Novas receitas

Red Robin está levando o hambúrguer de Ramen para as massas (e você pode conseguir por 22 centavos)

Red Robin está levando o hambúrguer de Ramen para as massas (e você pode conseguir por 22 centavos)

Lembra do hambúrguer de ramen? Agora você pode obtê-lo em forma de fast food com Red Robin, a partir de 4 de abril

Três anos depois que o hambúrguer de ramen apareceu em Nova York e na Califórnia, o hambúrguer de ramen está tendo distribuição nacional.

Por um tempo limitado, a Red Robin oferecerá o hambúrguer de ramen - a versão moderna do hambúrguer que apresenta dois “pães” de macarrão ramen frito e bem embalado em vez de pão - em seus locais em todo o país.

O hambúrguer, que apareceu em lojas de ramen em Nova York e Califórnia, circulou pela primeira vez nos EUA durante o verão de 2013, quando o mundo precisava ficar obcecado por outro alimento híbrido após o amanhecer do Cronut. Sua verdadeira origem, sem surpresa, é o Japão, o berço do próprio ramen.

O Red Ramen Burger - um hambúrguer com pão de ramen crocante, coberto com teriyaki e uma salada de legumes infundida com óleo de pimenta aïoli - estará disponível a partir de 4 de abril para que todos possam desfrutar, embora a rede de hambúrgueres faça uma oferta especial no dia 19 de abril. , uma celebração interna conhecida como Dia do Ramen Vermelho.

Naquele dia, os primeiros 22 estudantes universitários que comparecerem a cada local - com uma carteira de estudante válida - receberão o hambúrguer, além de um pedido de Bottomless Steak Fries, por apenas 22 centavos, ou o custo médio de um pacote de ramen, o "básico da faculdade por excelência".

O Red Ramen Burger estará disponível até 5 de junho.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter a sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período que antecede a injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto para combater a possível infecção por COVID-19 quanto para gerar uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir com sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

Se você está pensando em obter preenchimentos dérmicos, pode adiar até depois de ter sido vacinado. De acordo com um relatório de 17 de dezembro da Food and Drug Administration (FDA) apresentado na Reunião do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados, duas pessoas que fizeram preenchimentos dérmicos antes de receber a vacina COVID - uma duas semanas antes e outra seis meses antes - inchaço facial após as vacinas. E para obter informações sobre como evitar a nova cepa, consulte Pare de fazer isso imediatamente para evitar a nova cepa COVID, alertam os médicos.

iStock

Tomar analgésicos preventivos antes da vacina pode ser um grande erro, dizem os especialistas. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, "tomar medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, antes de receber uma vacina COVID pode reduzir sua capacidade de funcionar e embotar sua resposta imunológica à vacina." E para as últimas notícias sobre a disseminação do coronavírus nos EUA, o CEO da Moderna acaba de fazer esta previsão assustadora sobre o COVID.

iStock

Se você tem alergia a polietilenoglicol (PEG), deve conversar com seu médico para garantir que está recebendo uma vacina que não irá desencadear uma reação alérgica. Especificamente, isso provavelmente significa que a vacina Pfizer está fora de questão. "A vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 não deve ser administrada a indivíduos com história conhecida de reação alérgica grave ao polietilenoglicol (PEG), pois é um componente da vacina que é conhecido por causar anafilaxia", disse o American College. de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force disse em um comunicado de 14 de dezembro. E para mais notícias COVID enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

iStock

Se você teve uma reação negativa à sua dose inicial da vacina COVID, você deve conversar com seu médico antes de se inscrever para a segunda injeção.

De acordo com Peter Marks, MD, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica do FDA, as únicas razões para evitar uma segunda dose da vacina seriam alergias conhecidas aos ingredientes da vacina COVID "ou se você teve uma reação alérgica ruim à primeira injeção." E se você quiser saber se você é particularmente vulnerável ao vírus, o CDC diz que se você tem essa idade, agora você tem mais chances de pegar COVID.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter a sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período que antecede a injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto para combater a possível infecção por COVID-19 quanto para gerar uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir com sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

Se você está pensando em obter preenchimentos dérmicos, pode adiar até depois de ter sido vacinado. De acordo com um relatório de 17 de dezembro da Food and Drug Administration (FDA) apresentado na Reunião do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados, duas pessoas que fizeram preenchimentos dérmicos antes de receber sua vacina COVID - uma duas semanas antes e outra seis meses antes - inchaço facial após as vacinas. E para obter informações sobre como evitar a nova cepa, consulte Pare de fazer isso imediatamente para evitar a nova cepa COVID, alertam os médicos.

