura de vapores, mexilhões, lagosta, batata, porco salgado e um ovo cozido em uma cama de algas marinhas de rocha. A lista de bebidas é extensa, incluindo coquetéis caseiros, uma seleção de cervejas e cervejas de todo o mundo. Eles até têm cerveja que, na verdade, é produzida com ostras, chamada Dirty Pearl, uma colaboração entre a Eventide e a Bunker Brewing Company. & mdashLZ

A sopa de cebola é outra prova obrigatória no L & rsquoEchon

L & rsquoEchon Brasserie, Miami Beach
O rolo: Venha para o almoço (servido diariamente do meio-dia às 15h) para este clássico rolinho de lagosta do Maine (US $ 26) em um pão de manteiga de brioche preparado com cr & egraveme de citron, estragão e aipo com salada ou batata frita de sua escolha.
O restaurante: O mais recente conceito de restaurante do Pubbelly Group super-bem-sucedido e hiperlocal de Miami, L & rsquoEchon Brasserie é o seu spin na culinária de bistrô francês. Com foco em pratos pequenos, desconstruções criativas e reverência aos suínos como ingrediente-chave em muitos pratos, as influências do menu e rsquos conseguem abranger todo o continente europeu (pan con tomate, moule frites, tagliatelle a la truffle noire) e Asia (hamachi crudo), apresentando uma frente unida ao seu paladar. Localizado dentro do recém-inaugurado Hilton Cabana, eles abrem para café da manhã, almoço e jantar sete dias por semana. Um bistrô francês imperdível, o soupe d & rsquoOignan com queijo emmental e uma pitada de xerez. & ndashShayne Benowitz

Os decks do Grand Banks aguardam o paraíso do rolo de lagosta (e ostra)

Grand Banks, Nova York
O rolo: Este clássico rolinho de lagosta (US $ 25) é feito com lagosta do Maine em uma paprika mayo de estragão com pickles & ldquoboat & rdquo em um pão levemente torrado e servido com um lado de batata frita temperada Old Bay.
O restaurante: Pode não haver lugar mais salgado em Nova York para morder um rolo de lagosta do que no convés do recém-inaugurado Grand Banks. Localizado a bordo de uma histórica escuna 142 & rsquo, o F / V Sherman Zwicker, e transportado até TriBeCa & rsquos Pier 25 no rio Hudson, Grand Banks é um destino marítimo chique para jantar (e beber). Chegue cedo para conseguir um lugar em uma mesa ou no bar e peça uma dúzia de ostras e um coquetel especial do dia (com nomes inteligentes como Morte na Corrente do Golfo) para acompanhar seu pão. Apenas certifique-se de passar por aqui antes do fim da temporada, em 31 de outubro, quando o navio planeja seguir para o sul. & ndashSB

Sam & rsquos Chowder House

Sam & rsquos Chowder House, Half Moon Bay, CA
O rolo: Tão saboroso que foi nomeado um dos Today Show & rsquos Cinco melhores sanduíches da América, a atração principal do famoso Maine Lobster Roll (US $ 22,95) é uma lagosta escaldada perfeitamente preparada com apenas uma pitada de manteiga, cebolinha e sal marinho, e então colocada em um pão branco liso levemente torrado. Servido com salada de repolho e cenoura fresca e batata frita cozida na chaleira, este pãozinho pode oferecer um hit de verão, mesmo nos dias mais nublados do norte da Califórnia.
O restaurante: Desde sua estreia em 2006, este ponto de encontro no topo de um penhasco com vistas incríveis do Pacífico tem sido elogiado como um dos melhores locais para refeições ao ar livre na área da baía de São Francisco. Existem lâmpadas de calor no deck, uma lareira do lado de dentro e cadeiras Adirondack no pátio que aceita cães. Sam & rsquos é conhecido por sua farta sopa de mariscos, mas não deixe de provar os pratos especiais de peixe fresco e as águas próximas estão repletas de opções. Para aqueles que querem pular os 45 minutos de carro ao sul de São Francisco para Half Moon Bay, Sam & rsquos vermelho brilhante Chowdermobile entrega seus rolos de lagosta e outras especialidades de frutos do mar em diferentes locais ao redor da cidade pela Baía. & ndash MW

Dê uma mordida neste pãozinho no The Lobster Place

The Lobster Place, Nova York
O rolo: Pare no C & ampP Galley no Chelsea Market para o The Lobster Place & rsquos take-away Lobster Roll ao estilo do Maine (US $ 16,95) com pedaços de garra fresca e carne de cauda servidos refrigerados com aipo, cebolinha, limão e maionese, embalados em um pão torrado com manteiga e um pickle e batatas fritas ao lado.
O restaurante: Quer você esteja procurando uma lagosta cozida no vapor, frutos do mar para viagem ou um restaurante com serviço de mesa, o The Lobster Place tem todos os três. O mercado atacadista de frutos do mar oferece até 650 tipos diferentes de frutos do mar ao longo do ano, além de itens preparados, clambakes no fogão e um sushi bar completo. Ao lado, o bar de ostras The Lobster Place & rsquos, Cull & amp Pistol, incorpora frutos do mar do mercado atacadista em seus pratos e está aberto sete dias por semana para almoço e de segunda a sábado para o jantar. Para uma alternativa para viagem, o C & ampP Galley serve itens como sanduíches de bolo de caranguejo, po & rsquoboys de ostra, sopa de lagosta e camarão frito. Não deixe de experimentar uma das caixas de piquenique com um dos sanduíches básicos, como o Rolo de Camarão Estragão recheado com camarão doce, estragão, alcaparras, cornichons, salsa, cebolinha e maionese, servido com saquinho de batatas fritas, biscoito caseiro e raiz cerveja ($ 12,95). & ndashLane Nieset