iStock

Tomar analgésicos preventivos antes da vacina pode ser um grande erro, dizem os especialistas. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, "tomar medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, antes de receber uma vacina COVID pode reduzir sua capacidade de funcionar e embotar sua resposta imunológica à vacina." E para as últimas notícias sobre a disseminação do coronavírus nos EUA, o CEO da Moderna acaba de fazer esta previsão assustadora sobre o COVID.

iStock

Se você tem alergia a polietilenoglicol (PEG), deve conversar com seu médico para garantir que está recebendo uma vacina que não irá desencadear uma reação alérgica. Especificamente, isso provavelmente significa que a vacina Pfizer está fora de questão. "A vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 não deve ser administrada a indivíduos com histórico conhecido de reação alérgica grave ao polietilenoglicol (PEG), pois é um componente desta vacina que é conhecido por causar anafilaxia", disse o American College. de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force disse em um comunicado de 14 de dezembro. E para mais notícias COVID enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

iStock

Se você teve uma reação negativa à sua dose inicial da vacina COVID, você deve falar com seu médico antes de se inscrever para a segunda injeção.

De acordo com Peter Marks, MD, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica do FDA, as únicas razões para evitar uma segunda dose da vacina seriam alergias conhecidas aos ingredientes da vacina COVID "ou se você teve uma reação alérgica ruim à primeira injeção." E se você quiser saber se você é particularmente vulnerável ao vírus, o CDC diz que se você tem essa idade, agora você tem mais chances de pegar COVID.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período que antecede a injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto para combater a possível infecção por COVID-19 quanto para gerar uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir com sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

Se você está pensando em obter preenchimentos dérmicos, pode adiar até depois de ter sido vacinado. De acordo com um relatório de 17 de dezembro da Food and Drug Administration (FDA) apresentado na Reunião do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados, duas pessoas que fizeram preenchimentos dérmicos antes de receber sua vacina COVID - uma duas semanas antes e outra seis meses antes - inchaço facial após as vacinas. E para obter informações sobre como evitar a nova cepa, consulte Pare de fazer isso imediatamente para evitar a nova cepa COVID, alertam os médicos.

iStock

Tomar analgésicos preventivos antes da vacina pode ser um grande erro, dizem os especialistas. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, "tomar medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, antes de receber uma vacina COVID pode reduzir sua capacidade de funcionar e embotar sua resposta imunológica à vacina." E para as últimas notícias sobre a disseminação do coronavírus nos EUA, o CEO da Moderna acaba de fazer esta previsão assustadora sobre o COVID.

iStock

Se você tem alergia a polietilenoglicol (PEG), deve conversar com seu médico para garantir que está recebendo uma vacina que não irá desencadear uma reação alérgica. Especificamente, isso provavelmente significa que a vacina Pfizer está fora de questão. "A vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 não deve ser administrada a indivíduos com história conhecida de reação alérgica grave ao polietilenoglicol (PEG), pois é um componente da vacina que é conhecido por causar anafilaxia", disse o American College. de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force disse em um comunicado de 14 de dezembro. E para mais notícias COVID enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

iStock

Se você teve uma reação negativa à sua dose inicial da vacina COVID, você deve conversar com seu médico antes de se inscrever para a segunda injeção.

De acordo com Peter Marks, MD, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica do FDA, as únicas razões para evitar uma segunda dose da vacina seriam alergias conhecidas aos ingredientes da vacina COVID "ou se você teve uma reação alérgica ruim à primeira injeção." E se você quiser saber se você é particularmente vulnerável ao vírus, o CDC diz que se você tem essa idade, agora você tem mais chances de pegar COVID.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter a sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período que antecede a injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto no combate à possível infecção por COVID-19 quanto na geração de uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir na sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

Se você está pensando em obter preenchimentos dérmicos, pode adiar até depois de ter sido vacinado. De acordo com um relatório de 17 de dezembro da Food and Drug Administration (FDA) apresentado na Reunião do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados, duas pessoas que fizeram preenchimentos dérmicos antes de receber sua vacina COVID - uma duas semanas antes e outra seis meses antes - inchaço facial após as vacinas. E para obter informações sobre como evitar a nova cepa, consulte Pare de fazer isso imediatamente para evitar a nova cepa COVID, alertam os médicos.

iStock

Tomar analgésicos preventivos antes da vacina pode ser um grande erro, dizem os especialistas. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, "tomar medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, antes de receber uma vacina COVID pode reduzir sua capacidade de funcionar e embotar sua resposta imunológica à vacina." E para as últimas notícias sobre a disseminação do coronavírus nos EUA, o CEO da Moderna acaba de fazer esta previsão assustadora sobre o COVID.

iStock

Se você tem alergia a polietilenoglicol (PEG), deve conversar com seu médico para garantir que está recebendo uma vacina que não irá desencadear uma reação alérgica. Especificamente, isso provavelmente significa que a vacina Pfizer está fora de questão. "A vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 não deve ser administrada a indivíduos com história conhecida de reação alérgica grave ao polietilenoglicol (PEG), pois é um componente da vacina que é conhecido por causar anafilaxia", disse o American College. de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force disse em um comunicado de 14 de dezembro. E para mais notícias COVID enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

iStock

Se você teve uma reação negativa à sua dose inicial da vacina COVID, você deve conversar com seu médico antes de se inscrever para a segunda injeção.

De acordo com Peter Marks, MD, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica do FDA, as únicas razões para evitar uma segunda dose da vacina seriam alergias conhecidas aos ingredientes da vacina COVID "ou se você teve uma reação alérgica ruim à primeira injeção." E se você quiser saber se você é particularmente vulnerável ao vírus, o CDC diz que se você tem essa idade, agora você tem mais probabilidade de pegar COVID.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter a sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período de tempo anterior à injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto para combater a possível infecção por COVID-19 quanto para gerar uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir com sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

Se você está pensando em obter preenchimentos dérmicos, pode adiar até depois de ter sido vacinado. De acordo com um relatório de 17 de dezembro da Food and Drug Administration (FDA) apresentado na Reunião do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados, duas pessoas que fizeram preenchimentos dérmicos antes de receber a vacina COVID - uma duas semanas antes e outra seis meses antes - inchaço facial após as vacinas. E para obter informações sobre como evitar a nova cepa, consulte Pare de fazer isso imediatamente para evitar a nova cepa COVID, alertam os médicos.

iStock

Tomar analgésicos preventivos antes da vacina pode ser um grande erro, dizem os especialistas. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, "tomar medicamentos de venda livre, como paracetamol e ibuprofeno, antes de receber uma vacina COVID pode reduzir sua capacidade de funcionar e embotar sua resposta imunológica à vacina." E para as últimas notícias sobre a disseminação do coronavírus nos EUA, o CEO da Moderna acaba de fazer esta previsão assustadora sobre o COVID.

iStock

Se você tem alergia a polietilenoglicol (PEG), deve conversar com seu médico para garantir que está recebendo uma vacina que não irá desencadear uma reação alérgica. Especificamente, isso provavelmente significa que a vacina Pfizer está fora de questão. "A vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 não deve ser administrada a indivíduos com histórico conhecido de reação alérgica grave ao polietilenoglicol (PEG), pois é um componente desta vacina que é conhecido por causar anafilaxia", disse o American College. de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force disse em um comunicado de 14 de dezembro. E para mais notícias COVID enviadas diretamente para sua caixa de entrada, inscreva-se em nosso boletim informativo diário.

iStock

Se você teve uma reação negativa à sua dose inicial da vacina COVID, você deve conversar com seu médico antes de se inscrever para a segunda injeção.

De acordo com Peter Marks, MD, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica do FDA, as únicas razões para evitar uma segunda dose da vacina seriam alergias conhecidas aos ingredientes da vacina COVID "ou se você teve uma reação alérgica ruim à primeira injeção." E se você quiser saber se você é particularmente vulnerável ao vírus, o CDC diz que se você tem essa idade, agora você tem mais chances de pegar COVID.


As 2 coisas que você precisa fazer antes de ser vacinado, diz estudo

Um novo estudo revela que duas atividades podem aumentar sua resposta imunológica à vacina.

Shutterstock / i_am_zews

Se você espera receber sua vacina COVID nos próximos meses, precisará fazer mais do que apenas marcar uma consulta. Um novo estudo revela que fazer duas coisas específicas antes de receber a vacina pode aumentar sua eficácia. Continue lendo para descobrir o que você deve adicionar à sua lista de tarefas antes de receber a vacina COVID. E para obter mais informações sobre como obter a sua injeção, verifique o CDC acaba de fornecer uma atualização chocante da vacina COVID.