Dê uma mordida neste pãozinho amanteigado no Lure Fishbar. Imagem: Lure Fishbar

Lure Fishbar, Miami Praia (também em Nova York)
O rolo: Outro rolo de lagosta clássico (US $ 30) servido em um pão de brioche com salada de repolho e sal e chips de vinagre.
O restaurante: Este transplante de Nova York abriu uma loja no South Beach & rsquos Loews Hotel em abril de 2014 e os elogios continuam chegando. Eleito o Melhor Restaurante de Frutos do Mar por Miami New Times, você pode saborear sua lagosta em mais do que apenas um pãozinho de brioche (lagosta tempura sushi roll, lagosta rolinho primavera, bisque de lagosta e uma lagosta do Maine de dois quilos). Você também pode se deliciar com atum, salmão, caranguejo, caranguejo e qualquer outra delícia de frutos do mar que você possa imaginar em uma preparação criativa e de dar água na boca. Não perca os bolos de arroz crocantes com tártaro de atum e aioli wasabi, carpaccio de cauda amarela e sua seleção de ostras temperadas. Para uma entee, o macarrão de bucatini com siri pochê na manteiga e uni crema é realmente especial. & ndashSB

Todd English P.U.B. oferece bastante spread com seu rolo de lagosta de manteiga marrom. Imagem: Todd English P.U.B.

Todd English P.U.B., Las Vegas (também Birmingham)
O rolo: O chef da celebridade, Todd English, dá seu toque especial ao rolo de lagosta com seu Brown Butter Lobster Roll (US $ 24) refogado em aioli e servido com salada de repolho caseiro e batatas fritas em um pãozinho amanteigado.
O restaurante: Um gastropub de alta octanagem no shopping center Aria Resort & amp Casino & rsquos Crystals, Todd English P.U.B. é um lugar casual, mas elegante, para tomar uma cerveja (sua seleção de cervejas artesanais é extensa e em constante mudança) e uma refeição saudável cercada por TVs de tela grande, ideais para assistir ao jogo. O menu de jantar varia de aperitivos (pickles empanados de cerveja), hambúrgueres (atum ahi picado à mão), saladas (iceberg wedge) e entradas (cioppino), todos com um toque gourmet em comida típica de pub. Reserve uma mesa de chope para uma ocasião especial, onde você pode encher seus canecas diretamente das torneiras em sua mesa com sua escolha de duas cervejas artesanais. & ndashSB

Um prato de lagosta em River House

River House, Portsmouth, NH
O rolo: O tradicional River House Lobster Roll (US $ 19,95) apresenta lagosta desfiada da vizinha Kittery, Maine, misturada com um molho leve de maionese cítrica e aipo picado, em camadas em um pão de brioche grelhado com alface de folha verde e combinado com picles de picles e batatas fritas grossas e douradas.
O restaurante: Situado na orla marítima do Porto de Portsmouth, com duas varandas aquecidas com lâmpadas e vistas de rebocadores antigos e da ponte arqueada do rio Piscataqua, este local favorito é o melhor da Nova Inglaterra. O interior é todo de tijolos envelhecidos e madeira escura, a varanda inferior é pavimentada com pranchas acinzentadas pelo tempo e a superior é coberta em dias frios ou chuvosos. Aberto diariamente das 11h às 22h , este local casual e ideal para turistas é conhecido pelo serviço caloroso e eficiente e uma cena de bar animada no happy hour, bem como um dos mais extensos menus sem glúten de Portsmouth e rsquos. Frutos do mar pescados localmente são a estrela aqui, mais notavelmente em uma sopa de frutos do mar à base de creme (repleta de lagosta, vieiras, camarões, mariscos e arinca) que foi constantemente votada como a melhor da Nova Inglaterra pelos telespectadores do New England Cable News. & ndash MW

The Chic sala de jantar no The Dutch Miami. Imagem: The Dutch Miami / Noah Fecks

The Dutch, Miami Beach (também Nova York)
O rolo: O Chef de Cuisine Conor Hanlon prepara um excelente rolo de lagosta da Nova Inglaterra (US $ 24) no menu de almoço do The Dutch Miami. Feito com aipo e estragão e servido com pão de batata, é o prato do meio-dia.
O restaurante: Originalmente um posto avançado no SoHo pelo mega-chef Andrew Carmellini, a localização do W Hotel South Beach está se fortalecendo com um menu local sazonal em constante mudança, destacando peixes e produtos frescos. Comece com um sanduíche de ostra frito como seu divertir bouche e escaneie o menu para o que sua barriga deseja, de seleções leves como um ceviche de corvina ou crudo de rabo amarelo a pratos mais substanciosos, como bife tártaro em vinagrete de trufas coberto com ovo de codorna e recheio completo de papardela caseira com ragu de cordeiro, ricota de leite de ovelha e rsquos e hortelã . Com desejo de lagosta na hora do jantar? Uma requintada torta de lagosta está atualmente no menu em uma massa folhada quente com as cenouras e ervilhas necessárias. & ndashSB