Um artigo de janeiro de 2021 a ser publicado em Perspectivas na ciência psicológica revela que duas condições comuns - depressão e estresse - podem embotar a resposta imunológica de uma pessoa à vacina COVID, potencialmente levando a uma redução da imunidade ao vírus. No entanto, os pesquisadores da Ohio State University que escreveram o artigo também descobriram que duas atividades levaram ao aumento da resposta imunológica, mesmo entre aqueles com condições que poderiam ter um efeito prejudicial em sua imunidade de longo prazo: sono e exercícios.

"É possível fazer algumas coisas simples para maximizar a eficácia inicial da vacina", explicou Janice Kiecolt-Glaser, autor sênior do artigo e diretor do Institute for Behavioral Medicine Research da Ohio State University. Os autores do artigo recomendam que todos os que planejam tomar a vacina devem dormir o suficiente na noite anterior à injeção e também praticar exercícios vigorosos nas 24 horas anteriores.

"Uma boa higiene do sono tem sido associada à geração de uma resposta bem-sucedida para outras vacinas, incluindo Influenza, bem como Hepatite A e B," Spencer Kroll, MD, PhD, um especialista em medicina interna certificado e diretor da Northeast Lipid Association, diz Melhor vida.

"A perda de sono está ligada a flutuações nos processos imunológicos importantes para a produção de anticorpos. A privação de sono pode causar uma flutuação prejudicial no número de células específicas necessárias para gerar a produção de anticorpos", diz Kroll.

Da mesma forma, ficar ativo no período que antecede a injeção COVID pode ajudar a fortalecer sua imunidade após a vacina. "Retornar a um estilo de vida saudável repleto de exercícios aeróbicos, melhores escolhas alimentares e mais sono ajudará os pacientes a ter sucesso na geração de respostas imunológicas mais vigorosas - tanto no combate à possível infecção por COVID-19 quanto na geração de uma resposta imunológica protetora saudável à vacinação", Kroll explica.

Embora você possa aumentar a eficácia de sua vacina, há uma ampla variedade de atividades que também podem aumentar o risco de uma reação. Continue lendo para descobrir o que pode interferir com sua vacina COVID. E se você está ansioso para ser vacinado, saiba que esses são os efeitos colaterais da vacina New Johnson & amp Johnson.

Leia o artigo original em Melhor vida.

Shuttertock / antoniodiaz

If you've been thinking of getting dermal fillers, you might want to hold off on doing so until after you've been vaccinated. According to a Dec. 17 report from the Food and Drug Administration (FDA) presented at the Vaccines and Related Biological Products Advisory Committee Meeting, two people who'd had dermal fillers prior to getting their COVID vaccine—one two weeks prior and one six months prior—experienced facial swelling after their shots. And for information on staying safe from the new strain, check out Stop Doing This Immediately to Avoid the New COVID Strain, Doctors Warn.

iStock

Taking preemptive painkillers before your vaccine could be a major mistake, experts say. According to researchers at the University of California Irvine, "taking over-the-counter medications such as acetaminophen and ibuprofen before receiving a COVID vaccine may reduce its ability to work and blunt your immune response to the vaccine." And for the latest on the spread of coronavirus in the U.S., The Moderna CEO Just Made This Scary Prediction About COVID.

iStock

If you have an allergy to polyethylene glycol (PEG), you should talk to your doctor to ensure you're getting a vaccine that won't trigger an allergic reaction. Specifically, this likely means the Pfizer vaccine is off the table. "The Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine should not be administered to individuals with a known history of a severe allergic reaction to polyethylene glycol (PEG), as it is a component of this vaccine that is known to cause anaphylaxis," the American College of Allergy, Asthma and Immunology (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force said in a Dec. 14 statement. And for more COVID news sent straight to your inbox, sign up for our daily newsletter.

iStock

If you had a bad reaction to your initial dose of the COVID vaccine, you should talk to your doctor before signing up for your second shot.

De acordo com Peter Marks, MD, director of the FDA's Center for Biologics Evaluation and Research, the only reasons to avoid getting a second dose of the vaccine would be known allergies to the COVID vaccine's ingredients "or if you had a bad allergic reaction to the first shot." And if you want to know if you're particularly vulnerable to the virus, The CDC Says If You're This Age, You're Now More Likely to Catch COVID.