Um suculento rolo de lagosta no B & amp G

B & amp G Oysters, Boston
O rolo: O vencedor de 2014 do prêmio WGBH & rsquos da afiliada da PBS para o melhor rolo de lagosta de Boston & rsquos, B & amp G & rsquos Maine Lobster Roll (US $ 23 no almoço, US $ 29 no jantar) apresenta carne de lagosta delicadamente misturada com um toque leve e picante de aioli de limão, um pouco de aipo picado e uma pitada de cebolinha, depois preparada em um pãozinho torrado e escovado com manteiga e servido com fritas com casca e picles de pão com manteiga.
O restaurante: Este é o esteio do South End da chef Barbara Lynch, vencedora do prêmio James Beard, desde 2003, este ponto de encontro subterrâneo local é conhecido por seus extensos bares crus e simpáticos bares. Telhas de teto cinza, paredes azul-acinzentadas e pisos de madeira sem polimento criam uma vibração descontraída que evoca o Oceano Atlântico nas proximidades, e os melhores lugares da casa estão no bar com tampo de mármore em torno de uma cozinha aberta, que brilha com aço inoxidável aço. Aberto para almoço e jantar sete dias por semana, os destaques do menu incluem 12 variedades de ostras e um enorme BLT de lagosta que gerou uma tendência de sanduíches Beantown. & ndash MW

Rolos de lagosta no Red Hook Lobster Pound

Red Hook Lobster Pound, Nova York
O rolo: Encontre o food truck de Nova York ou sente-se no restaurante Manhattan para este popular rolinho de lagosta ao estilo Maine (US $ 16) recheado com um quarto de libra de lagosta do Maine recém pescada preparada com maionese caseira e servido dentro de uma grelha grelhada pão de cachorro com picles de salmoura do Brooklyn ao lado.
O restaurante: Tirando seu homônimo do local onde a dupla de marido e mulher Ralph e Susan abriu sua libra de lagosta, Red Hook Lobster Pound trouxe seus rolos de lagosta dos mercados no Brooklyn para restaurantes e food trucks em Washington, D.C., Montauk e Nova York. O Red Hook foca na lagosta sustentável e fresca do Maine com rolos simples de carne de garra e junta que permitem que o sabor fresco da lagosta e do rsquos realmente se destaque. O mais novo posto avançado em Manhattan está escondido no final do Extra Place Alley no East Village e está aberto para almoço e jantar de terça a domingo. Quando o tempo fica mais frio, o rolinho de lagosta estilo Connecticut (US $ 16), servido quente com manteiga e limão, é um must-have. & ndashLN

Rolinhos de lagosta suculentos servidos na Thames Street Oyster House

Thames Street Oyster House, Baltimore
O rolo: Vencedor do & ldquoFan Favourite & rdquo na Tasting Table & rsquos 2014 Lobster Rumble, o New England Lobster Roll (US $ 23) é um prato decadente de beleza simples: pedaços grandes e intactos de cauda de lagosta e carne de garra escovada com manteiga, colocados em um torrado com manteiga pão branco e servido com um lado de ainda mais manteiga. As três opções de emparelhamento são uma salada de fatias de pepino adocicado com vinagre polvilhadas com cebolinha, um ramekin de feijão cozido com açúcar mascavo ou uma pilha de batatas fritas estilo calçadão com tempero Old Bay.
O restaurante: Desde sua inauguração em 2011 em um antigo armazém do século XVIII no bairro histórico de Fells Point, esta taverna atraiu uma multidão de chefs de Baltimore e aficionados de bares crus. Recomenda-se fazer reserva para a sala de jantar do andar de cima (especialmente popular por suas vistas do rio Patapsco) e, quando está quente, para as mesas de ferro do bistrô no pátio interno dos fundos. O andar de baixo é dominado por um bar de mogno entalhado que oferece coquetéis sazonais e inspirados (como o Hot Buttered Rum de outono / inverno) e cervejas que incluem garrafas de cervejarias de Maryland, como Baltimore & rsquos Heavy Seas e Frederick & rsquos Flying Dog. Se você ainda tem espaço depois de um rolo de lagosta, experimente o combo bar de crus Lord Baltimore (um parente roubar de US $ 50) ou o mac-n-cheese de lagosta decadente com gouda envelhecido. & ndash MW

Ironside Fish & amp Oyster em San Diego

Ironside Fish & amp Oyster Bar, San Diego
O rolo: Indiscutivelmente, o melhor rolo de lagosta no sul da Califórnia & ndash, onde esta especialidade da costa leste ainda é um achado incomum & ndash Ironside & rsquos versão enorme (US $ 19) foi criado pelo chef com estrela Michelin Jason McLeod. Possui meio quilo de carne de cauda de lagosta espalhada com um emaranhado crocante de cebolas picadas fritas e uma camada de cebolinha em cubos, sservido em um brioche amanteigado feito em casa e combinado com um monte de batatas fritas douradas e um lado delicioso de molho aioli de limão.
O restaurante: Projetado pelo grupo de hospitalidade local CH Projects (Craft & amp Commerce, UnderBelly) para se parecer com um transatlântico do início de 1900, este local de frutos do mar de Little Italy tem um espaço de jantar elevado decorado com arandelas de polvo caprichosos e uma parede forrada com esqueletos de piranha reais, como bem como mesas com tampo de cobre, cadeiras de couro com tachas de latão e arcos de luzes de teatro sobre o bar chamativo e aparentemente interminável. O cardápio de coquetéis é inspirado em tudo, desde misturas delicadas de champanhe a bebidas alcoólicas com pequenos lotes de uísques e bourbons. Planeje chegar antes das 19h. para pegar as ostras de um dólar no happy hour e desfrutar de mexilhões refogados na cerveja e um ceviche cítrico de camarão e vieira com abacate da Califórnia. & ndash MW

Yankee Lobster Co.

Yankee Lobster Co., Boston
O rolo: Passe por Boston & rsquos Seaport District e experimente o famoso rolinho de lagosta do Maine (US $ 18,99), servido em um pão dividido recheado com uma porção generosa de carne fresca de lagosta com garras e juntas, aipo picado e maionese com ervas com guarnições de salada de repolho e fritas.
O restaurante: O pequeno restaurante e mercado de peixes de propriedade familiar é um favorito local que também chamou a atenção nacional, graças a uma participação no Food Network & rsquos Diners, Drive-Ins e Dives with Guy Fieri. Situado na água, o restaurante e pátio frequentemente lotado tem um ambiente descontraído e pratos de frutos do mar frescos (as lagostas são mantidas em tanques nos fundos), que podem ser encontrados no menu de lousa com frutos do mar clássicos e pratos americanos & mdashthink ostras fritas, tortas de caranguejo, hambúrgueres e asas de frango. Puxe uma cadeira em uma das mesas de madeira dentro para almoçar ou jantar, ou pegue um lugar no pátio quando o tempo estiver bom. As principais opções no menu incluem o sanduíche de peixe Yankee (US $ 10,99), lagosta mac e queijo (US $ 13,99) e sopa de mariscos (US $ 4,24- $ 7,99), que combinam bem com um Harpoon IPA da cervejaria vizinha da Nova Inglaterra. & ndashLN

Sempre um clássico, o Pearl Oyster Bar

Pearl Oyster Bar, Nova York
O rolo: Um clássico rolo de lagosta de Manhattan (preço de mercado), Pearl & rsquos vem recheado com lagosta picada em um pão torrado, envolto em uma montanha de batatas fritas.
O restaurante: O Pearl Oyster Bar foi inaugurado em 1997 como um balcão de frutos do mar com 20 lugares. A chef proprietária Rebecca Charles explica que quando ela abriu o bar, & ldquothere não era & rsquot um rolo de lagosta para ser encontrado em Manhattan. como se não bastasse. Se sua viagem para Pearl o deixou sonhando acordado, você sempre pode pedir o livro de receitas com receitas e histórias que lembram os verões no Maine. & mdashLZ

Você tem um rolo de lagosta favorito? Diga-nos onde podemos obtê-lo!


John Dory Oyster Bar e receita de pão de lagosta # 8217s

Feliz Lobster Roll Week! Para celebrar esta joia doce e salgada do menu de sanduíches de verão, estamos realizando cinco dias consecutivos de receitas, entrevistas, chefs, dicas de especialistas e combinações. Se você pensava que estava com desejo de um pão amanteigado recheado com carne de lagosta fresca antes desta celebração oficial, está prestes a ficar crítico. Este vem direto do Chef April Bloomfield.

O pão de lagosta do John Dory Oyster Bar & # 39s é April Bloomfield e o chef de cuisine Josh Even & # 39s assume o sanduíche clássico. É feito com carne fresca de lagosta do Maine aquecida em manteiga de ovas de lagosta e misturada com sementes de maionese de aipo, endro, aipo, cebola roxa e vinagre de vinho branco empilhados em um pão torrado amanteigado da Padaria Orwasher & # 39s, feito especialmente para o restaurante.

John Dory Oyster Bar e receita de pão de lagosta # 8217s

  • Tempo de preparação: 1 hora mais tempo de refrigeração
  • Hora de cozinhar: 30 minutos
  • Porção: 6

Ingredientes

Lagosta
Manteiga de ovas de lagosta
Maionese de semente de aipo
  • 3 gemas de ovo
  • 1/4 xícara de vinagre de vinho branco
  • 2-3 xícaras de óleo de girassol (óleo vegetal também funciona)
  • 1 colher de sopa de sementes de aipo
  • sal kosher, a gosto
Conjunto
  • 6 pãezinhos de cachorro-quente, divididos no topo, no estilo da Nova Inglaterra
  • 1/4 xícara de cebola roxa, descascada e finamente cortada
  • 1/2 xícara de aipo, descascado e finamente cortado
  • 2 colheres de sopa de endro, picado grosseiramente
  • 1/4 libra de manteiga de ovas de lagosta ou manteiga sem sal, mais um pouco de manteiga extra macia e sem sal para escovar os pães
  • sal marinho, a gosto
  • Pimenta-caiena

Instruções

Para a lagosta:

  1. Você pode cozinhar no vapor ou ferver as lagostas. Com 1 1/4 libra cada, as lagostas devem levar 8 minutos para cozinhar. Se você optar por ferver as lagostas, use uma panela grande o suficiente para caber confortavelmente todas as lagostas ou cozinhe-as em lotes. A água deve ser salgada, como o mar.
  2. Depois de cozidas, resfrie as lagostas imediatamente em água gelada. Deixe-os na água gelada apenas o tempo suficiente para interromper o processo de cozimento.
  3. Retire da água gelada e coloque na geladeira.
  4. Quando as lagostas estiverem totalmente geladas, tire toda a carne da casca e corte em pedaços rústicos, de aproximadamente 2,5 cm quadrados. Certifique-se de tirar a carne deliciosamente doce dos nós dos dedos! Vale a pena o incômodo.