The 2 Things You Need to Do Before Getting Vaccinated, Study Says

A new study reveals that two activities could boost your immune response to the vaccine.

Shutterstock/i_am_zews

If you're hoping to get your COVID vaccine in the coming months, you'll need to do more than just make an appointment. A new study reveals that doing two specific things before getting your vaccine may increase its effectiveness. Read on to discover what you should add to your to-do list before getting your COVID vaccine. And for more insight into getting your shot, check out The CDC Just Gave a Shocking COVID Vaccine Update.

A Jan. 2021 paper to be published in Perspectives on Psychological Science reveals that two common conditions—depression and stress—can blunt a person's immune response to the COVID vaccine, potentially leading to shortened immunity to the virus. However, the Ohio State University researchers who authored the paper also found that two activities led to increased immune response, even among those with conditions that might otherwise have a detrimental effect on their long-term immunity: sleep and exercise.

"It's possible to do some simple things to maximize the vaccine's initial effectiveness," explained Janice Kiecolt-Glaser, a senior author on the paper and director of the Institute for Behavioral Medicine Research at the Ohio State University. The paper's authors recommend that anyone who plans to get the vaccine should make sure to get adequate sleep the night before receiving their shot and engage in vigorous exercise in the 24-hour period prior, as well.

"Good sleep hygiene has been linked to the generation of a successful response for other vaccines, including Influenza, as well as Hepatitis A and B," Spencer Kroll, MD, PhD, a board-certified internal medicine specialist and director of the Northeast Lipid Association, tells Melhor vida.

"Sleep loss is linked to fluctuations in immune processes important to producing antibodies. Sleep deprivation may cause an unhealthy fluctuation in the number specific cells needed for generating antibody production," says Kroll.

Similarly, getting active in the time period leading up to your COVID shot can help bolster your immunity after the vaccine. "Returning to a healthy lifestyle filled with cardio aerobic exercise, better food choices, and more sleep will help patients succeed in generating more vigorous immune responses—both to fighting possible COVID-19 infection and generating a healthy protective immune response to vaccination," Kroll explains.

While you may be able to increase the effectiveness of your vaccine, there are a wide variety of activities that could increase your risk of a reaction, too. Read on to discover what could interfere with your COVID vaccine. And if you're eager to get vaccinated, know that These Are the Side Effects of the New Johnson & Johnson Vaccine.

Read the original article on Melhor vida.

Shuttertock/antoniodiaz

If you've been thinking of getting dermal fillers, you might want to hold off on doing so until after you've been vaccinated. According to a Dec. 17 report from the Food and Drug Administration (FDA) presented at the Vaccines and Related Biological Products Advisory Committee Meeting, two people who'd had dermal fillers prior to getting their COVID vaccine—one two weeks prior and one six months prior—experienced facial swelling after their shots. And for information on staying safe from the new strain, check out Stop Doing This Immediately to Avoid the New COVID Strain, Doctors Warn.

iStock

Taking preemptive painkillers before your vaccine could be a major mistake, experts say. According to researchers at the University of California Irvine, "taking over-the-counter medications such as acetaminophen and ibuprofen before receiving a COVID vaccine may reduce its ability to work and blunt your immune response to the vaccine." And for the latest on the spread of coronavirus in the U.S., The Moderna CEO Just Made This Scary Prediction About COVID.

iStock

If you have an allergy to polyethylene glycol (PEG), you should talk to your doctor to ensure you're getting a vaccine that won't trigger an allergic reaction. Specifically, this likely means the Pfizer vaccine is off the table. "The Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine should not be administered to individuals with a known history of a severe allergic reaction to polyethylene glycol (PEG), as it is a component of this vaccine that is known to cause anaphylaxis," the American College of Allergy, Asthma and Immunology (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force said in a Dec. 14 statement. And for more COVID news sent straight to your inbox, sign up for our daily newsletter.

iStock

If you had a bad reaction to your initial dose of the COVID vaccine, you should talk to your doctor before signing up for your second shot.

De acordo com Peter Marks, MD, director of the FDA's Center for Biologics Evaluation and Research, the only reasons to avoid getting a second dose of the vaccine would be known allergies to the COVID vaccine's ingredients "or if you had a bad allergic reaction to the first shot." And if you want to know if you're particularly vulnerable to the virus, The CDC Says If You're This Age, You're Now More Likely to Catch COVID.