Se houver alguma ova de lagosta verde em qualquer uma das lagostas cozidas, seria na grande cavidade da cabeça onde começa a carne da cauda e retire-a com uma colher e coloque na geladeira.

Para a manteiga de ova de lagosta:

Bata tudo no liquidificador e bata em uma tigela sobre o gelo até firmar.

Para a maionese de semente de aipo:

Em um processador de alimentos, misture as gemas, o vinagre e as sementes de aipo e bata até que pareça arejado e borbulhante.

Com o processador de alimentos ainda girando, passe lentamente no óleo, indo bem e devagar até obter uma boa maionese espessa e cremosa.

Com uma espátula de borracha, despeje a maionese em uma tigela com gelo e acrescente o sal a gosto. Reserve na geladeira.

Observação: se a maionese começar a ficar brilhante à medida que você adiciona o óleo, pare e adicione um pouco de água gelada até que fique fosco novamente.


The NYC Essentials: Pearl Oyster Bar

No pergaminho original de On the Road, Kerouac escreveu, & ldquowheneverever a primavera chega a NY eu posso & rsquot as sugestões da terra que vem soprando sobre o rio de New Jersey e eu & rsquove tenho que ir. & Rdquo Quando eu sinto a mudança inefável das estações em o ar, a onda de antecipação enquanto aguardamos no auge da primavera, meus pensamentos se voltam para o Maine. Sei que a cada Memorial Day, enquanto outros acendem suas churrasqueiras e lotam as praias de Sandy Hook a LBI, estou a caminho de Bar Harbor com as janelas abertas e botas de caminhada no porta-malas.

Maybe that&rsquos why last week I found myself inexorably pulled into Greenwich Village, my body moving of its own accord, not taking me home to New Jersey as planned but instead boarding a downtown F train to Pearl Oyster Bar.


Of the many spots I frequent time and again in New York City, Pearl Oyster Bar is one of my most beloved. It&rsquos practically built for me, for one thing&mdashI&rsquom a bar-eater, preferring the intimacy of a barstool perch to even a small table, especially when eating alone. And no matter how many groups crowd the sidewalk on Cornelia Street on a July evening, when the two bay window seats are packed with couples waiting for their icy bowls of bivalves, there&rsquos always a spot at the bar at Pearl.

The restaurant consists of two whitewashed rowhouse rooms: that cool and coveted marble-topped bar and lunch counter, lined up back to back as you walk through the door into the original restaurant and off to the right, the expansion (almost a decade ago now!) into a traditional dining room packed with simple wooden tables. I&rsquove sat at those tables on a few occasions, demolishing a whole roasted dorade with Irene, splitting a caesar salad during a birthday lunch with Dan. But mostly I&rsquom at the bar, ordering the lobster roll.


The ritual washes away any emotional slights and bruises of the day: I step across the threshold, and the host offers a glass of wine&mdashthere&rsquos always something white and crisp in the by-the-glass menu that pairs up well with crustaceans&mdashwhile I wait for my barstool to open up. She already knows I&rsquom ready for the lobster roll before I even sit down, so there&rsquos barely even time to rip open the bag of oyster crackers before the plate arrives, a few shoestring fries tumbling from their haystack pile onto the marble.

There&rsquos a whole lobster and then some stuffed into the bun&mdashchewy tail meat, satiny claws, it&rsquos all bound up in a light coating of mayo that heightens the lobster&rsquos natural sweetness, with handfuls of celery and chives thrown in for crunch. Should the bun be a split-top New Englander? Quibble if you want, but I find the Pepperidge Farm rolls buttery enough not to care too much. Plus, I end up forking nearly half the lobster out before I even pick the roll up, lest a precious chunk spill out onto the floor. There&rsquos no five-second rule at Pearl, especially when the barstools keep you so far off the ground.


That delicate mound of shoestring fries propped next to the roll, in my opinion, should always be doused with many healthy shakes of Heinz malt vinegar before they&rsquore systematically brought down to crumbs. (A few fries pushed neatly together into your fingertips also make an efficient vehicle for mopping up any stray bits of lobster or mayo.) On the other hand, that jaunty lettuce leaf peeking from the roll always gets tossed aside and abandoned. Often it&rsquos the only thing left on my plate, a green flag signaling another successful conquest.

The irony is that I&rsquod never eaten a lobster roll before I came to New York, nor had I ever set foot in the great state of Maine. Now both are fully entrenched in the &ldquoessentials&rdquo category of my life&mdashseparate but equally necessary, I&rsquove got to get my fix of each at least once a year. Pearl&rsquos lobster rolls are more citified than the ones I eat on a rocky outcropping at Two Lights or at a picnic table off the New Harbor wharf, but I treasure them all the more for their presence in the middle of Manhattan. They&rsquore my first lobster love. And when I slide onto that barstool on a sticky August day, take a first sip of Grüner, and wait for that sweet and overstuffed plate to slide under my nose, it&rsquos a moment that offers up the best of New York City and Maine.


TO GO A Rivalry Fought Out In Dueling Lobster Rolls

DO not invite Rebecca Charles and Mary Redding to the same clambake.

They opened the snug but sparkling Pearl Oyster Bar together in Greenwich Village in 1997, but bitterly dissolved their partnership, with Ms. Charles retaining sole ownership of Pearl. Ms. Redding then opened her own place, Mary's Fish Camp, a few blocks away, offering virtually the same menu of New England-inspired seafood specialties, in a slightly larger but equally cramped dining room.

All the elements of a great feud are in place, and accusations fly over who originated the recipes, who was the more creative partner, who the better chef. I say, let others argue authorship. For me, the important thing is, who makes the best lobster rolls?

Pearl was renowned for its glorious rolls, served with glistening chunks of mayonnaise-slathered lobster meat spilling out of the bun. Would the magic still be there, or had it moved west to Mary's?

A lobster roll, that archetypal expression of New England simplicity and frugality, is usually no more than lobster salad on a hot-dog bun. Neither Pearl's version nor Mary's veers from the classic recipe, blending lobster with mayonnaise, salt, pepper, lemon juice and maybe some chopped celery and chopped chives for garnish. In fact, the recipes are uncannily similar, right down to specifying both Hellmann's mayonnaise and Pepperidge Farm top-loading buns. Ms. Charles charges $17 for her roll, while Ms. Redding's is $18.

For those prices, you have a right to expect plenty of lobster, and neither roll disappoints. These are knife-and-fork testaments to excess. Both are served with a mountain of matchstick fries, irrelevant for the takeout diner because they turn into a soggy mass on the way home. But lobster rolls travel beautifully.

On first taste, the differences are clear. Pearl's is more lemony, with plenty of sweet, buttery lobster flavor. At Mary's, the lobster is more reticent, giving ground to the mayonnaise. Even though they use the same rolls, Mary's tastes sweeter, almost like a delicious brioche roll, perhaps because the restaurant uses a different butter.

Though both are top contenders, the verdict in this clawfest is clear: Pearl's. But Pearl's is still not the last word. The lobster roll was once the humble province of coastal clam shacks. The Lobster Place at Chelsea Market, a wholesale and retail seafood market, offers an urban variation on this experience.

At $8.95, it is a much more compact lobster roll. You can even eat it with your hands. The lobster salad is fresh, rich and adorned with scallions, with lots of buttery claw meat. It is even on the same Pepperidge Farm bun.

Near the entrance is an indoor picnic table. Across the way, a waterfall constructed of old pipes and industrial fittings gushes pleasantly. Close your eyes and it can sound like the seashore.

Pearl Oyster Bar, 18 Cornelia Street, near West Fourth Street (212) 691-8211. Mary's Fish Camp, 64 Charles Street, at West Fourth Street, (646) 486-2185. The Lobster Place, Chelsea Market, 75 Ninth Avenue, near 15th Street, (212) 255-5872. No deliveries.


Lobster rolls / Lobster buns

Makes 4-6 generous rolls. Inspired and adapted from Rebecca Charles of Pearl Oyster Bar and Deborah DiClementi: Lobster Rolls & Blueberry Pie.

Lobster meat (from a 1.5kg / 3½ lbs lobster or 4-5 smaller 560g / 1¼ lbs. lobsters)*
1 shallot, finely minced
1 celery rib, very finely chopped
mayonnaise (homemade or really good shop-bought like Maille Fine Gourmet)
limão
sal e pimenta
manteiga
potato buns or rolls (alternative: light brioche, Milchbrötchen or hot dog buns)

*Which lobster? Get Atlantic lobster from Maine or the New England coast. Canadian lobster is mostly sold in Europe, please do not use a French lobster for a lobster roll that would be an (expensive) sacrilege. Unless you live on the coast of Brittany and they just jump uninvited into your boat.

Cook the lobster:
In Germany, the only legal method to kill a lobster (cause you need to get a live lobster) is to throw it head first into boiling water (rolling boil). Court bouillon (water, white wine, celery, carrot, onion, lemon, salt, herbs, bay leaf, pepper corn) is my choice here: it subtly seasons & perfumes the meat enhancing its flavour. Cover with a lid, bring back to a boil and cook according to the weight of your lobster. A 500g lobster will need 10 minutes while a bigger 1.5 kg lobster will need about 20 minutes (calculate 10 minutes for the first 500g, add 1 minute for every 100g). Stop the cooking process in an ice bath and leave to cool.

Steam the lobster:
Outros países allow different methods of cooking a lobster depending on your conscience, squeamishness and taste preferences, e.g. there is a fiercely fought debate in the Main(e) lobster headquarter about steaming versus cooking, where lobster afficionados proclaim the superior taste of a steamed crustacean. Steam a lobster (remember, not allowed in Germany) over at least 2 inches / 10cm of boiling salted water or court bouillon (see above) for 10 minutes for the first 1 lb. (454g) and another 2 minutes for each ¼ lb., which would be 12 minutes for 1¼ lobsters or around 28-30 minutes for a 1.5kg / 3½ pounder (steaming times according to GetMaineLobster).