The 2 Things You Need to Do Before Getting Vaccinated, Study Says

A new study reveals that two activities could boost your immune response to the vaccine.

Shutterstock/i_am_zews

If you're hoping to get your COVID vaccine in the coming months, you'll need to do more than just make an appointment. A new study reveals that doing two specific things before getting your vaccine may increase its effectiveness. Read on to discover what you should add to your to-do list before getting your COVID vaccine. And for more insight into getting your shot, check out The CDC Just Gave a Shocking COVID Vaccine Update.

A Jan. 2021 paper to be published in Perspectives on Psychological Science reveals that two common conditions—depression and stress—can blunt a person's immune response to the COVID vaccine, potentially leading to shortened immunity to the virus. However, the Ohio State University researchers who authored the paper also found that two activities led to increased immune response, even among those with conditions that might otherwise have a detrimental effect on their long-term immunity: sleep and exercise.

"It's possible to do some simple things to maximize the vaccine's initial effectiveness," explained Janice Kiecolt-Glaser, a senior author on the paper and director of the Institute for Behavioral Medicine Research at the Ohio State University. The paper's authors recommend that anyone who plans to get the vaccine should make sure to get adequate sleep the night before receiving their shot and engage in vigorous exercise in the 24-hour period prior, as well.

"Good sleep hygiene has been linked to the generation of a successful response for other vaccines, including Influenza, as well as Hepatitis A and B," Spencer Kroll, MD, PhD, a board-certified internal medicine specialist and director of the Northeast Lipid Association, tells Melhor vida.

"Sleep loss is linked to fluctuations in immune processes important to producing antibodies. Sleep deprivation may cause an unhealthy fluctuation in the number specific cells needed for generating antibody production," says Kroll.

Similarly, getting active in the time period leading up to your COVID shot can help bolster your immunity after the vaccine. "Returning to a healthy lifestyle filled with cardio aerobic exercise, better food choices, and more sleep will help patients succeed in generating more vigorous immune responses—both to fighting possible COVID-19 infection and generating a healthy protective immune response to vaccination," Kroll explains.

While you may be able to increase the effectiveness of your vaccine, there are a wide variety of activities that could increase your risk of a reaction, too. Read on to discover what could interfere with your COVID vaccine. And if you're eager to get vaccinated, know that These Are the Side Effects of the New Johnson & Johnson Vaccine.

Read the original article on Melhor vida.

Shuttertock/antoniodiaz

If you've been thinking of getting dermal fillers, you might want to hold off on doing so until after you've been vaccinated. According to a Dec. 17 report from the Food and Drug Administration (FDA) presented at the Vaccines and Related Biological Products Advisory Committee Meeting, two people who'd had dermal fillers prior to getting their COVID vaccine—one two weeks prior and one six months prior—experienced facial swelling after their shots. And for information on staying safe from the new strain, check out Stop Doing This Immediately to Avoid the New COVID Strain, Doctors Warn.

iStock

Taking preemptive painkillers before your vaccine could be a major mistake, experts say. According to researchers at the University of California Irvine, "taking over-the-counter medications such as acetaminophen and ibuprofen before receiving a COVID vaccine may reduce its ability to work and blunt your immune response to the vaccine." And for the latest on the spread of coronavirus in the U.S., The Moderna CEO Just Made This Scary Prediction About COVID.

iStock

If you have an allergy to polyethylene glycol (PEG), you should talk to your doctor to ensure you're getting a vaccine that won't trigger an allergic reaction. Specifically, this likely means the Pfizer vaccine is off the table. "The Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine should not be administered to individuals with a known history of a severe allergic reaction to polyethylene glycol (PEG), as it is a component of this vaccine that is known to cause anaphylaxis," the American College of Allergy, Asthma and Immunology (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force said in a Dec. 14 statement. And for more COVID news sent straight to your inbox, sign up for our daily newsletter.

iStock

If you had a bad reaction to your initial dose of the COVID vaccine, you should talk to your doctor before signing up for your second shot.

De acordo com Peter Marks, MD, director of the FDA's Center for Biologics Evaluation and Research, the only reasons to avoid getting a second dose of the vaccine would be known allergies to the COVID vaccine's ingredients "or if you had a bad allergic reaction to the first shot." And if you want to know if you're particularly vulnerable to the virus, The CDC Says If You're This Age, You're Now More Likely to Catch COVID.


The 2 Things You Need to Do Before Getting Vaccinated, Study Says

A new study reveals that two activities could boost your immune response to the vaccine.