Preparing the lobster:
Detach claws and legs and pull the tail from the head with a twist. Cut the tail in half, remove intestine. Bend the thumb off the claw, take the meat out and with a few fearless whacks by the blunt side of a heavy knife crack the thick claw, twist it once to pry open the shell and remove the claw meat in one piece. Take a lobster fork to extricate the knuckle meat while a thin lobster pick is good to work the thin legs. Chop into small bite sized pieces.

Make lobster rolls:
Mix lobster meat with shallot, celery and enough mayonnaise to hold together but not smother. Season with a squeeze of lemon juice, salt & pepper. Melt a little butter in a pan and gently fry the cut sides of your buns until buttery & toasted. Fill your buns or rolls with lobster filling and enjoy….


I Cheat Because I Care: Pearl Oyster Bar, (Red Bamboo), Chikalicious

Oh you dastardly website. Were it not for you, would I have said “yes” to Kirk yesterday and broken my four days of healthy, nutrtious eating to enjoy a lavish, wildly expensive and mayonaissey lobster roll at Pearl Oyster Bar?

Ok, yes, I would have. And it wasn’t Kirk’s idea—it was mine. But we don’t change our lifestyles overnight do we? Baby steps, people, baby steps. Four days of healthy eating, then a little cheating, and back on it. I was so back on it today—all my sins are forgiven. Enjoy my sins.

So Pearl Oyster Bar. Funny, remember how I said Bleeker Street was my favorite food street in New York? And that Cornelia was my favorite side street off my favorite food street? Well it ends up that Pearl Oyster Bar is ON Cornelia right next to Home where I went with my brother. I’ve walked past it 1000 times and never noticed it. Even when it was our destination, Kirk and I walked past it and had to call to see where it was. It’s kind of invisible there on the street. Here’s the doorway:

Amanda Hesser has a whole bit on Pearl Oyster Bar in “Cooking For Mr. Latte.” She has recipes for their Caesar salad and their lobster roll, I think. It’s supposed to be the best lobster roll in the city. I’ve read that other places too. Kirk heard that also. We anxiously anticipated the lobster roll.

On the menu it says: “Lobster Roll….MKT price.” On the chalkboard, it stated what that market price was: $22.

“Wow, that’s a mighty expensive lobster roll,” I said.

But Kirk and I were not dissuaded. We each ordered a lobster roll and pretty promptly they arrived:

When I told my mom about it today and how much it cost she asked, rather logically: “Well, was it the best you ever had?”

I thought about it and answered: “Yes.” It really was. I think Kirk thought so too. He said, “Damn, this is a really good lobster roll.”

I mean the meat was so fresh. Sometimes I’ve had lobster rolls where the meat was stringy and hard to bite through. This wasn’t the case here. And the mayonaisse herb mixture had a perfect balanace. The brioche roll was the perfect vehicle for everything. And the french fries were my favorite sort of fries—skinny and salty. I love skinny, salty fries.

So I loved my cheating lunch at Pearl Oyster Bar. If you’re going to cheat, why not cheat in style?

Then it was off to do work. I’m trying to write the first acts of two separate plays for next week. That’s a lot of work. I’m going slightly batty over it.

When dinner came around, I had plans with John. You know John, you met him in Chinatown. John recently returned from Iceland and he’s going to do a write-up of what he ate there for this site. (Sneak preview: he ate whale!)

We went to this place near his dorm called Red Bamboo. Everything that Zen Palate did wrong, Red Bamboo did right. Their food was great vegan food. This is the best fake chicken I’ve ever had:

Several times I said to John, “Are you sure this is fake chicken?”

“Yes,” he said, hitting me in the head with a fork.

The best things about this fake chicken are: (1) the marinade, and (2) how they cook it over coals. It says it on the menu. “Cooked over coals.” So you get all that magic of real chicken cooked over coals without all that chickeny evil vegans hate so much. I enjoyed it.

But now on to more cheating. That was a healthy dinner, you must admit. But then we were bored. We wanted dessert. We were walking to the East Village. A dark mischevious light bulb went off over my head: “Chikalicious!”

Chickalicious is my dream restaurant. A dessert lover by trade, this place was made for me. It’s two pastry chefs who give you a three course dessert “dinner” for $12. The place is tiny and you can watch the women work as you sit and chat—they’re the ones who serve it to you too:

When John and I arrived, there was no wait. We sat in a little booth and a friendly waiter man guided us through the menu.

Oh, so many choices! How to choose, how to choose. And the menu changes every three days. It’s not like you can come back and try the ones you rejected. So I made my choice (which you’ll see in a moment), John made his, and we were brought our amuse.

This picture’s blurry and strange looking—-almost ethereal. Well that’s how it tasted: rosemary gelee and yogurt sorbet. What a weird combo but it totally worked. We both “mmmed” our way through it. The yogurt sorbet was creamy and luscious, the rosemary gelee subtle and only slightly perfumed with rosemary.

For my dessert choice I chose cinnamon baba au rum that came with cherries and some kind of cream:

Of course, it was delicious. Eu amei. And small enough and subtle enough not to make me feel TERRIBLY guitly.

John had an apple dessert:

It was baked apple in some kind of pastry with creme fraiche and apple sorbet. His was tasty too.