Shutterstock/i_am_zews

If you're hoping to get your COVID vaccine in the coming months, you'll need to do more than just make an appointment. A new study reveals that doing two specific things before getting your vaccine may increase its effectiveness. Read on to discover what you should add to your to-do list before getting your COVID vaccine. And for more insight into getting your shot, check out The CDC Just Gave a Shocking COVID Vaccine Update.

A Jan. 2021 paper to be published in Perspectives on Psychological Science reveals that two common conditions—depression and stress—can blunt a person's immune response to the COVID vaccine, potentially leading to shortened immunity to the virus. However, the Ohio State University researchers who authored the paper also found that two activities led to increased immune response, even among those with conditions that might otherwise have a detrimental effect on their long-term immunity: sleep and exercise.

"It's possible to do some simple things to maximize the vaccine's initial effectiveness," explained Janice Kiecolt-Glaser, a senior author on the paper and director of the Institute for Behavioral Medicine Research at the Ohio State University. The paper's authors recommend that anyone who plans to get the vaccine should make sure to get adequate sleep the night before receiving their shot and engage in vigorous exercise in the 24-hour period prior, as well.

"Good sleep hygiene has been linked to the generation of a successful response for other vaccines, including Influenza, as well as Hepatitis A and B," Spencer Kroll, MD, PhD, a board-certified internal medicine specialist and director of the Northeast Lipid Association, tells Melhor vida.

"Sleep loss is linked to fluctuations in immune processes important to producing antibodies. Sleep deprivation may cause an unhealthy fluctuation in the number specific cells needed for generating antibody production," says Kroll.

Similarly, getting active in the time period leading up to your COVID shot can help bolster your immunity after the vaccine. "Returning to a healthy lifestyle filled with cardio aerobic exercise, better food choices, and more sleep will help patients succeed in generating more vigorous immune responses—both to fighting possible COVID-19 infection and generating a healthy protective immune response to vaccination," Kroll explains.

While you may be able to increase the effectiveness of your vaccine, there are a wide variety of activities that could increase your risk of a reaction, too. Read on to discover what could interfere with your COVID vaccine. And if you're eager to get vaccinated, know that These Are the Side Effects of the New Johnson & Johnson Vaccine.

Read the original article on Melhor vida.

Shuttertock/antoniodiaz

If you've been thinking of getting dermal fillers, you might want to hold off on doing so until after you've been vaccinated. According to a Dec. 17 report from the Food and Drug Administration (FDA) presented at the Vaccines and Related Biological Products Advisory Committee Meeting, two people who'd had dermal fillers prior to getting their COVID vaccine—one two weeks prior and one six months prior—experienced facial swelling after their shots. And for information on staying safe from the new strain, check out Stop Doing This Immediately to Avoid the New COVID Strain, Doctors Warn.

iStock

Taking preemptive painkillers before your vaccine could be a major mistake, experts say. According to researchers at the University of California Irvine, "taking over-the-counter medications such as acetaminophen and ibuprofen before receiving a COVID vaccine may reduce its ability to work and blunt your immune response to the vaccine." And for the latest on the spread of coronavirus in the U.S., The Moderna CEO Just Made This Scary Prediction About COVID.

iStock

If you have an allergy to polyethylene glycol (PEG), you should talk to your doctor to ensure you're getting a vaccine that won't trigger an allergic reaction. Specifically, this likely means the Pfizer vaccine is off the table. "The Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine should not be administered to individuals with a known history of a severe allergic reaction to polyethylene glycol (PEG), as it is a component of this vaccine that is known to cause anaphylaxis," the American College of Allergy, Asthma and Immunology (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force said in a Dec. 14 statement. And for more COVID news sent straight to your inbox, sign up for our daily newsletter.

iStock

If you had a bad reaction to your initial dose of the COVID vaccine, you should talk to your doctor before signing up for your second shot.

De acordo com Peter Marks, MD, director of the FDA's Center for Biologics Evaluation and Research, the only reasons to avoid getting a second dose of the vaccine would be known allergies to the COVID vaccine's ingredients "or if you had a bad allergic reaction to the first shot." And if you want to know if you're particularly vulnerable to the virus, The CDC Says If You're This Age, You're Now More Likely to Catch COVID.


The 2 Things You Need to Do Before Getting Vaccinated, Study Says

A new study reveals that two activities could boost your immune response to the vaccine.