I must tell you now, sadly, that the petit fors kind of sucked. Believe me, I wanted them to be delicious, but they weren’t:

I know, I know, they LOOK pretty. The coconut marshmallows were ok. But the little poppy seed cream thingies with orange peel on them didn’t taste like much of anything, and the banana cake slices tasted like someone pushed the “mute” button on flavor.

But still, by the end I was enchanted—I love Chikalicious, I’m totally going to go back. And if you have to cheat on your healthy healthy plans, this is the way to do. My penance will be a week of tofu and yoga. These are the things we do for lobster rolls and dessert.


Luke’s Lobster and Pearl Oyster Bar: The $15 Lobster Roll Versus the $29 Lobster Roll

When Fork in the Road caught up with Luke Holden of Luke’s Lobster last month, he (very politely) threw down the gauntlet on the subject of fancy $30 lobster rolls:

…seeking a $30 lobster roll was never an intention of mine when I moved to the city. It wasn’t until I decided to do this that I went around and visited Pearl and Mary’s — once I did that I realized, ‘Wow, I have to do this.’ The sandwiches are just different — they’re not a Maine lobster roll concept. Most are mayonnaise sandwiches with a little lobster here and there. It’s a different concept — it’s not that one’s better than the other, but this is how I like my lobster roll and how most Mainers like their lobster roll.

No one is a fan of shelling out $30 for a sandwich. But is Pearl Oyster Bar really selling a mostly-mayo treat? And how does Luke’s lobster roll stand up to Pearl’s? We decided to find out.

First, you’ve got to account for the fact that the two restaurants are very different places–Pearl is a sit-down restaurant with a full menu, wine, and beer. Luke’s is a much more casual venture, serving seafood rolls, soup, and ice cream, and offering counter service and a few stools to perch on. Both places do what they do ably.

Pearl’s lobster roll comes with a huge mound of shoestring fries, which are nice, but besides the point. It’s all about the lobster roll, and in any case, fries are cheap. The whole shebang rings up at exactly $29, although it’s subject to “market” price variances. Luke’s roll, which is listed as $14 but comes to $15 with tax, doesn’t come with sides.

For our purposes, let’s assume that you want simply know which has the better roll, and you don’t care about a glass of wine or table service.

Having eaten both rolls before, but never within 30 minutes of each other, I had never noticed that these rolls are ensconced on opposite ends of the mayo debate, perhaps to both of their detriments.

Here is my position on mayonnaise in lobster salad: It has to be there. But it shouldn’t be gloppy or overwhelming. The mayo’s job is to lightly bind the chunks of lobster together, and I don’t object to a bit of tiny-diced celery mixed in, too. But nothing else! While I’m pontificating, might as well get this out of the way: The lobster salad should be cool, the hot dog bun warm and toasted in butter. It’s actually very simple, not that you’d know it.

Pearl’s lobster roll is stuffed with a huge amount of lobster, so much so that it obscures the bun. You can’t pick it up, and least not until you’ve forked up the lobster overflow. (Mmmmm…lobster overflow.) The salad is augmented with diced celery and a sprinkle of chives.

But it is also afogamento in mayo. It’s not as though Pearl’s is stingy with the lobster and uses mayo as filler–no, there’s plenty of lobster, from both tail and claw. But you can’t even see the color of the crustacean for all the white stuff. It’s plenty delicious, but when you try to eat the roll itself, mayo squishes out from all sides. The thing lands with a thud in your stomach. It does not feel like summer food.

And it is muito expensive, especially when you take service into account. A 20% tip will bring it up to $34.80.

Luke’s Lobster, on the other hand, serves a tasty, manageably sized sandwich that’s chock-a-block with sweet lobster. The portion of crustacean is a bit smaller than it is at Pearl–probably by two ounces or so–but it certainly isn’t half the size of Pearl’s, while it é half the price. It really is a bargain.

But Luke’s doesn’t really doesn’t serve a lobster salada roll, in the New England tradition as I understand it, as the lobster is undressed. The bun is filled with excellent quality, cooked, chilled, bare lobster. The roll is properly buttered and toasted, and a bare slick of may is spread on the inside. The lobster needs to be tossed with that bit of mayo for it to be quite right. Otherwise, the condiment moistens the bottom of the bun instead of the crustacean.

The edge goes to Luke’s for delivering an extremely tasty roll at extremely fair prices. And because I suppose that not enough mayo is better than way too much mayo. But it really depends on what sua position is on the mayo question (and the size of your bank account).


ED’S LOBSTER BAR

MAYO or BUTTER: Mayo
SECRET INGREDIENT: A side of Ed’s pickles.
BEST FOR: The lunch special—$44 for a lobster roll, soup or salad (go all-out with lobster bisque), and a glass of wine or beer.
PRICE: Market Price
Walking past Ed’s Lobster Bar in SoHo, you just might mistake the restaurant for a charming New England home by the water. But owner Ed Mcfarland is a native New Yorker who whips up one of the best rolls in the Tri-State area. His seafood sandwich is super simple—just a little salt and pepper, fresh lemon juice, and celery and chives. In addition to Maine-worthy lobster rolls, Ed’s menu boasts lobster burgers, lobster ravioli, and a plate of creamy lobster ravioli.
Ed’s Lobster Bar, 222 Lafayette St, New York 212-343-3236


Assista o vídeo: Martha Stewart Show: Lobster Roll (Janeiro 2022).