Shutterstock/i_am_zews

If you're hoping to get your COVID vaccine in the coming months, you'll need to do more than just make an appointment. A new study reveals that doing two specific things before getting your vaccine may increase its effectiveness. Read on to discover what you should add to your to-do list before getting your COVID vaccine. And for more insight into getting your shot, check out The CDC Just Gave a Shocking COVID Vaccine Update.

A Jan. 2021 paper to be published in Perspectives on Psychological Science reveals that two common conditions—depression and stress—can blunt a person's immune response to the COVID vaccine, potentially leading to shortened immunity to the virus. However, the Ohio State University researchers who authored the paper also found that two activities led to increased immune response, even among those with conditions that might otherwise have a detrimental effect on their long-term immunity: sleep and exercise.

"It's possible to do some simple things to maximize the vaccine's initial effectiveness," explained Janice Kiecolt-Glaser, a senior author on the paper and director of the Institute for Behavioral Medicine Research at the Ohio State University. The paper's authors recommend that anyone who plans to get the vaccine should make sure to get adequate sleep the night before receiving their shot and engage in vigorous exercise in the 24-hour period prior, as well.

"Good sleep hygiene has been linked to the generation of a successful response for other vaccines, including Influenza, as well as Hepatitis A and B," Spencer Kroll, MD, PhD, a board-certified internal medicine specialist and director of the Northeast Lipid Association, tells Melhor vida.

"Sleep loss is linked to fluctuations in immune processes important to producing antibodies. Sleep deprivation may cause an unhealthy fluctuation in the number specific cells needed for generating antibody production," says Kroll.

Similarly, getting active in the time period leading up to your COVID shot can help bolster your immunity after the vaccine. "Returning to a healthy lifestyle filled with cardio aerobic exercise, better food choices, and more sleep will help patients succeed in generating more vigorous immune responses—both to fighting possible COVID-19 infection and generating a healthy protective immune response to vaccination," Kroll explains.

While you may be able to increase the effectiveness of your vaccine, there are a wide variety of activities that could increase your risk of a reaction, too. Read on to discover what could interfere with your COVID vaccine. And if you're eager to get vaccinated, know that These Are the Side Effects of the New Johnson & Johnson Vaccine.

Read the original article on Melhor vida.

Shuttertock/antoniodiaz

If you've been thinking of getting dermal fillers, you might want to hold off on doing so until after you've been vaccinated. According to a Dec. 17 report from the Food and Drug Administration (FDA) presented at the Vaccines and Related Biological Products Advisory Committee Meeting, two people who'd had dermal fillers prior to getting their COVID vaccine—one two weeks prior and one six months prior—experienced facial swelling after their shots. And for information on staying safe from the new strain, check out Stop Doing This Immediately to Avoid the New COVID Strain, Doctors Warn.

iStock

Taking preemptive painkillers before your vaccine could be a major mistake, experts say. According to researchers at the University of California Irvine, "taking over-the-counter medications such as acetaminophen and ibuprofen before receiving a COVID vaccine may reduce its ability to work and blunt your immune response to the vaccine." And for the latest on the spread of coronavirus in the U.S., The Moderna CEO Just Made This Scary Prediction About COVID.

iStock

If you have an allergy to polyethylene glycol (PEG), you should talk to your doctor to ensure you're getting a vaccine that won't trigger an allergic reaction. Specifically, this likely means the Pfizer vaccine is off the table. "The Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine should not be administered to individuals with a known history of a severe allergic reaction to polyethylene glycol (PEG), as it is a component of this vaccine that is known to cause anaphylaxis," the American College of Allergy, Asthma and Immunology (ACAAI) COVID-19 Vaccine Task Force said in a Dec. 14 statement. And for more COVID news sent straight to your inbox, sign up for our daily newsletter.

iStock

If you had a bad reaction to your initial dose of the COVID vaccine, you should talk to your doctor before signing up for your second shot.

De acordo com Peter Marks, MD, director of the FDA's Center for Biologics Evaluation and Research, the only reasons to avoid getting a second dose of the vaccine would be known allergies to the COVID vaccine's ingredients "or if you had a bad allergic reaction to the first shot." And if you want to know if you're particularly vulnerable to the virus, The CDC Says If You're This Age, You're Now More Likely to Catch COVID.


Assista o vídeo: Nightwing and Red Robin vs. Silverback. Batman Unlimited. DC Kids (Novembro 2021).